Capas Originais x Capas dos Filmes

17 dezembro 2014
Últimamente as adaptações cinematográficas estão ficando cada vez mais comum no mundo literário. Por muitas vezes quando vi o livro pela primeira vez já obtive a informação extra que estava virando filme, e eu "WHAT?? MAS JÁ?". Pois é, parece até que está se tornando uma lei, antes mesmo de sabermos do que o livro se trata, ele já está sendo preparado para as telonas do cinema. A princípio a ideia se torna muito empolgante, "OMG VOU VER AQUELE CASAL SUPER FOFO EM CARNE E OSSO, AQUELA HISTÓRIA TÃO EMOCIONANTE SE TORNARÁ MAIS REAL." Mas a empolgação parece que só dura até vermos a lambança que eles fazem com nossos livros haha (tem que rir para não chorar.)

E não param por ai, eles também criam uma capa extra para nossos livros com a imagem do filme. Isso eu considero um ponto positivo, temos a chance de escolher qual capa nos agrada mais e algumas ficam extremamente lindas... 
E é nesse ponto que eu queria chegar, já que estamos sendo agraciados com o direito da escolha das capas eu separei 10 capas originais e capas dos filmes para fazermos uma pequena votação. A ideia é vocês comentarem dizendo qual capa vocês preferem de cada livro. Então... vamos la?

1 - A Culpa é das Estrelas - John Green


A Culpa é das Estrelas narra o romance de dois adolescentes que se conhecem (e se apaixonam) em um Grupo de Apoio para Crianças com Câncer: Hazel, uma jovem de dezesseis anos que sobrevive graças a uma droga revolucionária que detém a metástase em seus pulmões, e Augustus Waters, de dezessete, ex-jogador de basquete que perdeu a perna para o osteosarcoma. Como Hazel, Gus é inteligente, temótimo senso de humor e gosta de brincar com os clichês do mundo fo câncer - a principal arma dos dois para enfrentar a doença qye lentamente drena a vida das pessoas. Inspirador, corajoso, irreverente e brutal, A Culpa é das Estrelas é  a obra mais ambiciosa e emocionante de John Green, sobre a alegria e a tragédia que é viver e amar.

2 - A Menina Que Roubava Livros


A trajetória de Liesel Meminger é contada por uma narradora mórbida, surpreendentemente simpática.  Ao per eber que a pequena ladra de livros lhe escapa, a Morte aafeiçoa-se à menina e rastreia suas pegadas de 1939 a 1943. Traços de uma sobrevivente: a mãe comunista, perseguida pelo nazismo, envja Liesel e o irmão para o subúrbio pobre de uma cidade alemã, onde um casal se dispõe a adotá-los por dinheiro. O garoto morre no trajeto e é enterrado por um coveiro que deixa cair um livro na neve. É o primeiro de uma série que a menina vai surrupiar ao longo dosanos. O único vínculo com a família é esta obra, que ela ainda não sabe ler. Assombrada por pesadelos, ela compensa o medo e a solidão das noites com a conivência do pai adotivo, um pintor de parede bonachão que lhe dá lições de leitura. Alfabetizada sob vistas grossas da madrasta, Liesel canaliza urgências para a literatura. Em tempos de livros incendiados, ela os furta, ou os lê na biblioteca do prefeito dacidade. A vida ao redor é a pseudo-realidade criada em torno do culto a Hitler na Segunda Guerra. Ela assiste à eufórica celebração do aniversário do Führer pela vizinhança. Teme a dona da loja da esquina, colaboradora do Terceiro Reich. Faz amizade com um garoto obrigado a integrar a Juventude Hitlerista. E ajuda o pai a esconder no porão um judeu que escreve livros artesanais para contar a sua parte naquela História. A Morte, perplexa diante da violência humana, dá um tom leve e divertido à narrativa deste duro confronto entre a infância perdida e a crueldade do mundo adulto, um sucesso absoluto - e raro - de crítica e público.

3 - Garota Exemplar

Desde sua publicação, em 2012, Garota Exemplar tornou-se sucesso de público e crítica,  alcançando o topo das mais prestigiadas listas de mais vendidos  ao redor do mundo e consagrando sua autora, Gillian Flynn, como a mais aclamada escritora de suspense da atualidade. Agora, a trama sobre o casamento que sai tragicamente dos eixos chega aos cinemas, numa superprodução da Twentieth Century Fox dirigida por David Fincher  (A rede soci e Clube da luta) e estrelado por Ben Affleck e Rosamund Pike. O roteiro é  assinado pela própria Gillian Flynn. O livro começa no dia do quinto aniversário de casamento de Nick e Amy Dunne, quando a linda e inteligente esposa de Nick desaparece da casa deles às margens do rio Mississippi. Sinais indicam que se trata de um sequestro violento e Nick rapidamente se torna o principal suspeito. Sob pressão da polícia, da mídia e dos ferozmente amorosos pais de Amy, Nick desfia uma série interminável de mentiras, meias verdades e comportamento inapropriado. Ele é evasivo e amargo mas seria um assassino? Ao mesmo tempo, passagens do diário de Amy revelam um casamento tumultuado mas ela estaria contando toda a história? Alternando entre os pontos de vista de Nick e Amy, Flynn cria uma aura de dúvidas em que o cenário muda a cada capítulo. À medida que as revelações surgem, fica claro que, se existe alguma verdade nos discursos de Nick e Amy, ela é maissombria, distorcida e assustadora do que podemos imaginar. Magistralmente bem construído do início ao fim, Garota Exemplar é um daqueles livros impossíveis de largar e sobre o qual se quer debater assim que a leitura termina.

4 - Cinquenta Tons de Cinza

Quando a estudante de literatura Anastasia Steele entrevista o jovem bilionário Christian Grey, descibre nele um homem atraente, brilhante e profundamente dominador. Ingênua e inocente, ana se surpreende ao perceber qud o deseja e que, a despeito da enigmática reserva de Grey, está desesperadamente atraída por ele.  Incapaz fe resistir à beleza discreta, àtimidez e ao espírito independente de Ana, Christian admite que também a deseja - mas em seus propróprios termos. Chocada e ao mesmo tempo seduzida pelas estranhas preferências de Grey, Ana hesita. Por trás da fachada de sucesso - os negócios multinacionais, a vasta fortuna, a amada família - ele é um homem atormentado ppr demônios do passado e consumido pela necessidade de controle. Ao embarcaf num apaixonado e sensual caso de amor, Ana não só descobre mais sobre seus desejos, como também sobre os segredos obscuros que Grey tenta manter escondido.

5 - Um Porto Seguro

Quando uma mulher misteriosa chamada Katie aparece repentinamente na pequena cidade dw Southport, na Carolina do Norte, questionamentos são levantados sobre seu passado. Linda, mas discreta, Katie parece evitar laços pessoais formais até uma série de eventos levá-la a duas amizades relutantes: uma com Alex, o viúvo, com um coração maravilhoso e dois filhos pequenos, a outra com sua vizinha muito franca, Jo. Apesar de ser reservada, Katie começa a baixar a guarda lentamente, criando raízes nessa comunidade solícita e tornando-se próxima demais de Alex e de sua família. No entanto, quando Katie começa a se apaixonar, ela se depara com o segredo obscuro que ainda a assombra e a amedronta: o passado que a deixou apavorada e a fez cruzar o país para chegar no paraíso de Southport. Com o apoio simpático e insistente de Jo, Katie percebe que deve escolher entre uma vida de segurança temporária e outra com recompensas mais arriscadas... e que, no momento mais sombrio, o amor é seu único refúgio.

6 - A Hospedeira

Melanie Stryder se recusa a desaparecer. Nosso planeta foi dominado por um inimigo que não pode ser detectado. Os humanos se tornaram hospedeiros dos invasores : suas mentes são extraídas, enquanto seus corpos permanecem intactos e prosseguem suas vidas aparentemente sem alteração. A maior parte da humanidade sucumbiu a tal processo. Quando Melanie, um dos humanos "selvagens" que ainda restam, é capturada, ela tem certeza que será seu fim. Peregrina, a “alma” invasora designada para o corpo de Melanie, foi alertada sobre os desafios de viver dentro de um ser humano: as emoções irresistíveis, o excesso de sensações, a persistência das lembranças e das memórias vívidas. Mas há uma dificuldade que Peregrina não esperava: a antiga ocupante de seu corpo se recusa a desistir da posse de sua mente. Peregrina investiga os pensamentos de Melanie com o objetivo de descobrir o paradeiro dos remanescentes da resistência humana. Entretanto, Melanie ocupa a mente desua invasora com visões do homem que ama: Jared, que continua aviver escondido. Incapaz de se separar dos desejos de seu corpo, Peregrina começa a se sentir intensamente atraída por alguém a quem foi submetida por uma espécie de exposição forçada. Quando os acontecimentos fazem de Melanie e Peregrina improváveis aliadas, elas partem em uma busca incerta e perigosa do homem que ambas amam. 

7 - Se Eu Ficar

Depois do acidente, ela ainda consegue ouvir a música. Ela vê o seu corpo sendo tirado dos destroços do carro de seus pais - mas não sente nada. Tudo o que ela pode fazer é assistir aos esforços dos médicos para salvar sua vida, enquanto seus amigos e parentes aguardam na salade espera... e o seu amor luta para ficar perto dela. Pelas próximas 24 horas, Mia precisa compreender o que aconteceuantes do acidente - e também o que aconteceu depois. Ela sabe que precisa fazer a escolha mais difícil de todas.

8 - Um Dia

Dexter Mayhew e Emma Morley se conheceram em 1988. Ambos sabem que no dia seguinte, após a formatura na universidade, deverão trilhar caminhos diferentes. Mas, depois de apenas um dia juntos, não conseguem parar de pensar um no outro.
Os anos se passam e Dex e Em levam vidas isoladas - vidas muito diferentes daquelas que eles sonhavam ter. Porém, incapazes de esquecer o sentimento muito especial que os arrebatou naquela primeira noite, surge uma extraordinária relação entre os dois.
Ao longo dos vinte anos seguintes, flashes do relacionamento deles são narrados, um por ano, todos no mesmo dia: 15 de julho. Dexter e Emma enfrentam disputas e brigas, esperanças e oportunidades perdidas, risos e lágrimas. E, conforme o verdadeiro significado desse dia crucial é desvendado, eles precisam acertar contas com a essência do amor e da própria vida. 

9 - Dezesseis Luas

Ethan é um garoto normal de uma pequena cidade do sul dos Estados Unidos e totalmente atormentado por sonhos, ou melhor, pesadelos com uma garota que ele nunca conheceu. Até que ela aparece... Lena Duchannes é uma adolescente que luta para esconder seus poderes e uma maldição que assombra sua família há gerações. Mais que um romance entre eles, há um segredo decisivo que pode vir à tona. Eleito pelo Amazon um dos melhoreslivros de ficção de 2009. "Paxote completo: um cenário assustador, uma maldição fatal, reencarnação, feitiços, bruxaria, vudu e personagens que simplesmente prenderão o leitor ate o fim..."

10 - As Vantagens de Ser Invisível 

Cartas mais íntimas que um diário,  estranhamente únicas, hilarias e devastadoras - são apenas através delas que Charlie compartilha todo o seu mundinho com o leitor. Ennveredando pelo univerao dos primeros encontros, dramas familiares, novos amigos, sexo, drogas e daquela música perfeita que nos faz sentir infinito, o roteirista Stephen Chbosky lança luz sobre o amadurecimento no ambiente da escola, um local por vezes opressor e sinônimo de ameaça. Uma leitura que deixa visível os problemas e crises próprios da juventude. 

E então? Qual vocês preferem? Capa original ou capa do filme?

Beijos e até a próxima :*
7 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

7 comentários:

  1. Apesar de ser raro (confesso), entre uma capa e outra, em quase todos os livros mencionados, eu gosto das capas dos filmes. Geralmente, eu prefiro as capas originais, por isso digo que é raro gostar da capa de filme hahaha Só a capa do livro Um Dia, é que me conquistou mais em relação à do filme.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. haha, entendo Catarina, eu geralmente prefiro as capas originais também, mas eles estão arrasando nas capas de filmes ultimamente.

      Super beijo e obrigada pela sua visita :*

      Excluir
  2. É bem diferente mesmo, mas preferiria que os autores mantivessem a capa original é bem mais legal. Amei seu bloog flor, lindo demais... Tô seguindo.. beijos
    www.maluquicesquetenho.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As vezes eu até prefiro as do filme kkk mas as originais são melhores mesmo.
      Obrigada pela visita. Bjão

      Excluir
  3. Normalmente prefiro as capas originais, exceto por algumas. Por exemplo, A Culpa é das estrelas fica bem com as 2 capas, assim como As Vantagens de ser invisível. Já Um Porto Seguro, fica muito melhor com a capa do filme, eu acho... O resto deveria ser considerado crime, rs, pq as originais são muito melhores. Até Garota Exemplar com o Ben Affleck na capa não ficou legal... :)

    ssentrelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oii, adorei seu blog, estou seguindo, dá uma olhadinha no meu, se gostar segue tbm.
    Obrigada! bjuxx :*
    http:// blogdadanielamachado.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Geralmente eu escolheria as capas originais dos livros, mas as vezes é bom por que você dá pra entender um pouco sobre como são os protagonistas <3 Mas nesses exemplos as capas dos filmes estão arrasando <3 Beijos :**

    amoresporficcao.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

 
© Memórias de uma leitora, VERSION: 01 - BLUE FLOREST - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo