[Resenha] Ser Clara - Janaina Rico

29 maio 2015

Ser ClaraAutora: Janaina Rico
Editora:
Páginas: 400
Classificação:
Sinopse: Clara é uma jovem brasiliense, de 27 anos, que está envolvida com os preparativos do casamento de sua melhor amiga, Laura. Durante a festa conhece um médico rico e famoso, o homem dos sonhos de qualquer mulher. Porém, acaba se envolvendo com um colega de adolescência. Mal sabe ela os obstáculos que viverá pela frente, tais como uma sogra desesperada e até mesmo tentativas de assassinato, até que consiga decidir o que quer da vida. Trata-se de um livro de linguagem simples e atual, que descreve o cotidiano, os sonhos e as aventuras de uma mulher vivendo entre a realização de uma vida independente e o desejo de conhecer e viver um grande amor.
Clara é uma personagem irreverente, essa é a única palavra que pode ser usada para descrevê-la. Ela é uma daquelas pessoas animadas, pra cima e que fala o quem vem a cabeça e que está dentro se for uma festa ou uma ida ao barzinho com os amigos. Tem o humor super pra cima, faz a gente ter a sensação que ela pode ser aquela sua amiga desbocada ou uma pessoa que você pode conhecer em qualquer lugar, até mesmo em uma aula de português, Clara é professora. Além disso tudo ela é super convicta e com a auto estima em alta. Esse seu jeito expansivo fez com que ela conhecesse o João Thomas, um médico lindo e todo atencioso e que (vou logo adiantando) tem uma mãe que é uma peste e olha que eu poderia descrevê-la com palavras mais fortes! rs'
"Ela me deu de presente um par de brincos muito chamativo, tipo de puta de calçadão mesmo, disse que achou que eles eram a minha cara. Sorri, disse que os usaria assim que tivesse um jantar na casa dela, já que seria o local mais apropriado para usá-los. Acho que só nós duas entendemos as grosserias polidas e educadas."
Como Clara sempre foi cheia de si, em seu caminho ela já quebrou alguns corações e pisou um pouquinho no sentimento dos homens que caiam de amores por ela, pois ela sempre tinha o controle da situação, mas com João Thomas (parece nome de ator mexicano, neh) era diferente. O seu poder e dinheiro fazia ela fazer pela primeiríssima vez sentir-se insegura. Insegura com o seu corpo, pois ele era cirurgião plástico e afinal de contas havia sempre mulheres lindas no seu consultório, além da sua conta bancária ser muito inferior a tudo que ele podia oferecer à ela. E a sua sogra megera a lembrava disso a todo momento. Enquanto João Thomas (um filhinho da mamãe) estava sempre a postos para apaziguar a situação entre elas e acreditar sempre na mãe.
"João Thomas se aproximou respeitando meu silêncio. Sentou-se atrás de mim e me abraçou, chorei. Já estava virando rotina eu chorar, e pode acreditar, isso não combinava comigo. Questionava-me onde estava a mulher alegre e feliz de antes? Onde estava a mulher poderosa e dona de si? Não a encontrava mas dentro de mim."
Às vezes dá vontade de sacudir Clara e falar: vai lá chuta o balde, reage, faz do jeito que você sabe menina, se defende e por vezes falar em voz alta:"Putz! Ela fez isso mesmo?"
É uma personagem para amar, mesmo quando ela age de maneira impulsiva, para falar a verdade esse que é o legal dela. Mesmo tendo um cara perfeito (como ela diz)  na sua frente, dúvidas surgem em sua mente a todo o momento. Mas até mesmo uma pessoa como Clara se sente abalada com tantas variáveis da vida acontecendo: a amiga que devia apoia-la está com sérios problemas, a sogra capaz de tudo para separá-los e até mesmo um amigo da época da escola ressurge para adicionar mais um problema. A questão é saber se ela é forte para enfrentar tudo como todos esperam que ela faça ou apenas desistir e seguir pelo caminho mais fácil.

Uma narrativa leve e divertida e com enredo digno de novela, cheio de reviravoltas e possibilidades que nem mesmo o leitor consegue descobrir para que rumo a autora quer nos levar. Clara chegou para marcar por onde passa.
"Não sou capaz de me lembrar, em momento algum da minha vida, dias como aqueles, em que fazia tudo que eu queria, na hora que queria, do jeito que queria, sem me preocupar com dinheiro. Mas, por outro lado, tinha que estar 24 horas do dia linda e disponível, sem poder me queixar nem mesmo de uma leve dor de cabeça, já que percebia que meu passaporte para toda aquela alegria era a minha beleza. "
 
Para atiçar a curiosidade dos leitores. Esse é o João Thomas perfeito na minha cabeça. Alguém mais tem uma ideia diferente para o personagem?
E para ficar equilibrado, para a Clara, a única pessoa que eu pude imaginar foi a própria autora. Quem a conheceu pessoalmente irá entender.

Ser Clara está disponível gratuitamente pelo aplicativo Wattpad.
Thamires Vicente
Thamires Vicente, carioca de 22 anos. "PALAVRAS são capazes de causar grandes sofrimentos e por vezes remediá-los"
2 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

2 comentários:

  1. Fiquei emocionada! Obrigada! ♥ ♥ ♥

    ResponderExcluir
  2. Obrigada você! Pela sua história e por vir aqui nos visitar, Janaina.

    ResponderExcluir

 
© Memórias de uma leitora, VERSION: 01 - BLUE FLOREST - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo