[Resenha] Pobre Não Tem Sorte 2

04 dezembro 2013
Autor: Leila Rego
Editora: All Print
Páginas: 341
Classificação: 
Sinopse: Marina Louveira precisou cair do salto (parcelado em várias vezes no cartão) para aprender que a vida pode não ser lá tão glamorosa como sempre quis, e que sentimentos valem muito mais do que uns óculos Prada. Tarde demais! Mari é abandonada pelo noivo Edu horas antes do casamento. Sem casório, Mari só encontra uma solução: ir para São Paulo em busca de seus sonhos, ao lado da amiga Clara. Agora, a nossa protagonista, munida de um Bilhete Único, precisa arregaçar as mangas de um de seus terninhos chiques e batalhar por uma oportunidade. Em uma história pra lá de gostosa e divertida, Leila Rego narra todas as aventuras de Mariana em Sampa, desde as entrevistas de emprego, até as baladas mais malucas e cheias de confusão. E, no vir das mudanças, será que ela finalmente vai esquecer Edu e dar a volta por cima? As dificuldades da vida valem mesmo como aprendizado? Pobre Não Tem Sorte 2 é uma lição de amadurecimento e força de vontade, mas prepare-se para dar muitas, muitas gargalhadas, afinal, estamos falando de Mariana Louveira!
Pobre não tem sorte mesmo, e disso Mariana Louveira sabe muito bem. Como se não bastasse ser abandonada por seu noivo, Edu, bem no dia do seu casamento, a cidade inteira de Prudente saber que ela é pobre de marré deci, (primeiro livro).
Mari se muda então para São Paulo com sua amiga Clara na intenção de mudar de vida, mas acaba ficando meses e meses sem emprego e consequentemente sem um centavo, o que pra pra ela é o fiiiiim do mundo. Falta de procura? Nananinanão, Mari participou de tantas entrevistas de emprego que já estava capacitada para o cargo de entrevistadora, conhecia todas as perguntas, gestos, olhares... Mas o que será que ela estava fazendo de errado? Era sincera, tinha uma pasta super estilosa, seus modelitos eram impecáveis, e tudo isso parecia levar a lugar nenhum.
Além disso tinha que lidar com a saudade de Edu. AAAAH EDU <3. Eles se falavam sempre, se tornaram bons amigos, mas que coração teimoso que ainda nutre uma paixão forte. Mari até quis voltar pra Prudente e se jogar nos braços de seu amor, mas Edu a deu um banho de água fria com argumentos de que ela precisava crescer, tanto pessoalmente quanto profissionalmente.
Depois disso Edu some e Mari sofre, daquele jeito hilário que nos faz dar gargalhadas altíssimas (rs). Será que ele a esqueceu de vez? Será que tem um novo amor? AAAH isso só pode ter dedo da jararaca-peçonhenta-porém-elegantes da sua ex-sobra. E paralelo com as procuras por emprego Mari e dores de cotovelo, cria um blog pra se distrair e escrever sobre seu coração partido. E o demais é que o Blog da Mari existe mesmo. (Clique no banner abaixo pra conferir).


Eu simplesmente amei o segundo livro da série PNTS. É extremamente divertido, leve, gostoso de se ler, e Mari do seu jeito louco de pedra nos ensina que até uma diva da moda e da maquiagem bem feita, totalmente sem juízo, pode aprender a crescer. No primeiro livro Mari é completamente fútil, fato que chega a dar raiva (rs), já no segundo ela se torna uma amiga agradável, e sem descer do salto e perder sua personalidade.
Como termina a história da minha amiga Marina Louveira? Isso, caros leitores, vocês só saberão lendo. A única coisa que garanto é muitas rizadas, muito OWNNNNS <3, e muito aprendizado.
Apaixonante *--*

Para conferir a resenha de Pobre Não Tem Sorte (1), clique na capa abaixo:














Suzane Cruz
Suzane Cruz, 23 anos, baiana que mora na Cidade Maravilhosa. Potterhead, bailarina e formada em Design de Interiores. Andou vivendo o que lê e precisou de companhia.
1 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

1 comentários:

  1. Oi! Adorei o blog. Seguindo, claro!
    Beijos,
    Isabelle
    http://www.verbosdiversos.com/

    ResponderExcluir

 
© Memórias de uma leitora, VERSION: 01 - BLUE FLOREST - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo