A copa dos pseudointelectuais

26 junho 2014
Copa é o assunto do momento até para aqueles que tentam ignorá-la. De fato essa é uma copa diferente, em terreno brasileiro, porém as ruas não estão tão coloridas com as cores da bandeira como outrora. A alegria (que não particularidade brasileira) não é vista tão escrachadas  nas ruas. Estamos um pouco com pé atrás, tentando não se deixar conquistar para não nos decepcionarmos. Por que se perdermos, não será apenas o jogo. Para nós brasileiros, será a revolta de tudo que já vinha acontecendo antes mesmo da copa chegar aqui. Nós sabemos de cor as nossas reclamações que infelizmente parece serem sempre as mesmas porém nunca solucionadas.
Mas também há aquelas pessoas que parecem se negar a aceitar que está acontecendo uma evento mundial ao seu lado por que não deveria compactuar com esse tipo de entretenimento. Ou pseudo intelectuais que se sentem superiores por não gostarem ou não festejarem o futebol por intitularem os que o fazem, pobres culturalmente.
Da mesma forma que andar com um livro não significa que esta pessoa seja inteligente ou bem informada. Nem um diploma me garante sabedoria.
 Eu assisto futebol! E não é por que é modinha. E se fosse? Dá-lhe Brasil!
Visto a camisa do Brasil e canto que sou brasileira com orgulho, e isso não faz com que eu me torne nem menos nem mais politizada. Me emociono sim quando vejo todos vestindo com as cores da nossa bandeira e cantando o hino de pé com a mão no peito. Por mais que isso seja momentâneo para alguns, mostra o quanto a nossa pátria ainda nos move.
Para assistir aos jogos da copa são necessárias mais de 96 horas, não assisti a todos eles, poderia estar lendo, ajudando pessoas necessitadas, fazendo algo de útil para a vida pública como alguns dizem (porém não o fazem), mas  estou assistindo o jogo, gritando com o juiz pelo televisor e não irei ganhar nada com isso. Não estou no estádio, não ganho por hora para ver as partidas. Mas o faço por que eu gosto! Curto esportes, gostava de jogar, gosto de assistir. Já aqueles que não gostam, eu entendo. 
Se a copa deveria estar sendo sediada aqui e que o nosso povo é bem atendido pelo nosso governo e isso tudo se tornou  um gasto ridículo visto o que vivemos no país e que a revolta contra a copa é justificada . Não nego e tenho opiniões muito particulares sobre isso. Torço e assisto o jogo, seja sediado no Brasil ou fora.

E amigos, o dia em que um esporte empobrecer alguém culturalmente terei que comprar mais livros e passar mais tempo tentando entender o preconceito bobo de muitos que tentam parecer o oposto do que não são.



Thamires Vicente
Thamires Vicente, carioca de 22 anos. "PALAVRAS são capazes de causar grandes sofrimentos e por vezes remediá-los"
1 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

1 comentários:

  1. É lamentável que alguns se incomodem tanto com a felicidade de alguns. Se bem que ás vezes não é nem isso. É só aquela vontade de repetir o mesmo texto decorado quinhentas vezes, manter a mente fechada e defender sempre as mesmas ideias. Não, né?
    Concordo com você. Não assisti mais do que três jogos, confesso. Mas senti meu coração vibrar ao ver todas aquelas pessoas de verde e amarelo, cantando o hino em capela e se emocionando com situações trágicas que ocorreram.
    Fico feliz em ver que não sou a única a defender tal questão.
    Beijos!
    http://sempreadormecidas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

 
© Memórias de uma leitora, VERSION: 01 - BLUE FLOREST - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo