Curiosidade: Destrua este Diário

26 novembro 2013

Autor: Keri Smith
Editora: Intrínseca
Páginas: 224

      Destrua este Diário, só o nome já me causa medo (rsrs). Como assim destruir um livro? Isso não vai contra todas as regras de um bom leitor? Acho que se existisse uma lei para a população leitora, Keri Smith (autora do livro) seria presa por incitar a destruição de algo tão precioso... (rsrs)
      Passado o choque inicial, o livro é bem curioso, apesar de eu não ter a mínima coragem de obedecê-lo. Amo muito meus livros pra conseguir comprar um só pelo prazer de destruí-lo.
       Mas é exatamente isso que a escritora propõe no livro, o desapego ao material, ir contra todas as convenções normais, uma ideia bem interessante. A edição norte-americana já vendeu mais de 1,5 milhões de exemplares.
      Em entrevista a Penguin Books, Keri responde como as pessoas reagiram ao seu livro:
"Acho que algumas pessoas se sentem um pouco desafiadas e têm dificuldade de ir contra todas as convenções normais e contra a forma como foram ensinadas a lidar com livros. Um crítico escreveu: “Os livros de Keri Smith podem destruir anos da educação dada pelos pais!” Isso só me fez rir. É um grande elogio para mim. O maravilhoso foi ver a diferença na forma como ele foi recebido por adultos e por crianças. Os adultos expressaram medo e hesitação; já as crianças aceitaram a proposta do livro sem titubear, especialmente nas partes mais desafiadoras (leve o diário para o banho, suba em um lugar alto e deixe o diário cair, perca uma página). Adoro ver que as crianças não têm medo dele, enquanto os adultos precisam lutar contra uma vida inteira de costumes sociais."
Versão em inglês o ANTES e DEPOIS do livro: Wreck This Journal.

Pedi aos leitores do Instagram (@memoriasdeumaleitora) para darem depoimentos sobre o livro, e o resultado foi:
- Pollyana Almeida (@pollyalm):
"O meu chegou ontem, e vou te dizer, tem coisas que eu acho que não vou ter coragem de fazer!"
- Rafaela Pinheiro (Livros Amor e Chocolate / @livrosamorecia):
"Ainda to em dúvida se compro ou não hahaha, tenho medo, afinal de contas ainda é um livro."

E vocês? Conseguiram destruir? Me contem!!






Suzane Cruz
Suzane Cruz, 23 anos, baiana que mora na Cidade Maravilhosa. Potterhead, bailarina e formada em Design de Interiores. Andou vivendo o que lê e precisou de companhia.
3 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

3 comentários:

  1. Oie :)

    Nossa sinceramente.. eu não compraria!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Espere! É isso mesmo?! Um manual de como destruir o seu livro?! Ahhh... não teria coragem! rs

    Beijos


    Gláucia -

    booklover.com.br

    ResponderExcluir
  3. Gente, mas isso é sensacional! Incentiva o desapego material, de que você tem as coisas para usa-las, e não deixa-las guardadas permanentemente, e ainda estimula a criatividade! Eu amo esse livro! Já conhecia bem antes da proposta de vir pro Brasil, mas nunca tive a honra de ter um, pelo menos não ainda.

    ResponderExcluir

 
© Memórias de uma leitora, VERSION: 01 - BLUE FLOREST - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo