[Especial] Samanta Holtz - 24. Depoimentos dos Leitores | O Pássaro

24 abril 2015

 A Caroline de O Pássaro é tão encantadora que conquistou o coração de muito leitores, fazendo com que muitos de nós aflorasse o desejo pela liberdade, por ser quem somos, sem amarras ou esteriótipos a seguir... 

O mais lindo é que ao serem convidados, as respostas eram sempre as mesmas:
"- Adoro a Sam e os livros dela, será um prazer participar!"

Então confiram agora o depoimento de alguns fãs sobre O Pássaro.





Patricia Rezende


"Quando a tristeza cresce dentro da gente, ela precisa sair. Senão, não sobra espaço para a felicidade." Pág.317Bom, como começar a falar de um livro tão especial?A história se passa em 1227. Caroline mora num castelo feudal com o pai, que é muito rígido; a mãe muito submissa e a irmã, igualmente mal tratada pelo pai. O fato é que Caroline Mondevideu tem personalidade forte, nunca gostou de seguir as regras impostas sobre ela.Certo dia, um novo empregado chega ao feudo para cuidar dos cavalos novos, e com ele leva seus dois filhos. Um deles, Bernardo, é um pouco mais velho que Caroline, que ainda é criança, e na primeira conversa dos dois, o garoto planta a duvida em sua mente: por que nem todas as pessoas tem os mesmos privilegios que ela? Por que ela tem que viver presa, ser destinada a casar com alguem mesmo sem querer?A partir daí, Caroline tem o desejo de se ver livre.Anos depois, ambos já estão maiores e reencontram-se no feudo. Com pouco tempo, já não suportam ficar perto um do outro. Caroline representa tudo o que Bernardo detesta- os privilégios da nobreza. Já ela o acha impertinente demais, orgulhoso.Quando então, percebem que juntos podem conseguir a tão sonhada liberdade, a única coisa em comum que os dois tanto desejavam, veem-se trabalhando juntos por um plano.
Começam as complicações: casamento marcado, mentiras, fuga, ciganos, romance, outros casamentos e segredos, muitos segredos revelados. Devo dizer que me surpreendi em algumas partes. Não só gostei da ideia, mas também da narrativa, do desenrolar da história, da capa, dos assuntos abordados no livro, do Bernardo então...Quanto ao final... não vou dizer, claro. Apenas digo que valeu a pena. Comecei a ler o livro sem expectativas boas ou ruins, apenas mergulhei na história, e foi demais!Resumindo, eu adorei o livro e recomendo a quem gosta de romances e aventuras. Espero que também sintam-se como pássaros, livres para voar, quando lerem esse livro lindo!



Crédito: Wesaysomething 




Natalia Moreno 


Um pouco de nós!
Com uma história envolvente e uma personagem cativante "O pássaro" nos faz refletir sobre o preço da liberdade.
Cada página que virei tinha uma torcida para que na próxima Caroline alcançasse seu voo...
Amor, sonhos, aventuras, repressões e desejos, são sentimentos despertados no leitor que torce para que o final seja feliz!
Apesar de Caroline, em algumas partes, me passar uma imagem de uma jovem mimada sem ter muita noção do que fazer com o que quer e não pensar nos outros - leia Bernardo - acabei por aceitar que se eu fosse ela, faria o mesmo!
Às vezes, a vida interfere não da maneira como queremos, mas, talvez, da maneira que precisamos e independentemente do que aconteça o verdadeiros amor prevalece.
Caroline reflete um pouco do pássaro que há em cada um de nós!!

Crédito: Skoob

Natalia Moreno também é escritora.

Ela já tem publicado duas obras: Quando eu me Amar e Do Caos à Esperança. Para saber mais entre em contato com a autora pelo FACEBOOK

A Natalia é uma fofa então não deixem de conhecer suas obras. 






Natalia Eiras

Resenha produzida para o blog Perdidas na Biblioteca.

Os fãs de Nicholas Sparks e suas grandes histórias de amor que me desculpem; mas quem precisa dele quando se tem Samanta Holtz?
A sinopse já conta bastante sobre a história, mas se você pensa que essa é só mais uma história de amor entre pessoas de mundos e classes sociais diferentes, você esta redondamente enganado.
Samanta Holtz não só conseguiu criar uma história de amor envolvente - eu li o livro inteiro em 24 horas, e convenhamos... ele é bem grossinho - que me manteve acordada a noite toda, como conseguiu a cada página me surpreender.
Quando você pensa: "Já vi tudo... essa história vai terminar assim...", ela te dá um tapa na cara e você pensa: "Como assim?! Isso não pode estar acontecendo? Diz que é mentira!".
Eu quase não tenho palavras pra descrever o quanto é bela essa história e como me senti profundamente tocada pelos personagens e emocionada. Pra resumir, no final eu estava chorando como um bebê.
Quando terminei o livro pensei: "Se ela escreve uma história como essa no primeiro livro; imagina o que vem por aí...". Escrever é como andar de bicicleta; a prática leva a perfeição. Mas com Samanta ela conseguiu alcançar isso no primeiro livro!!
Virei fã. Todos os livros que ela lançar terão um lugar garantido na minha estante. Inclusive, já estou com um lugar reservado para "Quero ser Beth Levitt" que será lançado ainda este ano.

Crédito: Perdidas na Biblioteca





Ana Luiza 
Uma carta de amor à vida
A velocidade com a qual devorei esse livro me fez agradecer aos céus por ter nos presenteado com uma escritora brasileira tão... magnífica. Samanta não escreveu um livro, ela recolheu gotas de amor e as derramou nessa estória. Após ler “Quero Ser Beth Levitt” e me deparar com tamanha graciosidade, doçura e talento, mal podia esperar para me deliciar com mais de Samanta e sua escrita tão linda. Confesso que no início do livro eu pensava: será que vai ser tão maravilhoso quanto o outro que já li? E como leitora exigente, virava cada página procurando um erro, um deslize que me desconectasse da estória, que me desapontasse, que fosse “menos” do que eu esperava. E acreditem, não foi menos, foi muito, muito mais. O início do livro pode parecer leve, seguindo uma linha de raciocínio óbvia mas ao mesmo tempo deliciosa, mas dos 60% em diante da leitura, ele toma dimensões impensáveis, inimagináveis e ricas. A criatividade da autora é refinada, sem mais. É doce, inteligente, humana, sensível e sábia. A Caroline que inicia o livro em busca dos desejos de seu coração, desafiadora, machucada e impulsiva, se vira do avesso no decorrer da estória, e ao virar a última página do livro apenas um pensamento vem em sua cabeça: Parabéns Caroline, parabéns Samanta!
É encantador a maneira com a qual o amor é retratado na trama, simplesmente divino. Você ama alguém? É claro que ama, todo mundo ama alguém mesmo que ainda nem tenha conhecimento disso. Mas o que é realmente a força desse sentimento quando TODAS (e digo realmente todas) as barreiras são impostas e a única coisa da qual você pode se alimentar é o calor que sente dentro do coração? Como ultrapassar barreiras físicas para atingir verdadeiramente algo tão abstrato? Quantas pessoas tem essa chance na vida? Poucos são os sortudos. Enquanto lia, imaginava os inúmeros caminhos pelos quais a autora poderia me levar e não acertei nenhum deles. O livro é uma imensa caixa de surpresas banhada em amor. E as páginas finais são... simplesmente delirantes. Eu via a quantidade de folhas diminuindo em minha mão e não conseguia pensar numa saída feliz, me sentia sufocada juntamente com a mocinha da estória e sim, o final é realmente esplêndido, a autora conseguiu transformar uma coisa estrondosa em algo tão belo, tão elevado, tão perfeito.
Às 4:30 da manhã eu terminava uma estória que me daria um grande ensinamento, lágrimas escorrendo pelas bochechas e a uma certeza fundida ao meu coração: o amor é eterno! Hahaha Samanta, muito obrigada por dar à luz tamanha perfeição! Você superou todas as minhas expectativas e me engrandeceu como pessoa, seus livros são uma benção e esse é incrivelmente romântico e grandioso, repleto de amor à vida.
“Ela sorriu, reproduzindo as palavras dele com os olhos semicerrados: “Foi meu sacrifício por você. Meu jeito de fazê-lo saber que o amo.”

Crédito: Skoob

Caroline deixou muitas pessoas emocionadas. A lição que ela nos ensinou, não foi fácil aprender. Mas com certeza será uma lição que levaremos para sempre em nossos corações.
Suzane Cruz
Suzane Cruz, 23 anos, baiana que mora na Cidade Maravilhosa. Potterhead, bailarina e formada em Design de Interiores. Andou vivendo o que lê e precisou de companhia.
2 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

2 comentários:

  1. Que lindo reviver esses depoimentos tão lindos sobre O Pássaro!
    São tantos elogios inesquecíveis... obrigada por reservarem um dia do #Especial para falarem sobre eles aqui :)

    Muito da minha carreira e do alcance que conquistei se deve à forma como vocês expressam seu amor por mim e por meus livros ;)

    Beijos no coração,
    Sam

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não fazemos nada que não mereça, Sam. Aliás, fazemos até pouco. Se falamos com tanto amor de você e doa seus livros é porque ambos nos demonstram igual carinho.

      Beijos :*

      Excluir

 
© Memórias de uma leitora, VERSION: 01 - BLUE FLOREST - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo