"Então é Natal..."

17 dezembro 2013
   
      Eu sei... ainda não é natal. Mas eu amo tanto essa data, considero muito magina, árvores enfeitadas, Papai Noel, luzes, enfeites, tudo fica lindo e encantador. Talvez eu ame tanto porque acreditei por muitos anos em Papai Noel, e foi uma das melhores fases da minha vida...
      E como não podia deixar de ser, resolvi fazer um post com livros natalinos e misturar as duas melhores coisas do muuuuuundo. 
      Preparados para entrarem nesse mundo mágico? Morrendo de amores em 3, 2, ... #BOOOOOM!!
P.S.: Espero que o Papai Noel me visite esse ano <3 HO-HO-HO!! 

Destaque: Deixe a Neve Cair
Autor: John Green, Maureen Jahnson e Lauren Myracle.
Editora: Rocco Jovens Leitores
Páginas: 336

Na noite de natal, uma inesperada tempestade de neve transforma uma pequena cidade num inusitado refúgio para insuspeitos encontros românticos. Em Deixe a neve cair, bem-sucedida parceria entre três autores de grande sucesso entre os jovens, John Green, Maureen Johnson e Lauren Myracle escrevem três hilários e encantadores contos de amor, com direito a surpreendentes armadilhas do destino e beijos de tirar o fôlego. Comédia romântica com a assinatura de um dos maiores bestsellers da atualidade, o livro é o presente de Natal perfeito para os fãs de John Green e de histórias de amor e aventura.


A Aventura do Pudim de Natal  - Agatha Christie
Primeiro, foi o aviso sinistro para que Poirot não comesse pudim de passas... Depois, a descoberta de uma cadáver dentro de uma baú... Em seguida, uma briga, ouvida por acaso, que levou a um assassinato... Também o estranho caso do homem que alterou seus hábitos alimentares e morreu... E o mistério da vítima que sonhou com o próprio suicídio. Qual a ligação entre esses seis casos espantosos? 


O Natal de Poirot - Agatha Christie
Véspera de Natal. A reunião da família Lee é arruinada pelo barulho ensurdecedor de móveis sendo destroçados, seguido de um grito agudo e sofrido. No andar de cima, o tirânico Simeon Lee está morto, numa poça de sangue, com a garganta degolada. Mas quando Hercule Poirot, que está no vilarejo para passar o Natal com um amigo, se oferece para ajudar, depara-se com uma atmosfera não de luto, mas de suspeitas mútuas. Parece que todos tinham suas próprias razões para detestar o velho... 
A Lista de Natal - Richard Paul Evans
NÃO É TODO DIA QUE ALGUÉM LÊ O SEU PRÓPRIO OBITUÁRIO! Três semanas antes do Natal, James Kier, megaempresário egoísta e indiferente aos sentimentos dos outros, lê no jornal a seguinte notícia: MAGNATA DO RAMO IMOBILIÁRIO MORRE EM ACIDENTE DE CARRO O incorporador imobiliário de Utah, James Kier, faleceu após seu carro colidir com um poste de concreto na rodovia I-80. Autoridades acreditam que Kier pode ter sofrido um ataque cardíaco antes de desviar para fora da estrada. Kier era presidente do Grupo Kier, uma das maiores empresas de incorporação imobiliária do Oeste. Ele era conhecido como um homem de negócios feroz e muitas vezes impiedoso. Ele disse uma vez: “Se você quer fazer amigos, entre para um grupo de bate-papo. Se quiser ganhar dinheiro, entre nos negócios. Só um tolo confunde os dois”. Kier deixa um filho, James Kier II, e sua esposa, Sara. Kier abaixou o jornal. Algum idiota vai perder o emprego por causa disso, pensou. Ele nem fazia ideia do que aquele artigo estava prestes a desencadear. A lista de Natal é uma bela e comovente história, que consegue ser emocionante sem cair na pieguice, falar de Deus sem cair na pregação religiosa, e transmitir mensagens de amor, esperança e redenção. Fazendo rir, chorar, odiar a humanidade e amá-la, esta obra singela e muito contemporânea nos convida sobre valores frequentemente deixados de lado, mas não de todo esquecidos, como lealdade, solidariedade, sacrifício – o verdadeiro sentido do Natal Qual o segredo do enorme sucesso dos livros de Richard Paul Evans? Apenas um: emoção. As histórias dele falam diretamente ao coração, estabelecendo uma comunicação direta com o leitor. 


Esquecer o Natal - John Grisham
Nada de árvores, estresse de shopping lotado, despesas sem controle, cartões com mensagens de paz e felicidade. O Natal dos Krunk será diferente: no lugar da festa, do panetone, do peru ou das luzinhas piscando no quintal, o plano é fazer um cruzeiro ao Caribe e desprezar qualquer emoção natalina que ponha tudo a perder. John Grisham provoca boas gargalhadas no leitor com esta hilariante fábula de Natal para os tempos modernos. 




Natal Mortal - Nora Roberts
Neste sétimo romance futurista da Série Mortal, de J.D. Robb (Nora Roberts), a policial Eve Dallas, fiel devota da lei e da justiça, depara-se com mais um misterioso caso para solucionar. Natal Mortal nos oferece uma instigante e curiosa história de homicídio ambientada em uma Nova York do ano de 2058. Em meio às festividades de Natal, um criminoso está à solta, fantasiado de Papai Noel. Será que o presente recebido pela primeira vítima do bom velhinho e a referência à canção "Os Doze Natais" significam que foi apenas o primeiro de muitos assassinatos? Ou teria sido um crime passional? Cabe à tenente Eve Dallas procurar as respostas e desvendar o mistério. Para isso, deverá evitar o envolvimento emocional, ignorar as fraquezas e superar os próprios traumas. 


Dom de Natal - Nora Roberts
Após 10 anos longe de sua cidade, o jornalista Jason Law retorna para New Hampshire sob a égide do filho pródigo. Ele agora pensa em somente uma coisa: reencontrar Faith Kirkpatrick, seu primeiro amor, e sua primeira decepção na vida... Mas talvez ela não tenha mais tempo para Jason... A não ser que, inspirada pelo espírito natalino, crie coragem para tornar realidade seu maior desejo... Nosso pedido de Natal Os gêmeos idênticos Zeke e Zach tinham somente um pedido para Papai Noel: uma nova mãe! Ao conhecerem a srta. Dayse, a nova professora de música, mal podiam acreditar em tamanha sorte. Por outro lado, convencer o pai deles, Mac Taylor, poderia ser muito mais difícil do que imaginavam. Será que Zeke e Zach ganhariam o presente que tanto queriam? 

 
Como o Grinch Roubou o Natal - Dr. Seuss
Encarnado por Jim Carrey no cinema, o Grinch é um dos personagens mais conhecidos de Dr. Seuss. Nervoso e emburrado, esse monstrinho não quer deixar as festas de fim de ano acontecerem: "O Grinch odiava o Natal! A véspera e toda aquela função!Por favor, não pergunte por quê. Ninguém sabe a razão.Talvez porque ele tivesse um parafuso a menos.Talvez, quem sabe, seus sapatos fossem muito pequenos.Mas eu acho que o motivo mais corretoÉ que ele não tinha o coração do tamanho certo.Mas,Qualquer que fosse a razão,Os sapatos ou o coração,Ele ficava, na noite natalina, odiando a Quem-fusão,Olhando de sua caverna, com uma careta grinchenta e azeda,Lá embaixo, na aldeia, as janelas acesas.Pois ele sabia que cada Quem daquele povinhoEstava ocupado, pendurando enfeites de azevinho.


Pedido de Natal - Anne Gracie
O mundo de Ellie se resume à filha que tem. Viúva, pobre e vivendo em um chalé isolado, ela sabe que o futuro não pode ser muito diferente do que o presente. Porém quando o inverno chega, traz consigo um desconhecido que sofreu um grave acidente e perdeu a memória.Ellie o recolhe em sua casa, e a cada dia que passa começa a achar a presença dele mais e mais reconfortante. E não é só: aquele estranho sem nome começa a entrar devagar em seu coração, fazendo-a ver que a lenha que queima na lareira pode aquecer bem menos do que um coração apaixonado!"  


Feliz Natal, Alex Cross - James Patterson
É véspera de Natal, tempo de paz e fraternidade Infelizmente nem todos pensam assim. Após deter um ladrão que estava roubando a caixa de doações da igreja, tudo o que Alex Cross quer é ter uma noite feliz com sua família. Mas, para tristeza de seus filhos, de Bree e de Nana Mama, o detetive será convocado para solucionar não apenas um, mas dois casos no feriado. Numa bela mansão, uma família é mantida refém Alex atravessa a cidade rumo a uma das regiões mais nobres de Washington. Henry Fowler, um famoso advogado que viu sua vida e sua carreira serem arruinadas, ameaça matar os filhos, a ex-mulher e seu novo marido. Psicótico e viciado em metanfetamina, Fowler precisa ser detido. Mas a pergunta que não sai da mente do psicólogo que habita em Cross é: o que faria alguém tão bem-sucedido afundar dessa maneira? Envenenamento e terror na estação de trem Convocado às pressas pelo FBI, Cross terá que capturar uma antiga inimiga: a terrorista Hala Al Dossari, que foi reconhecida por uma das câmeras da Union Station. Em pouco tempo acontecem mortes e explosões. Mas será esse ataque seu único objetivo? Ou tudo fará parte de um plano maior, capaz de gerar uma catástrofe nacional? 

Quote da Semana #7

14 dezembro 2013
"Não sabia se podia confiar nela e já estava cansado de sua imprevisibilidade - fria num dia, meiga no outro; irresistivelmente sedutora num momento e insuportavelmente chata no outro."
Quem é você, Alasca? - John Green

[Resenha] A Última Carta de Amor

11 dezembro 2013
Autor: Jojo Moyes
Editora: Intrínseca
Páginas: 384
Classificação:  
Sinopse: Londres, 1960. Ao acordar em um hospital após um acidente de carro, Jennifer Stirling não consegue se lembrar de nada. Novamente em casa, com o marido, ela tenta sem sucesso recuperar a memória de sua antiga vida. Por mais que todos à sua volta pareçam atenciosos e amáveis, Jennifer sente que alguma coisa está faltando. É então que ela descobre uma série de cartas de amor escondidas, endereçadas a ela e assinadas apenas por "B", e percebe que não só estava vivendo um romance fora do casamento como também parecia disposta a arriscar tudo para ficar com seu amante. Quatro décadas depois, a jornalista Ellie Haworth encontra uma dessas cartas endereçadas a Jennifer durante uma pesquisa nos arquivos do jornal em que trabalha. Obcecada pela ideia de reunir os protagonistas desse amor proibido - em parte por estar ela mesma envolvida com um homem casado -, Ellie começa a procurar por "B", e nem desconfia que, ao fazer isso, talvez encontre uma solução para os problemas de seu próprio relacionamento. Com personagens realísticos complexos e uma trama bem-elaborada, A Última Carta de Amor entrelaça as histórias de paixão, adultério e perda de Ellie e Jennifer. Um livro comovente e irremediavelmente romântico.
      Ellie Haworth é uma jornalista, e tem um caso com um homem casado. Um caso um tanto conturbado, Ellie quer atenção, amor e carinho, coisa que não recebe de John. Ela gosta dele, apesar das mensagens frias, e ele gosta dela também né?!
      O prédio que ela trabalha está se mudando e sua chefe a pede pra vasculhar os arquivos antigos na esperança de encontrar matéria pro jornal. Um dia ela encontra uma antiga carta de amor. Naquelas palavras a jornalista encontra todo amor que procurava, e se encanta por aquele sentimento tão puro. A principio era só pra uma super matéria no jornal, mas Ellie acaba se envolvendo na história e resolve procurar saber mais sobre o casal.
      O livro, então, nos remete ao passado. Em 1960 conhecemos Jennifer Stirling, mulher da alta sociedade, elegante, bonita mas que acaba de sofrer um acidente de carro que lhe tirou boa parte da memória. Jennifer não consegue mais se sentir a vontade com sua vida, seu marido Laurence e amigos tentam ajudar, mas pouco adianta. E em uma das tentativas de se auto-descobrir Jennifer encontra uma carta endereçada a ela assinado por "B". Jenny tinha um amante.
      Com essa descoberta somos guiados ao passado de Jennifer, foi ai que comecei a me confundir. Afinal, nos é contado sobre Ellie e o passado e presente de Jenny. Mas depois me achei, será que estou confundindo vocês?! (rs)
      Jennifer começa uma busca mais apurada por novas cartas, que vai encontrando em vários "esconderijos" da casa. Aquelas cartas lhe dão esperança e enchem seu coração, mas ela nao tem a menor ideia de quem seja "B".

      O livro é praticamente todo focado na história extra conjugal de Jenny, e nos da uma vontade enorme de que ela encontre seu verdadeiro amor. Não chorei, mas fiquei bastante triste.
      A jornalista Ellie é essencial pro desfecho da história, e é um fim muito fofo.
Eu gostei muito, não é um dos melhores que já li mas é uma leitura muito agradável. Sem falar da capa que é uma fofura só <3







Lançamentos Dezembro 2013

09 dezembro 2013

      Galeraaaaaa, chegou dezembro, o último mês do ano, OH GOD!! E então? Já conhecem os lançamentos desse mês? Preparados para encherem a árvore de natal de presentes literários? Então PREPAAAREM-SE!!!

Destaque: 
Princesa Mecânica
Autor: Cassandra Clare
Editora: Record
Páginas: 336
Continuação de Príncipe mecânico, “Princesa Mecânica” é ambientado no universo dos Caçadores de sombras, também explorado na série Os Instrumentos mortais, que chega agora ao cinema. Neste volume, o mistério sobre Tessa Gray e o Magistrado continua. Mas enquanto luta para descobrir mais sobre o próprio passado, a moça se envolve cada vez mais num triângulo amoroso que pode trazer consequências nefastas para ela, seu noivo, seu verdadeiro amor e os habitantes do Submundo. 




 

[Resenha] Diário de um Banana

08 dezembro 2013
Autor: Jeff Kinner
Editora: V&R
Páginas: 218
Classificação:  
Sinopse: Não é fácil ser criança. E ninguém sabe disso melhor do que Greg Heffley, que se vê mergulhando no ensino fundamental, onde fracotes subdesenvolvidos dividem os corredores com garotos que são mais altos, mais malvados e já se barbeiam.


Quem disse que ser criança é fácil? Quem assim pensa nunca leu Diário de um Banana, e deveriam ler.
Tudo começa quando a mãe de Greg Heffley lhe dá um diário para que escreva seus sentimentos. Greg não curte a ideia, afinal que garoto escreve um diário? Mas o garoto aceita com a única intenção de facilitar sua vida futura, pois quando for rico e famoso não terá tempo a perder com perguntas bobas e o diário virá a calhar.
"Em primeiro lugar, quero esclarecer uma coisa: isto é um LIVRO DE MEMÓRIAS, não um diário."
Greg cursa a sexta série numa escola comum, e portanto enfrenta problemas comuns como os valentões. Mas está trabalhando arduamente no projeto de ser popular e está tentando fazer seu melhor amigo, Rowley, seguir o mesmo caminho, coisa muito difícil já que seu amigo tem a mentalidade de uma criança de cinco anos.
Como se não bastasse esses problemas, Greg ainda tem que ser responsável pelo irmão mais novo, Manny, e aturar a implicância do mais velho, Rodrick. E você ai pensando que criança não tinha preocupações...

Diário de um Banana é um livro infanto-juvenil bem leve e descontraído. Possui muitas ilustrações e é escrito em letras discursivas. Apesar de não ser pra minha faixa etária, eu adoro, é ideal pra pós leitura "pesada", além de ser rápido e divertido.
As preocupações de Greg são tão puras e inocentes que nos remetem ao nosso Ensino Fundamental. Esse é apenas o primeiro da série e nos próximos espero que Greg entre em mais confusões pra nos divertir. (rs)
Classifico como LEITURA GOSTOSA ;)





Quote da Semana #6

07 dezembro 2013
"'Pra que serve o sofrimento?', ele costumava perguntar em momentos de inquietação. 'É para que as pessoas se apoiem mutuamente', disse certa vez, quando eu tinha dez anos. Saber que não estamos sozinhos pode nos trazer a calma e a afeição que consegue unir estranhos."
O Livro da Loucura e das Curas - Regina O'Melveny (pág 59)

[Resenha] Pobre Não Tem Sorte 2

04 dezembro 2013
Autor: Leila Rego
Editora: All Print
Páginas: 341
Classificação: 
Sinopse: Marina Louveira precisou cair do salto (parcelado em várias vezes no cartão) para aprender que a vida pode não ser lá tão glamorosa como sempre quis, e que sentimentos valem muito mais do que uns óculos Prada. Tarde demais! Mari é abandonada pelo noivo Edu horas antes do casamento. Sem casório, Mari só encontra uma solução: ir para São Paulo em busca de seus sonhos, ao lado da amiga Clara. Agora, a nossa protagonista, munida de um Bilhete Único, precisa arregaçar as mangas de um de seus terninhos chiques e batalhar por uma oportunidade. Em uma história pra lá de gostosa e divertida, Leila Rego narra todas as aventuras de Mariana em Sampa, desde as entrevistas de emprego, até as baladas mais malucas e cheias de confusão. E, no vir das mudanças, será que ela finalmente vai esquecer Edu e dar a volta por cima? As dificuldades da vida valem mesmo como aprendizado? Pobre Não Tem Sorte 2 é uma lição de amadurecimento e força de vontade, mas prepare-se para dar muitas, muitas gargalhadas, afinal, estamos falando de Mariana Louveira!
Pobre não tem sorte mesmo, e disso Mariana Louveira sabe muito bem. Como se não bastasse ser abandonada por seu noivo, Edu, bem no dia do seu casamento, a cidade inteira de Prudente saber que ela é pobre de marré deci, (primeiro livro).
Mari se muda então para São Paulo com sua amiga Clara na intenção de mudar de vida, mas acaba ficando meses e meses sem emprego e consequentemente sem um centavo, o que pra pra ela é o fiiiiim do mundo. Falta de procura? Nananinanão, Mari participou de tantas entrevistas de emprego que já estava capacitada para o cargo de entrevistadora, conhecia todas as perguntas, gestos, olhares... Mas o que será que ela estava fazendo de errado? Era sincera, tinha uma pasta super estilosa, seus modelitos eram impecáveis, e tudo isso parecia levar a lugar nenhum.
Além disso tinha que lidar com a saudade de Edu. AAAAH EDU <3. Eles se falavam sempre, se tornaram bons amigos, mas que coração teimoso que ainda nutre uma paixão forte. Mari até quis voltar pra Prudente e se jogar nos braços de seu amor, mas Edu a deu um banho de água fria com argumentos de que ela precisava crescer, tanto pessoalmente quanto profissionalmente.
Depois disso Edu some e Mari sofre, daquele jeito hilário que nos faz dar gargalhadas altíssimas (rs). Será que ele a esqueceu de vez? Será que tem um novo amor? AAAH isso só pode ter dedo da jararaca-peçonhenta-porém-elegantes da sua ex-sobra. E paralelo com as procuras por emprego Mari e dores de cotovelo, cria um blog pra se distrair e escrever sobre seu coração partido. E o demais é que o Blog da Mari existe mesmo. (Clique no banner abaixo pra conferir).


Eu simplesmente amei o segundo livro da série PNTS. É extremamente divertido, leve, gostoso de se ler, e Mari do seu jeito louco de pedra nos ensina que até uma diva da moda e da maquiagem bem feita, totalmente sem juízo, pode aprender a crescer. No primeiro livro Mari é completamente fútil, fato que chega a dar raiva (rs), já no segundo ela se torna uma amiga agradável, e sem descer do salto e perder sua personalidade.
Como termina a história da minha amiga Marina Louveira? Isso, caros leitores, vocês só saberão lendo. A única coisa que garanto é muitas rizadas, muito OWNNNNS <3, e muito aprendizado.
Apaixonante *--*

Para conferir a resenha de Pobre Não Tem Sorte (1), clique na capa abaixo:














Parceria com Luiz Henrique Mazzaron

03 dezembro 2013
      Hoje trago pra vocês mais uma parceria. Luiz Henrique Mazzaron, escritor de Máscara - A vida não é um jogo. Vamos então conhecer um pouquinho mais sobre o super simpático escritor e seu livro.

Biografia:
      Estudante, Luiz Henrique Simão Mazzaron nasceu em São Bernardo do Campo, mas viver toda a sua vida em Santo André, São Paulo. Durante o Ensino Fundamental passou por uma época difícil e encontrou refúgio nos livros policiais e de suspense. Adorador da literatura estrangeira, usou-a como base para suas obras da série Máscara.






Sinopse:

      Liam é um garoto que viveu por muito tempo isolado devido aos constantes  castigos do sádico tio, um carrasco ex-militar. Porém, inesperadamente, surge uma entidade maléfica, uma figura das trevas trajando uma máscara, e passa a o perseguir, levando-o a participar de um jogo num mundo surreal, chamado

Domus.
      Junto a um grupo, Liam parte para uma experiência alucinante, em que os pecados da humanidade serão colocados em xeque, como numa espécie de julgamento. Um combate onde o principal objetivo do adversário é mostrar o quão odiosa é a raça humana...
      Mas ainda há muitos mistérios que rodeiam este intrincado jogo. Por qual motivo a criatura possui tamanha obsessão por ele? E vale a pena prosseguir, já que a morte é a única certeza?

Contatos com o Autor (links):
- Resenha;
- Facebook do Autor;
- Fan Page do livro;
- Skoob.


[Resenha] Amora

02 dezembro 2013
Autor: Alice Girolamo Canato
Editora: Scortecci Editora
Páginas: 340
Classificação:  

Sinopse: Acostumado a tudo que o dinheiro pode comprar, o empresário Ian Navarro vive sob uma grossa armadura urbana, não acredita na gratuidade do amor. Sente-se confortável com seu estilo de vida e não tem a intensão de mudar. Mas isso fatalmente acontece quando a notícia da doença de seu pai, o fazendeiro Henrique Navarro, o leva de volta à fazenda Santa Tereza, onde viveu parte da sua infância. O reencontro de Ian com os elementos do seu passado é ponto de partida de uma história desenhada pelo destino de vários personagens, expondo o conflito de cada um e o resultado de suas escolhas.
      Amora é um romance totalmente diferente de tudo que li. Se você tem como referência de romances Nicholas Sparks, esqueça. Alice consegue transmitir um amor incondicional sem ser "meloso".

      Ian Navarro é um empresário, filho de Henrique Navarro, conhecido como Alemão, e Ludmila, uma prostituta. Depois que Ludmila morreu Ian foi morar com o pai, porém Alemão nunca aceitou o filho, e esse fato criou um distanciamento entre eles. Até o dia em que Alemão estava a beira da morte e Ian foi fazer sua última visita.
      Tudo começa com a morte de Alemão, a partir desse fato Ian se vê de volta a fazenda Santa Teresa, em Carolina Nevada. Ian não quer a fazenda, ela lhe traz muitas lembranças, que são contadas no decorrer do livro, onde vemos a passagem de tempo desde antes de Ian nascer até os dias atuais.
      Então decide vender a fazenda, até que em um passeio pela propriedade alguém cai em cima dele, Yasmim Sorreau. A jovem estava em cima de uma árvore colhendo amoras. Ian a ajuda na colheita, já que as colhidas foram destruídas na queda.
      Ian sempre foi mulherengo, nunca teve se prendeu a mulher alguma, porém com Yasmim foi diferente. O jovem empresário não conseguia de forma alguma tira-la da cabeça. O que será que estava acontecendo em seu coração? Mas nessa história toda tinha Valentina, a "bandida" que não se conformava em ver o "seu" Ian com o coração enlaçado e fazia de tudo pra acabar com a paixão avassaladora. E conseguiu afastá-los.

      Mas foi pra sempre? Isso vocês só saberão lendo, e eu intimo tooooodos a lerem. Não se pode falar muito dele, pois como é muito intenso se eu falar mais acabarei contanto mais do que devo (rs). Amora foi um dos melhores romances que já li, e traz um misto gostoso de emoções. Alice mostra vários sentimentos por um angulo diferente, algo que nunca vi ninguém fazer, esse é o diferencial. Entendemos como pode existir um amor sem limites por traz de raiva, ódio, mágoa, ressentimentos e etc...
      Na trama existem muitos outros personagens que são essenciais para o entendimento da história. Porém ela gira em torno do romance conturbado de Ian e Yasmim.
      Como já disse antes, Amora foi um presente gostoso que Alice proporcionou aos leitores, e considero a leitura do mesmo algo obrigatório antes de se morrer.
      Recomendadíssimo!!
Desejá-la era fácil! Era tão simples e descomplicado que dispensava até mesmo a sua presença física. Desejava-a em pensamentos e lembranças; nas bocas e nos corpos das outras mulheres. Desejá-la era inconsciente. O oposto era para ele um exercício árduo e repetitivo. Não desejá-la exigia a sua atenção e constante estado de alerta. Diante dela, toda a sua musculatura doía tesa em cima dos ossos. Não desejá-la era mérito da razão. O envolvimento do empresário Ian Navarro com a jovem Yasmim Sorreau o leva a fazer uma importante escolha. O romance Amora é a história do passado e do futuro dessa escolha.

Para saber mais sobre a autora, Alice Canato, clique AQUI!!







 
© Memórias de uma leitora, VERSION: 01 - BLUE FLOREST - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo