Continuação + Segundo Trailer: A Culpa é das Estrelas

29 abril 2014
Continuação...
Olá galerinha, vocês vem estar se perguntando, "COMO ASSIM CONTINUAÇÃO!!!". Calma, calma, não criemos pânico... Eu estava viajando pelo Instagram quando vi uma foto do livro A Culpa é das Estrelas, lógico que não perdi tempo e expus no comentário todo meu amor pelo book, até que sou respondida assim: "Perfeito né, viu a continuação?" Pausa no coração da pobre leitora aqui... pedi melhor detalhes pra garota mas ela infelizmente não voltou a me responder, então resolvi por si só procurar do querido Google e encontrei um pequeno texto criado por um fã da história, e essa seria a suposta continuação (claro que não oficial). 
P.S.: Me pergunto se só eu não sabia da existência desse texto :/ Mas é lindo.
Sem mais delongas, confiram essa lindeza que não se sabe quem escreveu.

"Hoje faz exatamente um ano que Augusto Waters morreu. Não havia mais aqueles olhos azuis, não havia mais ligações durante a noite, nem metáforas. Só eu e meu câncer. Relembrar a morte dele era como ter água nos pulmões: Sufocante e doloroso. Uma dor que nunca passava. Estava vivendo naquela terceira dimensão só nossa. Minha e do Gus. Desta vez, terrivelmente sozinha. Sou a paciente de uso contínuo mais longo do Falanxifor. O remédio funcionava para mim, mas não para todo mundo. Me sinto sozinha, e não vejo motivos para meus pulmões continuarem em sua luta contra essa praga e câncer. O dia começou como todos os outros. Me desliguei do biPAP, me liguei ao Felipe e assisti alguns episódios gravados de America's NextTop Model na cama. Abri o e-mail para reler os quatro anexos que Lidewii Vliegenthart havia lhe mandado um ano atrás. Isso era reconfortante, como se uma parte dele tivesse ficado comigo. Um novo e-mail tinha chegado uma semana atrás, e eu nem tinha notado. "Querida Hazel, desde que Peter leu a últimas cartas que Augustus escreveu se encontra mudado. Parou de beber e começou a escrever um novo livro, sem nome definido ainda. Ele está contando sua história. De vocês, na verdade. Sua e de Ausgustus. E em breve te mandará os primeiros capítulos. Van Houten também pretende fazer uma continuação de Uma Aflição Imperial, contando o que aconteceu com a mãe de Anna, o Homem das Tulipas Holandês, com o hamster e com todos os outros. Isso é o que podemos chamar de milagre, não acha? Estou realmente muito feliz, acho que tudo vai dar certo agora. Espero te ver novamente. Sua amiga, Lidewii Vliegenthart." Na mesma manhã, coloquei alguns sanduíches de tomate e queijo dentro de uma cesta de pique-nique, carregando o UAI e saí. Quando cheguei ao meu destino, sentei-me num banco e li um pouco do livro. Assim como Uma Aflição Imperial, a existência de Augustus foi, de certa forma, rápida, marcante e finita. Fui até a última página em branco, peguei uma caneta e comecei a escrever. "Augustus Waters, uma vez você me pediu um elogio fúnebre e eu não disse nem a metade da metade do que deveria ter dito. Amo seus sorriso torto e amo sua voz. Amo o fato de me chamar de Hazel Grace, e não só Hazel como todos. Amo seus lindas pernas e o modo como você anda. É muito egoismo da minha parte, mas queria ter morrido antes. Bem, o mundo não é uma fábrica de realizações de desejos. Ah, Isaac está ótimo. Veio me ver alguns dias atrás - não literalmente, claro. - E me contou que a Mônica apareceu em sua casa com o novo namorado para ameaçá-lo pelos ovos que vocês jogaram no carro. Ele apenas bater a porta na cara dela e disse que no momento não sentiu nada, mas instantes depois foi jogar Counterinsugence 2: O preço do alvorecer, enquanto chorava. Sem troféus quebrados dessa vez. Seus pais espalharam mais encorajamentos pela casa. E está tudo bem com as suas irmãs. Meus pais choram bastante ultimamente. A única coisa pior do que morrer com um câncer aos dezessete anos é ter um filho morrendo de câncer aos dezessete anos. Então respiro fundo - ou quase - e tento consolá-los. Sou uma granada, e aprendi que é impossível tentar salvar os outros de minha própria explosão iminente. E o que eu queria dizer aqui ainda não disse, não caberia nesse pequeno espaço em branco na folha. Afinal, não é todo dia que encontramos um cara que não tenha perna e ao mesmo tempo tenha as pernas mais lindas do universo. Um cara que gaste seu único desejo pra me levar a Amsterdã e beber estrelas comigo. E não, não me arrependo de ter ido a Disney, foi bem legal." Meus pensamentos são estrelas que eu não consigo arrumar em constelações. "Você não é um escritor tão ruim assim, sabia? Alguns infinitos são maiores que outros, Augustus. O nosso infinito durou muito pouco. Mas agora, farei com ele se prolongue. Da sua Hazel Grace". Arranquei um pedacinho do livro e escrevi: "Fui atrás de Augustus Waters, esse é meu destino. Me desculpe. Amo vocês." Tirei a cânula e esperei que a escuridão viesse. - Okay. - Disse num último suspiro."
Simplesmente lindo né, e a vontade de chorar!?!? :'(. Pena que o autor é anônimo.

Segundo Trailer... 
E depois desse texto lindo, não tenho nada mais a dizer. Fiquem com o segundo trailer do filme pra a ansiedade aumentar ainda mais... 

Suzane Cruz
Suzane Cruz, 23 anos, baiana que mora na Cidade Maravilhosa. Potterhead, bailarina e formada em Design de Interiores. Andou vivendo o que lê e precisou de companhia.
2 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

2 comentários:

  1. Mal posso esperar pelo lançamento do filme, acho que vou desidratar do quanto eu vou chorar, Rsrsrsrs

    P.S. Tentei te responder pelo Skoob e não consegui, até mais beijos.
    Conversas de Alcova

    ResponderExcluir

 
© Memórias de uma leitora, VERSION: 01 - BLUE FLOREST - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo