[Resenha] Terra de Noite & Fogo #1 - Desirée Gusson

29 março 2018

Editora: Coerência
Gênero: Fantasia
Página: 412
Classificação: 4/5
Onde comprar: 

Terra de Noite & Fogo é o primeiro volume da série Elumera Rai, o livro se passa em dois mundos completamente diferentes e narrado por duas jovens de 16 anos, Opala Turünael e Lucianne Thatcher.

Lucianne é natural dos Estados Unidos mas foi morar em São Paulo com sua irmã gêmea Elizabeth, seu pai e irmão Jacob após a morte de sua mãe numa tentativa falha de seguirem em frente. Nada ocorre como planejado, Lucy e Bess não se dão bem e seu irmão se mudou para Londres. Até que certo dia, sem explicação alguma, o pai delas as avisam que elas irão morar com o irmão em Londres, irmão esse que elas mal falam.

Sem escolhas, as meninas vão para uma nova cidade, nova escola, nova casa, nova vida, e quando as coisas parecem estar entrando em ordem surgem dois personagens para bagunçar tudo novamente. O professor Meenarfron é extremamente estranho e observador, um ser quieto mas que não passa despercebido aos olhos de todos. Haladar é aluno e igualmente estranho, porém seu jeito sedutor logo conquista a personalidade de Bess deixando Lucy muito desconfiada dele.

Opala vive no norte de Thergel, em Filbur, numa fazendo situada numa pequena vila com seu pai, irmã mais nova e Nardo. Nesse mundo paralelo todos os dias são noites, o sol não aparece mais há centenas de anos e pra piorar tudo seu pai quer lhe arranjar um casamento.

Opala é aventureira, guerreira, determinada e visa a liberdade, tudo que ela não pode ser naquela vila. Até que ela descobre ser uma Elumera Rai da água, e que tem como missão livrar seu mundo da escuridão, assustada com a repentina descoberta, ela sai junto com seu melhor amigo Nemedes nessa jornada por salvar seu reino de mãos perigosas e trazer de volta o sol.



Enquanto Opala estava na sua missão, correndo perigos e dando de frente com outros personagens que ela deveria descobrir se estavam ali para serem inimigos ou aliados, Lucy também enfrenta problemas e após uma enorme confusão acaba indo parar em Thergel, tendo que enfrentar todos os perigos de estar em um mundo desconhecido, com criaturas mágicas e sem saber o porque a queriam lá.

O livro é muito interessante e extremamente rico em detalhes, acontecem tantas coisas que se fosse explicar todas ficaria aqui horas. Tudo é muito original, muito empolgante, muito curioso. O mundo sombrio, as criaturas exóticas, as situações, aventuras, perigos, magias, tudo é novo e muito rico.

Todo o tempo a história alterna entre a narrativa de Lucy e de Opala, e claro que toda vez que algum capítulo se fecha, nasce a curiosidade enorme de saber o que acontece a seguir. Muita coisa é explicada durante a história, muitas descobertas sobre a essência das personagens e outras dúvidas surgem quando chegamos ao final do livro.

Quando as personagens se encontram é como se ocorresse uma explosão no cérebro, você fica se perguntando o que está acontecendo e surgem várias suposições e teorias. E logicamente estou muito ansiosa pelo segundo volume e pra saber como tudo isso se desenrola.


[Resenha] Manhãs Esquecidas - Bianca Brighenti

05 março 2018

Editora: Coerência
Gênero: Drama
Página: 94
Classificação: 4/5
Onde comprar: 

Manhãs Esquecidas conta a história de Clarisse é uma jovem que embarca em um emprego novo que não será tão simples. Ela deve cuidar de uma doce senhora com Alzheimer, e lidar com todas as dificuldades dessa doença.

Clarisse é uma jovem muito carinhosa e paciente, e durante seu trabalho ela encontra um diário, e ao começar a leitura dele, acaba se envolvendo por aquelas palavras.

Embarcamos então em outra história, agora de uma jovem de 14 anos que mora com sua avó e sua irmã mais velha. Sua avó Elizabeth é uma mulher incrível, sábia e bondosa, que vê prazer em ajudar o próximo e tenta passar essa empatia para sua neta. Elizabeth é uma senhora muito saudável e lúcida, trabalha e cuida sozinha de suas netas, porém coisas estranhas começam a acontecer. Elizabeth começa a ter brancos constantemente, esquecendo-se de objetos pessoais, os nomes de objetos do cotidiano, coisas que deveria fazer e até mesmo caminhos, chegando ao ponto de se perder.


Elas decidem então que a melhor solução é procurar um médico, e ao buscar ajuda descobrem que nossa senhora possui Alzheimer. Porém naquela época a doença ainda era pouco conhecida, então tudo deveria ser tratado em segredo para que nossa jovem não fosse afastada de sua avó.

Logicamente tudo se torna muito difícil, Elizabeth esquece cada vez mais das coisas, esquecendo-se até mesmo de sua neta, procurando por pessoas que já faleceram e retornando ao passado como se sua filha ainda fosse uma criança. As necessidades fisiológicas também acabam se complicando, e nossa jovem neta está ali, sempre firme, ajudando-a, cuidando, alimentando, limpando, porém, há complicações, precisa-se de remédios, de médicos, de coisas básicas...

Será que ela conseguirá lidar com tudo isso sozinha?

O que sentimos lendo esse livro é o quão essa doença é devastadora, imagine-se sendo esquecido pela pessoa que você mais ama no mundo, imagine-se vendo quem você ama esquecer até mesmo as necessidades básicas como ir ao banheiro. Tudo se torna difícil e doloroso demais. 


Algo que me chamou muito a atenção foi que em certa parte do livro nossa jovem começa a duvidar que exista um Deus, afinal ela estava sofrendo e vendo que ama sofrer. Porém na sua caminhada ela conseguiu ver o cuidado de Deus nos detalhes dos seus dias. Era Ele quem a dava coragem todas as manhãs, Ele quem a dava forças para lutar, Ele nunca a abandonou, nunca deixou de ama-la...

amizade

02 fevereiro 2018

Existe amor
Existe amor sem cobranças 
Existe amor sem limites
Amor que não fere
Amor que não julga
Amor que não incomoda
Amor puro, verdadeiro, onde eu posso ser a metamorfose ambulante que sou
Onde posso ser a água fluida entre o mar de amor que eles são, 
sem me perder, 
sem me afogar, 
sem afundar
Onde cada um é um e juntos somos amizade
Onde tempo não impede
Nem tempo de convivência, nem tempo de idade
Onde na verdade tempo falta 
quando rimos e nos doamos juntos, 
sendo sempre o tempo pouco quando o amor é muito
Existe amor
Amor que libertou cada um de seus abismos
Amor que juntou cacos que se transformaram num lindo jarro 
cheio de algo bom que transborda, 
algo que nunca sabemos explicar,
E quem disse que vidro quebrado não tem conserto 
nunca experimentou do amor
Amor onde a saudade não doí, 
e sim traz sorrisos de boas lembranças, 
saudade que nos faz planejar novos encontros antes do agora terminar
Amor que em meio as lágrimas também sorri, 
e descobre que a dor pode ser mais leve
Existe amor, 
E mesmo sem entender as motivações de Deus, 
o recebemos de coração aberto
Existe amor 
e acima de tudo existe gratidão por esse amor existir

5 LIVROS PARA LER EM 2018

19 janeiro 2018

Olá gente, como vão? Saudades de escrever aqui pra vocês!! Hoje eu trago um post sobre 5 livros que eu vou ler nesse ano que se inicia!

Não costumo fazer metas de leitura, porém existem cinco livros que eu COM CERTEZA irei ler. Vamos a eles <3
ESPOSA PERFEITA - KARIN SLAUGHTER
Com a descoberta de um corpo de um ex-policial em um canteiro de obras, o detetive Will Trent é chamado para resolver um caso muito perigoso. Ao analisar o cadáver, Sara Linton – nova investigadora forense e amante de Will – nota que parte do sangue do presente na cena do crime é de outra pessoa. Há uma outra vítima: uma mulher, que desapareceu... E que vai morrer se não for encontrada logo.Para piorar, o terreno pertence a um atleta rico, poderosos, com amigos no Congresso e um dos advogados mais inescrupulosos que existem. Um homem que já escapou de acusações de estupro, apesar dos esforços de Will para colocá-lo na cadeia.
Mas o pior ainda está por vir. Evidências conectam o passado turbulento de Will com o crime... E as consequências vão despedaçar sua vida, colocando Will em conflito com todos ao seu redor, incluindo seus colegas de trabalho, sua família, seus amigos e, acima de tudo, o suspeito que ele tanta procura: sua ex-mulher.
SORRISOS QUEBRADOS - SOFIA SILVA
Sorrisos Quebrados gira em torno de três personagens: a jovem Paola, a pequena Sol e seu pai, André. Os três são vítimas de violências distintas, que deixaram marcas profundas em cada um. Trata-se de uma história de superação de dores, magia, estrelas e de como importantes laços humanos podem se formar a partir da autoaceitação, da arte e da tolerância no cotidiano. 


O GAROTO DO CACHECOL VERMELHO - ANA BEATRIZ BRANDÃO
Melissa é uma garota linda, rica e mimada, que sempre consegue o que quer e tem todos na palma da mão. Ela acredita que a carreira de bailarina é a única coisa que realmente importa, porém suas certezas são abaladas quando faz uma aposta com um garoto misterioso, que parece ter como objetivo virar sua vida de cabeça para baixo. De repente, Melissa se vê dividida entre dois caminhos: realizar seu maior sonho, pelo qual batalhou a vida inteira, ou viver um grande amor. Mas, não importa aonde ela vá, todas as direções apontam para o garoto do cachecol vermelho... Com esta história intensa e apaixonante, Ana Beatriz Brandão vai emocionar e surpreender o leitor, provando que é uma jovem autora que tem muito a dizer.
A ARMADA ESCARLATE - RENATA VENTURA
O ano é 1997. Em meio a um intenso tiroteio, durante uma das épocas mais sangrentas da favela Santa Marta, no Rio de Janeiro, um menino de 13 anos descobre que é bruxo. Jurado de morte pelos chefes do tráfico, Hugo foge com apenas um objetivo em mente: aprender magia o suficiente para voltar e enfrentar o bandido que está ameaçando sua família. Neste processo de aprendizado, no entanto, ele pode acabar por descobrir o quanto de bandido há dentro dele mesmo.

O DIÁRIO DE HELGA
Calcula-se que das 15.000 crianças que passaram pelo campo de internamento de Terezín, na antiga Tchecoslováquia, apenas 100 chegaram com vida ao fim da Segunda Guerra Mundial. A respeitada artista plástica Helga Weiss é autora de um dos mais comoventes testemunhos do Holocausto. Aos 83 anos, ela vive em Praga, no mesmo apartamento em que morou com os pais antes da deportação.Em 1938, por ocasião da ocupação nazista em seu país, a menina de 8 anos, filha de um bancário e uma costureira, começou a escrever e a desenhar suas impressões sobre tudo que aconteceu com sua família. Em um caderno, Helga narra a segregação dos judeus ainda em Praga, a desumana rotina de privações e doenças de Terezín e sua peregrinação ao lado da mãe por campos de extermínio como Auschwitz, onde escapou por pouco da câmara de gás.
O que acharam das minhas escolhas de leituras? No canal também tem vídeo sobre essas leituras pra quem preferir. Beijos enormes e até a próxima <3


 

ando exausta

16 dezembro 2017
Imagem relacionada

Ando cansada
Ando cansada, exausta, esgotada,
Ando cansada
Ando sozinha e rodeada, 
porém ando sozinha
Ando preguiçosa de me abrir, 
algo que tanto gostava, 
mas ando preguiçosa
Ando ouvindo conselhos para dormir melhor, 
me organizar melhor, 
descansar melhor, 
todavia ando sem ser ouvida
Ando invisível
Ando sem que me enxerguem de fato, 
sem que enxerguem que na realidade ando cansada de não ser vista, 
enxergada, 
entendida
Ando calada, 
afinal quando falo não sou ouvida, 
escutam sempre "blablabla mimimi, 
blablabla frescura, 
blablabla fraqueza" 
e raras as vezes ouvem, 
enxergam e prestam atenção, 
tão raras que mal me lembro
Ando morrendo, 
não fisicamente, 
mas internamente. 
Morrem sonhos, 
ilusões e esperanças, 
morrem vontades, 
amizades e desejos de ser quem sou, 
morrem, morro, morta, 
e ninguém vê
Ando ignorada, 
ando abandonada, 
ando chateada, 
e ando sem vontade de dizer como ando
Ando muda, 
pois quando falo não sai som, 
ninguém escuta, ninguém compreende ou presta atenção, 
minhas vontades são nada, 
meus sonhos são irrelevantes 
e minhas esperanças são rasgadas diante do meu rosto e jogadas ao chão, 
meus problemas são pequenos, 
meus dilemas são frescuras 
e minhas dores são só mais algumas sem relevância
Então eu só ando
Mas queria correr
Correr com os cabelos ao vendo e gargalhadas chegando aos ouvidos
Porém só ando
Ando com medo de parar de andar
                                                                  Suzane Cruz
 
© Memórias de uma leitora, VERSION: 01 - BLUE FLOREST - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo