Quote #20

30 janeiro 2015
"Não estou sozinho quando estou com as letras. Elas são muito mais fáceis de controlar  do que as palavras faladas, e podemos estar com elas sempre que quisermos."

                                                                                                      O que me faz pular - Naoki Higashida


~Resenha
Thamires Vicente
Thamires Vicente, carioca de 22 anos. "PALAVRAS são capazes de causar grandes sofrimentos e por vezes remediá-los"

Parceria com a Loja Imagine John

28 janeiro 2015
Olá lindezas.
É com grande prazer que anuncio a vocês mais uma parceria no blog, mas, diferente das outras, desta vez é com uma loja virtual super fofa de acessórios. Fiquei muito feliz e grata quando me procuraram propondo a união entre o blog e a loja, e não posso deixar de dizer como são fofos e atenciosos, sempre procurando a minha satisfação em todos os feitos, sem contar no quão são lindos os produtos.

Então vamos conhecer um pouco mais sobre a Loja Imagine John?

"A LOJA IMAGINE JOHN, oferece para seus clientes um mix de produtos inspirados no universo da música, do cinema, cultura pop e de tudo que é tendência, e até mesmo o que já deixou de ser, pois, nós da IMAGINE JOHN, adoramos tudo que é retro, vintage e afins."
A loja conta com produtos como acessórios, filtro dos sonhos (dream catcher), chaveiros, itens de decoração, etc... com preços acessíveis, bom atendimento, entrega rápida em ótimas condições, respeitando sempre os clientes. Conheça um pouco os produtos disponíveis:

Se interessou? Para ver o restante dos produtos acesse:

Outras formas de encontrar a loja:

Contatos:
- E-mail: lojaimaginejohn@yahoo.com.br
- Whatsapp: (12) 99111-3482

OBS: Em parceria com a loja está rolando sorteio de um Mobile ACEDE Exclusivo Imagine John no instagram do blog: @memoriasdeumaleitora. Então não deixem de participar...


Espero que tenham gostado da novidade e não deixem de aproveitar muuuuuuuuuuito a Loja Imagine John. Grande beijo :*


[Resenha] Garota Exemplar

26 janeiro 2015
Autor: Gillian Flynn
Editora: Intrínseca
Páginas: 448
Classificação: 
Sinopse: Uma das mais aclamadas escritoras de suspense da atualidade, Gillian Flynn apresenta um relado perturbador sobre um casamento em crise. Com 4 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo - o maior sucesso editorial do ano, atrás apenas da Trilogia Cinquenta Tons de Cinza -, "Garota Exemplar" alia humor perspicaz a uma narrativa eletrizante. O resultado é a atmosfera  de dúvidas que faz o leitor mudar de opinião a cada capítulo. Na manhã de seu quinto aniversário de casamento, Amy, a linda e inteligente esposa de Nick Dunne, desaparece de sua casa ás margens do Rio Mississippi. Aparentemente trata-se de um crime violento, e passagens do diário de Amy revelam uma garota perfeccionista que seria capaz de levar qualquer um ao limite. Pressionado pela polícia e pela opinião pública - e também pelos ferozmente amorosos pais de Amy -, Nick desfia uma série interminável de mentiras, meias verdades e comportamentos inapropriados. Sim, ele parece estranhamente evasivo, e sem dúvida amargo, mas seria um assassino? Com sua irmã gêmea Margo a seu lado, Nick afirma inocência. O problema é: se não foi Nick, onde está Amy? E por que todas as pistas apontam para ele?
A primeira vez que ouvi falar sobre Garota Exemplar foi na Turnê Intrínseca (2014) e de cara fui apresentada ao livro e ao trailer do filme que seria lançado em breve. Me interessei muito pela história mas só adquiri quando estava se falando muito sobre o filme.

Amy e Nick eram um casal aparentemente feliz nos primeiros anos de casamento, mas a partir do terceiro ano a coisa começa a complicar. Até que na manhã do quinto aniversário de casamento Nick volta do trabalho e encontra a casa escancarada, revirada, panela no fogo, ferro de passar ligado e Amy desaparecida. A preocupação vem a tona, afinal Amy não era de deixar nada pela metade. Imediatamente Nick chama a polícia que vendo o estado da casa rapidamente começa as investigações. Mas a "cena do crime" é no mínimo suspeita, um divã virado com esforço, sangue limpo na cozinha, pilha de livros organizados demais para um cenário desordenado... e as suspeitas sobre o marido cada vez mais fortes.
O livro intercala entre Nick no presente e páginas do diário de Amy, no passado, capítulo a capítulo. Somos apresentados a rotina do casal que nos leva a pensar que Nick matou Amy, ou que ela fugiu para se proteger, ou que alguém a levou, ou... (são tantas as conclusões). Paralelo as investigações da polícia Nick realiza sua caça ao tesouro habitual de todo aniversário de casamento que consiste em pistas escritas por Amy que o levará ao presente.
Amy tinha vários perseguidores (algumas vezes chamados de admiradores) como ex-namorados, ex-amigas e etc, dos quais Nick consideravam suspeitos mas a polícia pouco dava importância. Todas as pistas da polícia caem sobre Nick, ele se torna o principal suspeito e na intenção de parecer inocente começa a contar mentiras constantes e agir estranhamente fazendo a opinião pública ir cada vez mais contra ele.

Eu de início achava Nick nada culpado, ele descrevi um casamento onde sua mulher era fria, onde não existia mais aquele romantismo do início, onde ele era a vitima das vários oscilações de humor da sua esposa. E Amy em seu diário se descrevia como uma mulher inteiramente entregue ao casamento, daquele tipo que faz de tudo para agradar o marido, fazendo Nick parecer um grande canalha, insensível e indiferente. Porém em certa altura do livro começa a ser revelado segredos de Nick e foi quando eu comecei a querer agredi-lo e sentir pena de Amy, dar razão a ela e acreditar na culpa de Nick.

Os primeiros capítulos do livro são bem arrastados, contando detalhes de como era a rotina do casal e só começa a ficar "quente" da página 150 a diante, mas na reta final eu me dei conta de que elas foram cruciais para entendermos a personalidade dos personagens, indispensáveis.

O livro é bem surpreendente, ele manipula sua mente o tempo inteiro e quanto mais você descobre coisa mais você pensa: "QUE MENTE DOENTIA!!". Eu estava bem curiosa pro final por tinha lido declarações de amor e ódio a ele, e durante a leitura imaginei inúmeras possibilidades, mas confesso que não foi NADAAA do que pensei, e não consigo definir o que pensei sobre ele. 

E então... Nick tem culpa? Quais os segredos revelados? Onde a caça ao tesouro levará Nick? Porque todas as pistas caem sobre Nick? E principalmente, O QUE ACONTECEU COM AMY? Um suspense eletrizante que não te deixará respirar até a página final...






Top 10: As melhores leituras de 2014! (Thamires)

23 janeiro 2015
Agora chegou a minha vez de fazer a difícil tarefa de escolher os 10 mais do ano de 2014. Esses foram alguns dos livros que li e que valem muito a pena o posto de Top 10. E preciso falar que assim como a Suzane, escolhi não colocar no páreo os livros do Harry Potter por questão de justiça, pois se o fizesse eles iriam ocupar praticamente toda a lista. E como também não seria possível escolher um exemplar para ficar em primeiro lugar o top 10 não está em ordem de preferência. Então, sem favoritismos u.u

10 - Silo
Uma enredo que sempre quis ver nas telas dos cinemas. O medo da humanidade se tornou realidade, a Terra se tornou tão tóxica que a vida nela é impraticável e todos os cidadãos precisam sobreviver de baixo da terra, guardados como sementes aprisionadas. Lugar de regras rígidas sem lugar para pensamentos e devaneios. Transgressões são punidas com a liberdade de ir lá fora... um passo mortal em direção a uma dolorosa despedida. Hugh Howey captou e transcreveu essa história de maneira que nenhum cineasta poderia ter feito melhor. Prendeu minha atenção e me deixou desesperada pelo próximo volume.                                                                                                                                                                                                                    ~Resenha                                                                            


9 - A culpa é das estrelas
Esse daqui tinha que estar na lista com certeza. O livro do ano que fez muita mais muita gente chorar. Singelo e que ao meu ver não é uma história a cerca do câncer, mais sim das pessoas que são assoladas por ele. Muito além dos seus diagnósticos médicos, mostra os seus desejos, aflições e por que não ? Paixões. 





~Resenha



8 - A elite 
America aguentou os desafios da seleção, mas por quanto tempo? As câmeras, os desaforos das outras garotas tão focadas na coroa e no trono, o rei que visivelmente parece não gostar nadinha dela e repreende as suas atitudes, a distância da família. America Singer não é garota que se intimide com isso. Mas será o suficiente quando ao decorrer da seleção o interesse de Maxon por ela não parecer tão genuíno e ele começar a procurar pela companhia das outras concorrentes ao invés dela ? Afinal estar na Elite requer muita vontade e sorte. E America terá que mostrar para que veio.                                                                                                                                                                         ~Resenha

7 - A escolha
Li com um aperto no coração pensando que fosse o último da série da Seleção, felizmente estava enganada. No desfecho -ou quase isso- da história, America é posta a prova, muito mais que antes, acreditem! E ela terá que provar de uma vez por todas se ela é digna de uma coroa ou é apenas uma menina criadora de casos. Mas muito mais que ter que escolher entre um trono ou a sua antiga vida de plebeia, e ter que escolher entre dois dos seus amores. O seu primeiro amor ou o príncipe que desconcertadamente conquistou seu coração de rompante ?


~Resenha


6 - A guerra dos tronos
Dispensa resenhas, até por que não saberia por onde começar. É necessário uma imaginação e tanto vinda do leitor para criar tantos cenários e personagens marcantes em um enredo que acontece simultaneamente nas terras do trono. Para aqueles que não tem estômago fraco e que tem uma queda por lutas e guerras. A guerra dos tronos é apenas o primeiro de um extensa séries de livros de R.R Martin. Que nos faz vibrar e sermos tão astutos quanto seus personagem, afinal em Westeros não se deve confiar nem se apegar a ninguém.





5 - Azar o seu!
Engraçado e divertido. Uma história como essa acontecendo em um cenário perfeito, o Rio de Janeiro! Aah, a vida de Bia! Só não me sinto mais sortuda que ela -afinal não é tão difícil assim hihi- por que eu não tenho um cara tão gato como o Guga por perto. Um amor dos tempos de criança que reaparece e esses dois cabeças duras que me fizeram rir muito: Gustavo e Beatriz que merecem um ao outro, só falta eles perceberem isso! Para compensar tanto azar da pobre Beatriz que parece ter uma nuvem carregada em que a perssegue, o livro tem é claro os momentos OOWN *-* para a gente se derreter.

~Resenha


4 - O livro perdido das bruxas de Salem
Um quebra-cabeça e tanto e com um pezinho na história de uma cidade que para sempre ficará marcada com um passado um tanto macabro. Ou seja, um roteiro perfeito pra uma historiadora que ao remexer neste passado descobrirá que certas coisas podem realmente ser assustadoras  e que estas deveriam se manter às escuras. Desvendar coisas como essas poderá mostrar que um derradeiro antepassado pode sim condenar uma vida e comprometer o seu futuro.



 ~Resenha


3 - Crescendo
Essa foi um que tive que reler de tanto que senti saudades. Imagina você ter um anjo estilo bad boy e lindo para todos os efeitos como namorado e de repente ele te troca de uma hora para outra pela garota que você mais odeia na vida. Nora tenta engolir o orgulho e fingir para ela mesma que consegue seguir em frente, mas como fazer isso se há arcanjos atrás do seu então ex-namorado -que ela ainda ama- procurando qualquer razão para mandá-lo direto para o inferno. O amor conseguirá superar barreiras tão grandes quanto céu e inferno ? E o orgulho poderá falar mais alto mesmo sabendo que a vida de Patch corre perigo. Becca fez com que eu só largasse o livro na última página. 



2 - Uma herança de amor 
Rafael, aquele cara divertido, com sorriso largo e que se dá muito bem com todo mundo sabe? Sei que vocês devem ter conhecido um alguém como ele. Um cara que facilmente poderia ser seu amigo ao até algo a mais -se não fosse tão festeiro- e é ainda por cima cozinheiro de mão cheia. Ele tem de tudo para ser "o cara" e se achar, pudera né ? Até que "a garota" entra na vida dele. O livro mostra que uma pessoa não consegue mudar a outra, mas uma pessoa apaixonada se transforma pela amada. Lycia, Lycia... escreve com uma linguagem tão leve e gostosa que li o livro um dia e pedi por mais.





1 - Simplesmente Ana 

Princesas, contos de fadas, príncipes e castelos. Você ainda acredita em histórias como essa? Pois é Marina Carvalho trás esse mundo que era da nossa infância à tona nas páginas de Simplesmente Ana de uma forma um tanto quanto realista. Com uma princesa brasileira -e universitária! Sabe aquela impressão de que essa história poderia acontecer bem ao seu lado. E ao passar por provações com uma coroa na cabeça em um país novo e um pai que até pouco tempo era desconhecido para ela, Ana vai ter que sentir na pele se realmente existe príncipes encantados ou e se de fato todos os homens são iguais.

 ~Resenha



E vocês? Qual foi o título que  mais marcou você no ano de 2014 ? Compartilhe conosco nos comentários.

Thamires Vicente
Thamires Vicente, carioca de 22 anos. "PALAVRAS são capazes de causar grandes sofrimentos e por vezes remediá-los"

[Resenha] O Que Me Faz Pular

21 janeiro 2015
Autor: Naoki Higashida
Editora: Intrínseca
Páginas: 190
Classificação: 
Sinopse: Naoki Higashida sofre de autismo severo. Com grande dificuldade de se comunicar verbalmente, o jovem aprendeu a se expressar apontando as letras em uma cartela de papelão, e, aos treze anos, realizou um feito extraordinário: escreveu um livro. Delicado, poético e profundamente íntimo, O que me faz pular traz uma nova luz para entendermos a mente autista. O jovem explica o comportamento muitas vezes desconcertante das pessoas com autismo e compartilha conosco suas percepções de tempo, vida, beleza e natureza, apresentadas em um relato e um conto inesquecível.
Já estava há um tempo querendo ler esse livro só no início desse ano que finalmente tirei ele da minha lista de desejados e comprei. E pra isso quebrei a minha promessa de não comprar livros antes de terminar os que tenho. Um pequeno deslize hihi. Quem nunca? 


Naoki teve seu primeiro livro publicado quando ainda estava no ensino fundamental, mas o que diferencia ele de outros jovens escritores  é que ele sofre de autismo severo, uma doença que torna para ele e as pessoas que o tem a comunicação verbal uma barreira quase intransponível. 

Por fora Naoki parece com uma criança "normal" como ele costuma ouvir das pessoas de fora, tudo para diferenciar ele e sua condição das outras não autistas. A doença faz com que na maioria das vezes ele não seja compreendido da forma correta, especialmente quando ele sofre de ataques incontroláveis como movimentar-se freneticamente, sair correndo de um local sem motivo aparente ou  até mesmo a repetição de tarefas e frases que não fazem sentido para quem o ouve.

O livro escrito por ele ao meu ver não busca trazer  a explicação da doença -até por que muitos médicos ainda não a tem- mas ele vem tão singelamente e de um jeito delicado explicar a sua condição e esclarecer alguns por quês que muitas pessoas que convivem com autistas começaram a se fazer. O que me faz pular é feito de diversas dessas perguntas que são respondidas por Naoki que são tão claras quanto nenhum livro médico e descritivo poderia ser ao tentar falar sobre o autismo.

Já convivi com uma pessoa autista de perto e quando li o livro, vi que eles infelizmente por falta de conhecimento são incompreendidos. Sempre quis saber o por que geralmente os autistas ficavam tão isolados e calados, andavam de cabeça baixa e tinham certos mantras particulares a seguir. Não queria desvendar suas mentes, apenas interagir. E o autor trouxe luz a essas e tantas outras perguntas.
"Veja bem, para nós o autismo é normal, então não temos como saber o que os outros chamam de "normal". Porém a partir do momento em que aprendemos a nos amar, não sei bem se faz diferença termos autismo ou não."
Emocionante. A cada relato um pedido de desculpas dizendo  que nunca quis causar transtorno ou sofrimento para as pessoas a sua volta, toda vez que cometia um deslize mesmo sem saber. E por vezes um apelo pedindo para que as pessoas compreendam a condição dos autistas e que o tratem de maneira carinhosa mesmo quando não entendem as suas motivações. Uma pessoas como Naoki não pode ser vista como apática, tem amor em suas palavras ao mostrar tão simplesmente as lutas diárias e constantes que impõe barreiras grandes como muralhas para crianças como ele. Como dificuldade de achar as palavras certas para se expressar; para ele é um exercício que para nós seria como ter a perspicácia de achar  uma bolinha preta em meio a centenas coloridas, tornando assim a comunicação inviável e quase impossível. Ou ter que correr sem uma motivação aparente pois seu corpo o "obriga" a faze-lo e em momentos como esse a sua mente não controla  seus movimentos.
"Mas, por favor, façam o que fizerem, não desistam de nós. Precisamos de sua ajuda."
Um talento que para mim veio de um lugar inesperado depois de conhecer suas dificuldades. Mas em momento nenhum o jovem autor demonstra um pedido de pena e sim compaixão de quem lê o seu livro. Criativo e que me surpreendeu com o seu conto no final intitulado Estou Bem Aqui, que finaliza mostrando que através das palavras ele se mostrou (ou melhor deixou ser mostrado)um ser humano tão inspirador que muitos de nós -colocados na caixinha dos "normais"- deveríamos ser. Assim como Naoki. O que me fez pensar: o que me motiva?  O QUE ME FAZ PULAR.







"Não conseguir falar significa não compartilhar o que a gente sente e pensa. É como ser um boneco que passa a vida toda em isolamento, sem sonhos ou esperanças."



Thamires Vicente
Thamires Vicente, carioca de 22 anos. "PALAVRAS são capazes de causar grandes sofrimentos e por vezes remediá-los"

Lançamentos Janeiro 2015

19 janeiro 2015
Olá galera, essa coluna anda meio esquecida né?! Mas foi por probleminhas técnicos (sem notebook eu não conseguia fazê-la). Mas tudo foi resolvido e voltamos a encher vocês daquela vontade consumista hihi.

É até doloroso fazer posts assim quando a sua promessa pra 2015 é não comprar (ou comprar beeeeeeeeeem menos) por conta da Bienal do Livro RJ que está chegando, mas enquanto posto as fotos recitarei meu mantra: "Não vou comprar, não vou comprar, não vou comprar."

Então deliciem-se com os lançamentos de janeiro. :*

Destaque:
Morte Invisível
Autor: Lene Kaaberbol
Editora: Arqueiro
Páginas: 320
Sinopse: Em meio às ruínas de um hospital militar soviético no norte da Húngria, Pitkin e Tamás procuram antigos suprimentos e armas que possam vender no mercado negro, até que acabam encontrando algo mais valioso do que poderiam imaginar.
Ali está a esperança dos meninos ciganos de deixar a pobreza, de quitar as dívidas da família, quem sabe de se livrar um pouco do preconceito que sobre o seu povo. Porém, suas boas intenções podem provocar a morte de um número alarmante de pessoas.

 
© Memórias de uma leitora, VERSION: 01 - BLUE FLOREST - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo