[Resenha] A Promessa da Rosa #1 - Babi A. Sette

14 junho 2017

Editora: Novo Século
Série: Flores da Temporada 1
Gênero: Drama / Romance
Páginas: 432
Classificação: 
Sinopse: Século XIX: Status, vestidos pomposos, carruagens, bailes… Kathelyn Stanwell, a irresistível filha de um conde, seria a debutante perfeita, exceto pelo fato de que ela detesta a nobreza; é corajosa, idealista e geniosa. Nutre o sonho de ser livre para escolher o próprio destino, dentre eles inclui o de não casar-se cedo. No entanto, em um baile de máscaras, um homem intrigante entra em cena… Arthur Harold é bonito, rico e obstinado.Supondo, por sua aparência, que ele não pertence ao seu mundo, à impulsiva Kathelyn o convida a entrar no jardim – passeio proibido para jovens damas. Nunca mais se veriam, ela estava segura disso. Entretanto, ele é: o nono duque de Belmont, alguém bem diferente do homem que idealizava, só que, de um instante a outro, o que parecia a aventura de uma noite, se transforma em uma paixão sem limites.Porém, a traição causada pela inveja e uma sucessão de mal-entendidos dão origem ao ciúme e muitas reviravoltas. Kathelyn será desafiada, não mais pelas regras sociais ou pelo direito de trilhar o próprio caminho, e sim, pela a única coisa capaz de vencer até mesmo a sua força de vontade e enorme teimosia: o seu coração.
Já estava a um bom tempo querendo ler esse livro, além de eu ser apaixonada por romance de época, a escrita da Babi me conquistou em Senhorita Aurora.
 

A Promessa da Rosa conta a história de Kathelyn Stanwel, uma jovem de 17 anos que vem de uma família rica e conhecida, linda, desejada e invejada por toda uma sociedade, que precisa seguir de acordo com sua época mas não suporta a nobreza. Sua inteligência e seu espírito sonhador a torna ousada, levando-a a tomar atitudes que para nós são simples mas para damas da sua época eram um completo escândalo! 

Kathe está na idade de se casar e seu pai a incentiva a conhecer todos os nobres da sociedade, porém nossa jovem dispensa todos, ela quer se casar por amor, quer ser livre. 


Certo dia Kathe vai a um baile de máscaras e após se aventurar pelos aposentos da residência a procura de relíquias gregas ela encontra Arthur, um homem misterioso que mais parecia um gavião, até que se descobre que ele é o nono duque de Belmont, o homem mais cobiçado da sociedade.

Arthur é um homem rico, belo, arrogante é seguro de si, nunca pensou em se casar mas ultimamente estava sentindo que deveria dar continuidade ao título e precisava de um herdeiro! Então o duque vai para Londres a procura de sua futura esposa! Kathe não sabia disso e também não era algo que a interessava, mas entre encontros, desencontros, intrigas e paixões, os dois acabam se envolvendo em um romance!


Kathe percebe que Arthur não é um nobre esnobe e enfadonho, e Arthur vê em Kathe a esposa que ele procurava, cheia de personalidade e encantadora! Porém todo esse amor será provado, a sociedade toda direciona olhares de julgamentos e invejas ao casal, que apesar de não se importarem com as opniões acabam sendo afetados por elas, principalmente Kathe, que é uma jovem sonhadora é ingênua e não está preparada para a crueldade da nobreza. 

Após um escândalo inesperado a história de Arthur e Kathe toma um rumo completamente diferente é muito doloroso. E a partir daí tudo que era esperado para história PODEM ESQUECER!!! 


A Promessa da Rosa começa com uma história com tudo para ser clichê, uma mocinha à frente do seu tempo, um nobre procurando uma esposa, dois turrões que se apaixonam de vivem felizes para sempre... porém da metade da história para frente esqueça tudo que você imaginou que aconteceria, a história é completamente inusitada e cheia de reviravoltas que te prendem de uma forma maravilhosa, você sente tudo que os personagens estão sentindo e sua ansiedade para saber o desfecho só aumenta!

Eu como fã de romance de época posso dizer que nunca li outro assim, nesse gênero costuma-se conhecer o lado lindo e glamouroso dos séculos passados, mas Babi acaba mostrando o quão cruel é a sociedade quando você não se rende as suas regras. Kathe passa na pele as consequências de uma sociedade hipócrita e vê o mundo lhe virar as costas. E se formos parar para pensar isso se reflete nos dias atuais, o quanto o machismo e as críticas são extremamente cruéis principalmente com as mulheres! 


Assim como Senhorita AuroraA Promessa da Rosa é um livro que quando você acha que a autora já contou tudo que podia ter contato, ela dá uma volta brilhante e nos mostra que as histórias não tem fim, kkk impressionante!

Eu amei muito a história, toda a emoção que a envolve, todo o peso dos sentimentos, e aprendemos que a melhor saída é o perdão! BABI, SOU SUA Fà🌹
Suzane Cruz
Suzane Cruz, 23 anos, baiana que mora na Cidade Maravilhosa. Potterhead, bailarina e formada em Design de Interiores. Andou vivendo o que lê e precisou de companhia.

[Resenha Prévia] A Deusa da Guitarra - Sasha Marshall

12 junho 2017

Editora: Coerência
Gênero: Erótico / Romance
Série: Guitar Face 1
Sinopse: Minha história não é para quem tem coração fraco. Ela é repleta de lindos empecilhos e tragédias que beiram a aflição. Eu nasci no mundo do rock-n-roll, era uma mera menina, que só queria ter sua própria cara de guitarra. De alguma forma, entre amplificadores, acordes e guitarras, encontrei o meu lugar. Nasci para criar música e fazer a multidão ficar de joelhos… até ser interrompida. Até o momento em que, pensar em fazer parte disso tudo, sem a presença dele, me causava náuseas.
Pensei que pudesse fugir do rock-n-roll, mas não consigo. Meu irmão é um rock star, e todos os nossos amigos fazem parte dessa indústria. De uma forma ou de outra, tenho o pressentimento que serei sugada de volta, apesar de temer não sobreviver. Talvez eu tenha mais chance de sobreviver ao rock-n-roll do que de sobreviver ao Jagger Carlyle. Jag é o melhor amigo do meu irmão, vocalista principal e guitarrista da banda Broken Access. Eu o amo desde menina, mas a indústria da música e o meu medo de rejeição, me impediram de assumir esse sentimento por todos esses anos. Quando as faíscas começam a inflamar e o mundo se empenha em nos separar, chego a pensar se o amor será o bastante.
Minha história te fará chorar, seja por tristeza, ou por causa do Kip. Basicamente, Kip é um idiota, mas ele é o meu melhor amigo. Ele tem o hábito de me acordar com filmes pornográficos europeus ridículos, e tem o dom de dizer as coisas mais inadequadas. À noite, é baterista; durante o dia é meu parceiro de crime. Eu deveria ter me apaixonado por ele, mas ele nunca cala a p***a da sua boca. Ele sempre foi o meu porto seguro, e, quando meu coração é partido em dois pelo Jagger, é Kip quem fica ao meu lado.
A Deusa da Guitarra ganhou dois prêmios SIBA, o segundo lugar como melhor romance independente de Humor e segundo melhor New Adult. Ele é o primeiro volume de uma série, com uma forte protagonista, bad boys e muito rock. Não se trata de um romance clichê com rock stars; ele te levará a uma nova aventura, diferente de tudo o que você já viveu. Se você procura por uma história de redenção, com alívio cômico e conteúdo altamente sensual, você encontrou o que procurava. Se você se ofende com rock stars tatuados, sensuais, e com linguagem vulgar, esse livro não é para você. Leitura inadequada para menores de 18 anos. A série possui conteúdo sexual, violência e linguagem inapropriada.
Fui convidada para fazer a resenha prévia do livro A Deusa da Guitarra da autora Sasha Marshall, primeiro livro internacional da Editora Coerência. Aceitei de prontidão, aliás ouço falar muito bem desse livro...

A Deusa da Guitarra conta a história de Henley Dendrix ainda criança, vendo seu avô e os amigos dele tocando guitarra, e isso despertou nela o amor pelo instrumento, afinal quando eles tocavam eles faziam caras incríveis que ela também queria fazer!

Aos 12 anos Henley se tornou a deusa da guitarra, o astro do rock, e agora tem tudo, fama, dinheiro, família, uma legião de fãs, amigos... sua vida está perfeita, até que em um certo dia voltando de um show o carro em que Henley estava é atingido por outro com motorista bêbado levando seu melhor amigo Caleb a morte e deixando-a em grave estado.


Henley não consegue lidar bem com a perda e acaba se afastando por quatro anos, largando tudo, música, amigos, fama e tudo que ela mais amava... Aquele universo a lembrava do acidente e a dor era insuportável. 

Até que nossa estrela do rock volta e saindo em turnê com seu irmão e amigos, e tudo parece estar diferente, o mundo da fama reserva muitas surpresas para Hen!

Eu li poucas paginas e já ameeeei!!! O livro é bem intenso, tem uma pegada hot, dramática, e entramos no mundo do rock e da fama! Eu amei tanto os primeiros capítulos que já estou continuando a leitura. Um livro incrível e intenso já nas primeiras páginas! 

Aaah aliás, lembrando que estamos planejando uma leitura conjunta do livro A Deusa da Guitarra, se você se interessou pelo livro basta clicar aqui para saber como participar!


Suzane Cruz
Suzane Cruz, 23 anos, baiana que mora na Cidade Maravilhosa. Potterhead, bailarina e formada em Design de Interiores. Andou vivendo o que lê e precisou de companhia.

[Leitura Coletiva] A Deusa da Guitarra - Sasha Marshall

31 maio 2017

Olá pessoas, como vão? Hoje trouxe uma novidade pra vocês! Fui convidada pela Bruna Costabebber do blog Um Oceano de Histórias e a Suh, do blog Estante da Suh, para participar da Leitura Coletiva do livro A Deusa da Guitarra, da Sasha Marshall, que é o primeiro lançamento internacional da nossa querida Editora Coerência.

Prontamente aceitei o convite e hoje venho convidar todos vocês para participarem também! Conheça abaixo o livro: 
Sinopse: Minha história não é para quem tem coração fraco. Ela é repleta de lindos empecilhos e tragédias que beiram a aflição. Eu nasci no mundo do rock-n-roll, era uma mera menina, que só queria ter sua própria cara de guitarra. De alguma forma, entre amplificadores, acordes e guitarras, encontrei o meu lugar. Nasci para criar música e fazer a multidão ficar de joelhos… até ser interrompida. Até o momento em que, pensar em fazer parte disso tudo, sem a presença dele, me causava náuseas.Pensei que pudesse fugir do rock-n-roll, mas não consigo. Meu irmão é um rock star, e todos os nossos amigos fazem parte dessa indústria. De uma forma ou de outra, tenho o pressentimento que serei sugada de volta, apesar de temer não sobreviver. Talvez eu tenha mais chance de sobreviver ao rock-n-roll do que de sobreviver ao Jagger Carlyle. Jagé o melhor amigo do meu irmão, vocalista principal e guitarrista da banda Broken Access. Eu o amo desde menina, mas a indústria da música e o meu medo de rejeição, me impediram de assumir esse sentimento por todos esses anos. Quando as faíscas começam a inflamar e o mundo se empenha em nos separar, chego a pensar se o amor será o bastante.Minha história te fará chorar, seja por tristeza, ou por causa do Kip. Basicamente, Kip é um idiota, mas ele é o meu melhor amigo. Ele tem o hábito de me acordar com filmes pornográficos europeus ridículos, e tem o dom de dizer as coisas mais inadequadas. À noite, é baterista; durante o dia é meu parceiro de crime. Eu deveria ter me apaixonado por ele, mas ele nunca cala a p***a da sua boca. Ele sempre foi o meu porto seguro, e, quando meu coração é partido em dois pelo Jagger, é Kip quem fica ao meu lado.A Deusa da Guitarra ganhou dois prêmios SIBA, o segundo lugar como melhor romance independente de Humor e segundo melhor New Adult. Ele é o primeiro volume de uma série, com uma forte protagonista, badboys e muito rock. Não se trata de um romance clichê com rock stars; ele te levará a uma nova aventura, diferente de tudo o que você já viveu. Se você procura por uma história de redenção, com alívio cômico e conteúdo altamente sensual, você encontrou o que procurava. Se você se ofende com rock stars tatuados, sensuais, e com linguagem vulgar, esse livro não é para você. Leitura inadequada para menores de 18 anos. A série possui conteúdo sexual, violência e linguagem inapropriada.
O livro está em pré-venda até dia 15/06 com preço promocional (R$ 35,00 + frete grátis + brindes). Após essa data, a editora começará a enviar para os compradores, então, para dar tempo de todos receberem, começaremos a leitura em 10 de julho


O projeto durará 4 semanas e dividimos as leituras entre os capítulos, que montam em Prólogo + 27 capítulos. Ao final de cada semana, faremos uma discussão no Grupo do Facebook e, quando concluirmos a leitura, postaremos nossa resenha com as impressões completas.

Suh explica melhor no vídeo abaixo:


Aos participantes que concluírem a leitura conosco, faremos sorteio, então, caso tenham se interessado, não percam a oportunidade.

Lembrando que, se comprarem os livros da Coerência na pré-venda, concorrerão a 10 lançamentos da editora. O sorteio será realizado no dia 16/06, não fiquem de fora, pois têm muitos títulos legais.

Para participar, basta entrar no grupo do Facebook e comprar o livro (clique aqui).
Suzane Cruz
Suzane Cruz, 23 anos, baiana que mora na Cidade Maravilhosa. Potterhead, bailarina e formada em Design de Interiores. Andou vivendo o que lê e precisou de companhia.

[News] Autora Amanda Ághata Costa divulga capa e sinopse de seu mais novo romance

26 maio 2017

A queridíssima autora Amanda Ághata Costa é nossa parceira de longa data. Já lemos e resenhamos seu livro A Escolhida, e enquanto esperávamos ansiosos pela continuação, A Subestimada, fomos apresentados a um novo romance com capa e sinopse de cair o queixo. Não Olhe Para Dentro tem previsão de lançamento em ebook pela Amazon entre agosto/setembro, e nós já estamos super ansiosos <3






































Sinopse: Nem sempre a vida é colorida como um quadro ou suave como uma pincelada, às vezes é o contrário de tudo isso. Depois de perder os pais em um acidente de carro aos oito anos de idade, a única coisa que Betina precisa fazer é encontrar o responsável por ter destruído sua família na noite que daria início à sua próspera carreira como pintora. Agora longe dos pinceis e das paletas, ela está focada em terminar a primeira graduação e procurar na justiça um pouco de consolo para o caos que o seu passado ainda traz. Ao lado de seus amigos e sob o teto de uma tia que a detesta, ela perceberá de que cores as pessoas são feitas, e do quanto é realmente necessário olhar para dentro de tudo aquilo que a assombra, mesmo que para isso precise passar por uma inesperada decepção.
"O narciso amarelo boia de forma suave até eu soltá-lo completamente, contrastando na cor escura do lago. Sexta-feira é o dia em que eu completo o meu ritual sagrado, o único dia da semana em que eu choro por tudo aquilo que perdi. Contemplo a flor se perdendo naquele breu, do mesmo jeito que meus pais se perderam na noite do acidente."
E então? Curtiram a novidade? Já estamos ansiosos para ler essa coisa linda!!
Suzane Cruz
Suzane Cruz, 23 anos, baiana que mora na Cidade Maravilhosa. Potterhead, bailarina e formada em Design de Interiores. Andou vivendo o que lê e precisou de companhia.

[Resenha] Boneco de Pano - Daniel Cole

24 maio 2017


Editora: Arqueiro
Gênero: Suspense Policial / Ficção
Páginas: 336
Onde comprar: Submarino | Shoptime | Saraiva | Lojas Americanas
Classificação: 5 estrelas + favorito
Sinopse: O polêmico detetive William Fawkes, conhecido como Wolf, acaba de voltar à ativa depois de meses em tratamento psicológico por conta de uma tentativa de agressão. Ansioso por um caso importante, ele acredita que está diante da grande chance de sua carreira quando Emily Baxter, sua amiga e ex-parceira de trabalho, pede a sua ajuda na investigação de um assassinato. O cadáver é composto por partes do corpo de seis pessoas, costuradas de forma a imitar um boneco de pano.
Enquanto Wolf tenta identificar as vítimas, sua ex-mulher, a repórter Andrea Hall, recebe de uma fonte anônima fotografias da cena do crime, além de uma lista com o nome de seis pessoas – e as datas em que o assassino pretende matar cada uma delas para montar o próximo boneco. O último nome na lista é o de Wolf.
Agora, para salvar a vida do amigo, Emily precisa lutar contra o tempo para descobrir o que conecta as vítimas antes que o criminoso ataque novamente. Ao mesmo tempo, a sentença de morte com data marcada desperta as memórias mais sombrias de Wolf, e o detetive teme que os assassinatos tenham mais a ver com ele – e com seu passado – do que qualquer um possa imaginar.


VOCÊ ESTÁ NA LISTA DE UM ASSASSINO. E ELA DIZ QUANDO VOCÊ VAI MORRER.

O quanto esperei! Não demorou para que assim que fosse lançado esse exemplar chegar em minha casa, mas eu estava bastante ansiosa para lê-lo então pareceu que demorou uma eternidade. Assim que vi essa capa sendo divulgada no instagram da Arqueiro eu sabia que eu iria gostar e corri para ler a sinopse no site e simplesmente amei.
P.S - Eu sei que a história contada e macabra e eu disse que amei, é por que eu tenho uma quedinha por suspenses policiais.


Um cadáver composto de várias partes de diferentes pessoas dentro de um apartamento devidamente iluminado, como se estivesse sendo exposto em uma galeria de arte, como se o autor daquela atrocidade quisesse que o seu feito fosse visto; uma espécie de Frankenstein humano construído com retalhos assim como um boneco de pano . E que fosse visto não por qualquer pessoa, mas por uma em especial, o detetive Fawkes que morava em frente a cena do crime. Só isso já seria o suficiente para uma história e tanto, mas não sendo suficiente o assassino divulga uma lista com as próximas vítimas que farão parte do novo "boneco".

"Tudo indica que o mais importante não seja só a vingança, mas a teatralidade da coisa toda."
O detetive William Fawkes, mais conhecido como Wolf apesar de ser reconhecido pelo seu trabalho, tem nas costas além de um processo judicial, uma internação forçada em um hospital psiquiátrico que acarretou no seu divórcio. Tudo isso foi causado por um caso antigo que ele tinha em suas mãos  de um serial killer que iria sair impune nos tribunais. E agora que está na ativa novamente, o seu nome também está na lista do que estão para morrer nas mãos desse novo criminoso e curiosamente ele parece ser o último a se importar com esse pequeno detalhe.


Depois que a lista das novas vítimas é divulgada começa a corrida contra o tempo para tentar protege-los e ao mesmo tempo encontrar o assassino, nem preciso dizer que não é nada fácil.

Devo dizer que por vezes achei que as pessoas do departamento policial que estavam no caso pareciam um tanto ingênuas no quesito de ineficiência. As vítimas vão morrendo como moscas uma a uma na frente deles, vou explicar e tentar não dar spoiler. Uma das vítimas morre por causa de um cigarro literalmente dentro da polícia, até aí okay. Depois de um tempo eles estão protegendo um cara com tendências suicidas que fuma e solta fumaça como uma chaminé dentro de uma casa com sacada e varanda. Perceberam? Um cara que queria se matar não deveria estar em um lugar que ele pode se jogar a qualquer momento e se uma das vítimas morreu por causa de um cigarro, por que arriscar deixar a outra fumar também? Se eu posso ligar os pontos por que a polícia não tentou fazer um trabalho melhor?


Enfim, esse é um dos pontos que gosto em suspenses policiais, ele instiga o leitor a todo momento a levantar questões e a tentar pensar uma hora como um expectador, como policial ou até mesmo como o assassino para entender as suas motivações.

Wolf faz de um tudo para solucionar o caso, afinal ele tem que ser o mais interessado, pois o seu sucesso para desvendar o crime significará que a sua vida será poupada. Wolf tenta avançar nas pesquisas enquanto a sua ex-mulher que é jornalista parece que está lá só para atrapalhar e fazer com que ele sempre dê dois passos para trás. O serial killer divulgou a lista primeiramente para ela e como uma boa jornalista ela faz questão de espalhar para todo o mundo não dando chances de a polícia tomar a frente, mostrando-se totalmente egoísta. E no meio disso tudo quem merece ser citado aqui é o personagem Edmunds, uma cara que fora transferido de departamento e que ninguém dá nada por ele, mas foi o único de fato que trabalhou nessa investigação. Inclusive, se não fosse por ele a história estacionaria e não desenvolveria em nada.


Instigante, macabro e de uma criatividade excepcional, Boneco de Pano tem em suas páginas tudo que um suspense policial precisa, até mesmo aquela pequena pitada de romance.  Li rapidamente durante algumas madrugadas enquanto fazia as minhas conjecturas pessoais para tender decifrar o mistério, se o assassino era alguém que já estava inserido na história ou se era um personagem que iria se revelar apenas no clímax.

Não me senti totalmente satisfeita com o desfecho, achei que precisava de um desenvolvimento melhor. Acaba que parece que a pessoa em si, o assassino, caiu de paraquedas na história, não achei muito convincente. E o chamariz do livro, o tal do boneco humano parece que é posto de lado. Os crimes de assassinato tem mais relevância do que o objetivo do assassino com aquilo tudo, ele queria matar pessoas para construir um boneco mas parece que a polícia esquece dessa segunda parte e não dá muita importância no processo pós-morte(assassinato) das vítimas. O assassino poderia ir atrás dos corpos para desmembra-los e costura-los depois do crime, não é?


Ah, primeiramente o enredo foi escrita na forma de um piloto para ser uma série de TV,  o que acabou não acontecendo e tornou-se um livro. Apesar de eu ter sentido falta de algumas coisas, Daniel Cole merece meus parabéns  levando em conta que é o seu livro de estreia. E fã de séries como sou devo dizer que PRECISA ser filmado uma série sim com esse enredo.

P.S -  Vou alertá-los! Esse é o tipo de livro que você não pode (em hipótese alguma) ler a última página antes de acabar de ler. Uma frase da última página e você já fica sabendo de tudo. A não ser é claro que você esteja querendo um SPOILER.

"Haveria alguma coisa de errado com ela? Seria natural preferir as emoções fortes e traumáticas à total falta de emoções? Talvez fossem essas as perguntas que os assassino também se faziam para justificar suas atrocidades."
Thamires Vicente
Thamires Vicente, carioca de 22 anos. "PALAVRAS são capazes de causar grandes sofrimentos e por vezes remediá-los"
 
© Memórias de uma leitora, VERSION: 01 - BLUE FLOREST - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo