Escolha Aleatória

16 março 2015
Nos últimos anos cultivei um hábito um tanto incomum em relação à escolha de alguns exemplares. Decidi que seria de bom grado compartilhar com vocês, até por que uma das próximas resenhas que escreverei para o blog veio de uma dessas experiências.

Como sempre, bato nessa mesma tecla da lista de livros, os leitores mais ávidos entenderão que é aquele set list de futuras leituras que usualmente fazemos seja no papel, celular ou até mesmo mentalmente. Mesmo que já estejamos lendo um livro já imaginamos os tantos outros que queremos.
Foi daí que surgiu a minha escolha aleatória afim de sair desse modo padronizado que por vezes impomos à nós mesmos em nossas leituras diárias, fazendo delas uma obrigatoriedade para seguir metas de leitura e querer abraçar toda a livraria de uma vez.-não que isso seja de todo ruim-
Vamos lá à escolha aleatória que quero vós apresentar. Geralmente em eventos literários grandes quando há muita coisa ao mesmo tempo para se ver, eu decido sair um pouco das minhas escolhas literárias óbvias  e esquecer um pouco  "da lista" e comprar um livro! É! Simplesmente um livro que não seja O LIVRO que eu estava esperando comprar. Entenderam? Sair um pouco do previsivelmente esperado e me deixar levar através dos títulos e estantes.

Comprar um livro sem necessariamente conhecer o autor ou o próprio título  do livro. Escolher um exemplar aleatoriamente entre as estantes, saindo da visada plataforma dos best-sellers e adentrar e me deter em qualquer um outro que eu não conheça.
Me detenho e compro um sem olhar muito para a capa ou para a descrição do autor, dou uma rápida olhada na sinopse. Mas o que realmente presto atenção é no título e nada mais. Precisa ser uma escolha rápida -e como dizem os antigos- sem rodeios.

Já fiz isso algumas vezes e continuo a fazer e o primeiro que li dessa forma não me arrependi.
Quando faço isso penso que estou dando uma chance à uma estória da qual provavelmente se eu seguisse a formalidade não escolheria logo de cara, sem indicação, sem ler resenha prévia, sem saber quem é o autor.

P.S: um dos livros mais recentes que li, Jeff em Veneza, morte em Varanasi fora adquirido dessa forma. E muitos outros que tenho em minha estante também e que pretendo em breve resenhar para vocês.


Como disse, não é um costume muito comum, mas como leitora acho válido procurar novas experiências e possibilidades e por que não ? Sair da mesmice.

Por isso lança à vocês o desafio: LEIA SEM ESCOLHAS.

#1  Na biblioteca, na estante de um amigo ou na livraria pegue um livro;

#2 Não entre em detalhes, não analise a capa, não procure saber a resenha ou quem o escreveu;

#3 Escolha o título que chamou a sua atenção;

#4 Leia-o com carinho, desfrute-o, siga para onde o enredo irá te levar. Sem pré conceitos ou julgamentos.

#5 Compartilhe a sua experiência.






Thamires Vicente
Thamires Vicente, carioca de 22 anos. "PALAVRAS são capazes de causar grandes sofrimentos e por vezes remediá-los"
8 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

8 comentários:

  1. Perfeito Thamires, é sempre bom e prazeroso expandir os horizontes, parabéns pela iniciativa!

    http://virersemlimites.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Eu faço isso desde sempre, haha. Nunca fui de fazer listas de livros, já que moro em cidade pequena, e aqui nem livraria tem, nunca fui de comprar muito. Meu vício em leituras, os melhores exemplares, estão todos na biblioteca pública da cidade, ou na da minha antiga escola. O bom disso, é que você acaba encontrando milhares de autores e títulos extraordinários. Foi assim que eu conheci grandes autores, como Julio Verne, Sidney Sheldon, Stephen King, e grandes clássicos, que eu só descobri depois que eram clássicos, como E o Vento Levou, Anna Karênina, e Dom Quixote. Ótimo post, e é ótimo incentivar os leitores a saírem da mesmice dos mesmos estilos de livros. Amei o post mesmo, beijos!
    Desfocando Ideias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Natalia, muito legal conhecer uma pessoa com essa iniciativa, afinal de contas às vezes é nas prateleiras mais escondidas que estão os melhores clássicos que um leitor possa imaginar, experiência própria e você pode confirmar isso! hihi
      Nunca tive essa oportunidade de escolher títulos diferenciados em um biblioteca local. Esse é um contra de morar em cidade grande, tudo muito expandido e distante.

      Obrigada por compartilhar a sua experiência conosco, bastante inspirador.
      Beijos e boas leituras.

      Excluir
  3. Eu normalmente pesquiso antes de comprar. Mas achei sua dica um bom exercício. Vou testá-la.

    Veredas da Arte

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adorei Tamara! Espero que goste, e quero saber como foi a sua experiência, hein!

      Excluir
  4. Eu só leio assim, Su!
    Raramente sei algo sobre o livro quando começo a ler :)

    ResponderExcluir

 
© Memórias de uma leitora, VERSION: 01 - BLUE FLOREST - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo