[Resenha] O Livro da Loucura e das Curas

22 janeiro 2014
Autor: Regina O'Melveny
Editora: Novo Conceito
Páginas: 352
Classificação:  
Sinopse: Meu pai se fora, meu marido morrera e meu coração silenciara. 
Gabriella Mondini é uma médica com estranhos poderes de cura, poderes que vão além de seus conhecimentos científicos. No fim do século 16, uma mulher médica — e tão sensível quanto ela — é praticamente uma heresia. Assim, se quiser continuar praticando a medicina, deverá ter o aconselhamento de um homem.
Seu pai, também médico, seria o conselheiro ideal, mas ele a abandonou há dez anos: saiu em busca de curas inimagináveis por uma Europa cheia de crendices e magias. E, agora, por meio de suas poucas cartas, é possível perceber que sua sanidade mental está desaparecendo.
Disposta a reencontrar o pai e, quem sabe, salvá-lo a tempo de continuar praticando a medicina, ela atravessa os Alpes da Suíça e os campos da Alemanha, encontra-se com os maiores médicos da Europa e caminha por cidades e vilarejos estranhos até chegar ao Marrocos.
A jovem médica enfrentará caminhos que lhe ensinarão o que é viver no mundo dos clínicos e herboristas daquela época; um mundo onde praças públicas exalam cheiro de corpos queimados, onde ervas exóticas destroem todos os desejos e onde doenças como a Inveja ("um verme invisível") saem do corpos mortos para destruir os vivos...
Até o fim de sua aventura, ela tentará conquistar a sabedoria tão desejada, mas também terá que lidar com o conhecimento dos segredos de sua família, que são, afinal, os seus próprios segredos. 
O livro se passa na Veneza antiga, meados de 1950, e conta a história de Gabriella Mondini.
Gabriella nunca foi o tipo de moça que se esperaria nequela época, fato que sua mãe detestava.Nunca foi ligada a vestidos, posição na sociedade ou busca por um casamento. Ela gostava mesmo da medicina, profissão nada aceita pra uma mulher em sua época. Seu pai, Dr. Mondini, era médico, e junto dele Gabriella passava horas do dia descobrindo doenças e curas. Até que seu pai viajou em uma busca por mais informações, já que escrevia O Livro das Doenças. Ele sempre enviava cartas a sua filha, contanto suas experiencias e os lugares que passava, mas nas últimas cartas ele ocultava algumas informações, até que informou que não voltaria mais e que Gabriella não o procurasse. Mas Gabriella não era um mulher obediente...
Com sua carreira na medicina ameaçada e a necessidade de ter seu maior idealizador por perto, a Dra, Mondini decide ir a procura de seu pai, levando com ela o baú de medicamentos, suas cartas e seus criados, Olmina e Lorenzo.
Nessa busca Gabriella enfrenta muitos contratempos como, se vestir de homem, cortar os cabelos, ataques a mulheres médicas, mas também aprende muito com os renomados médicos que encontra, descobre mais doenças pro seu livro, e encontra a cura da sua angustia no amor. Ela passa por diversos países na companhia dos seus fies criados, que se tornaram pra ela se tornaram muito mais que amigos.
Achei Olmina e Lorenzo a coisa mais fooooooofa desse mundo <3

O livro é bom, não ótimo, apenas bom. Achei o desenrolar um pouco parado demais, não aconteciam muitas coisas empolgantes, porém o que te prende é o objetivo de Gabriella, fiquei curiosa pra saber se ela encontraria ou não o pai. O desfecho me agradou bastante, achei muito fofo, apesar de esperar mais do "meio" da história.








Suzane Cruz
Suzane Cruz, 23 anos, baiana que mora na Cidade Maravilhosa. Potterhead, bailarina e formada em Design de Interiores. Andou vivendo o que lê e precisou de companhia.
4 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

4 comentários:

  1. Olá.

    Parece ser um história bem interessante, não tinha ouvido falar do livro ainda, quem sabe algum dia leio. Ótima resenha, parabéns.

    Abraço, Victor Marcos

    encantosparalelos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Victor, leia sim, depois volte pra me contar o que achou :)

      Beijos.

      Excluir
  2. Oi!
    Tenho esse livro aqui na minha fila de leitura interminável, mas não uma das minhas prioridades no momento. Estou com medo de não gostar da história ou de achar um livro fraco.
    Não vi muitas resenhas dele por aí, talvez por desinteresse geral, mas pode ser que, daqui há algum tempo, eu até me anime para ler. :)

    P.S.: Não conhecia o seu blog. Mas adorei e já estou seguindo. Se quiser conhecer o meu também, esse é o link: http://nathieseuslivros.blogspot.com.br/ :)
    ;**
    Nathália.
    @NathiiMota

    ResponderExcluir
  3. Eu estou com vontade de ler esse livro há tempos, mas a sua foi a primeira resenha que li dele. Fiquei com um certo receio, será que vale a pena comprar?
    Adorei seu blog, muito lindo e organizado. Parabéns! Lhe desejo muito sucesso com ele :)
    Beijos

    www.cecismaria.blogspot.com

    ResponderExcluir

 
© Memórias de uma leitora, VERSION: 01 - BLUE FLOREST - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo