[Caixinha de Correio] Junho 2015

29 junho 2015

Weeee! Tantos lançamentos e tantos livros recebidos que pensamos assim: Vamos fazer posts de recebidos do mês? Por que não, né? 
Ficamos sempre a espera dos livros chegarem e quando eles chegam ficamos tão felizes que a primeira coisa que fazemos é compartilhar a novidade lá no Instagram do blog. 
Então vamos combinar uma coisa? Sempre que surgir uma novidade na nossa caixa de correios dos nossos parceiros do blog iremos compartilha-lá com vocês por aqui na Caixinha de Correio. Serão os primeiríssimos a saber quais serão as próximas resenhas que os aguardam.














Precisava de você
Pedro Guerra
Editora: Belas Letras














A Playlist de Hayden
Michelle Falkoff
Editora: Novo Conceito

















O príncipe de Westeros e outras histórias
R.R Martin e Gardner Dozois
Editora: Saída de Emergência

















Uma curva no tempo
Dani Atkins
Editora: Arqueiro


















Apenas um ano
Gayle Forman
Editora: Novo Conceito











Fingindo
Cora Carmack
Editora: Novo conceito




Mais novidades chegará por aí para o Memórias na caixa em breve.
Thamires Vicente
Thamires Vicente, carioca de 22 anos. "PALAVRAS são capazes de causar grandes sofrimentos e por vezes remediá-los"

Quote da semana #32

27 junho 2015
"- É possível não enjoar de alguém quando se ama. Exatamente naquele momento em que você acha que até cinco mil dias são muito pouco e você começa a pensar na existência da eternidade. 
- Mãe, isso é muito brega.
Ela soltou uma risadinha e finalizou:
-  Querida, o amor é brega."
Precisava de você (Resenha) - Pedro Guerra


Thamires Vicente
Thamires Vicente, carioca de 22 anos. "PALAVRAS são capazes de causar grandes sofrimentos e por vezes remediá-los"

Para voltar a ser criança: Leia Livros!

26 junho 2015
O mundo literário fica cada vez mais diversificado, lançamentos e novidades aparecem todos os meses nas estantes das livrarias prontos para nos surpreender e -quem sabe- conquistar. Esse ano os livros para colorir fizeram um tremendo sucesso e dividiu opniões. Agora para dividir a atenção dos leitores os livros interativos estão aí para encantar. A Intrínseca lançou recentemente esses aqui que me chamaram a atenção pela simplicidade e pela tremenda criatividade.
A primeira vista parecem ser livro que talvez não atraia muito os leitores mais ávidos. Sabe a minha dica? LEIA COM UMA CRIANÇA! Certeza que ficará super divertido.  Sabe aquele livro que você amava que alguém lesse para você quando pequeno, a sua história favorita? Esses livros podem resgatar essas lembranças de você. E por que não, ler para uma criança e ser você o responsável pelas memórias literárias delas. Afinal de contas, vamos criar leitores!


Ache Momo - Momo, o adorável border collie que adora se esconder, fez uma viagem de 24 mil quilômetros com seu melhor amigo, o designer e fotógrafo Andrew Knapp, cruzando os Estados Unidos e o Canadá. O resultado é mais um livro sensacional com belíssimas fotografias das diferentes paisagens norte-americanas. Conheça o continente norte-americano de ponta a ponta participando dessa divertida aventura com Andrew e seu cachorro! Procure por Momo na Grand Central Station, em frente à Casa Branca, nas ruas de São Francisco e por pequenas estradas que apenas esses experientes viajantes poderiam encontrar. Ache Momo de costa a costa é uma instigante mistura de jogo, livro de fotografias e diário de viagem.

Filhotes por si só já são fofos não é mesmo? Quem resiste? Momo é um cachorro muito lindo que tem um passatempo: brincar de esconde-esconde com o seu dono. Ele é tão bom na atividade que o seu dono começou a tirar fotos dos lugares inusitados que ele se escondia e desafia você a encontrá-lo. Um livro decorado com diversas fotos de paisagens e um cão -isso se você achar ele-

BookTrailer



O livro sem figuras
O livro sem figuras - Esse livro não tem nada para ver a não ser palavras. Palavras que vão obrigar o leitor a fazer caras esquisitas e vozes engraçadas.Combinando simplicidade e criatividade de uma forma surpreendentemente engenhosa, O livro sem figuras inspira risadas toda vez que é aberto, criando uma experiência de diversão e interação entre adultos e crianças e apresentando às crianças a poderosa ideia de que a palavra escrita pode ser uma fonte infinita de alegria e travessuras.Um livro original e divertido capaz de transformar qualquer leitor em um verdadeiro comediante, que vai fazer as crianças implorarem para ouvir a história repetidas vezes.


Depois de uma introdução e um vídeo como esse não tenho muito mais a dizer. Ele não é um livro convencional, é criativo, através das palavras, mas afinal não é disso que a literatura trata? Ao ver o vídeo das crianças rindo, ri junto. Fiquei tentada a comprar para a minha irmã. É um ótimo entretenimento para as crianças -e para os adultos que assistem- Vá em frente, aperte o play! Você vai se divertir também.

BookTrailer



E aí, já pensou em ler para uma criança hoje?
Thamires Vicente
Thamires Vicente, carioca de 22 anos. "PALAVRAS são capazes de causar grandes sofrimentos e por vezes remediá-los"

[Resenha] Precisava de você

24 junho 2015
Precisava de Você
Autor: Pedro Guerra
Editora: Belas Letras
Páginas: 224
Classificação:
Sinopse: Então está aqui tudo o que eu guardei por algum tempo. A partir de agora eu pretendo escrever, desde o começo, a nossa história (se é que eu posso chamar assim). O nosso (des)romance. Acho que a melhor maneira de se livrar de alguma coisa (neste caso, de alguém) é colocando para fora. Então é isso que eu vou fazer. Eu vou te exorcizar de mim. Que droga. Que droga, Gabriel Vegas. Eu gostava de você pra caramba.


Este exemplar foi adquirido através de parceria com a Editora Belas Letras.

Esse livro foi único. Sabe aqueles livros interativos? Então, é parecido. Mas a interação que acontece foi entre quem escreveu e o livro em si. Vocês vão entender, ele é uma espécie de diário. Geralmente deixo para falar as qualidades do exemplar no final, mas foi justamente isso que me surpreendeu logo de primeira. A arte tanto interna quanto externa foi muito bem pensada, já me conquistou daí. A editora ainda fez capas alternativas que podem ser na cor azul ou rosa, as folhas são decoradas além de ter uma música própria do livro com direito a videoclipe e na versão em inglês também. Eles não foram perfeitos?

Vamos ao enredo! O livro -que é um quase diário- é o relato mais profundo de Lola Tavares, sabe por que mais profundo? Por que ela se apaixonou! Ela escreve desde o comecinho como que tudo aconteceu. E como foi? Amor a primeira vista. Depois de uma olhada, já era! Estava caindo de amores pelo Gabriel Vegas, isso quando ela nem ao menos sabia o nome dele. Quando ela decide começar a escrever, TUDO já havia acontecido, por isso que não é um diário é um desabafo.
Lola se apaixonou pelo cara de olhos azuis-quase-esverdeados que na opinião dela era o mais gato de todos- falo na opinião dela por que quando a pessoa tá apaixonada fica meio cega, então não dá pra acreditar muito, né- ela já na faculdade, ele um menino mais novo.
"Sabia que você novamente era um erro. Mas também sabia que eu nunca tinha sido certa mesmo. Então eu preferi errar."
O relacionamento acabou acontecendo e não deu certo!(não é spoiler, eu juro!) E como se livrar de um alguém que não sai da sua cabeça? Escreva, fale... jogue para fora de você tudo que restou daquela pessoa para bem longe de você, e assim foi feito! Em um relato bem humorado, leve e espontâneo Lola escreve sobre você Gabriel Vegas. Mas enquanto lemos podemos ver que Gabriel Vegas pode ser qualquer um, ela teve o dela mais cada um pode ter tido um Gabriel como ele na vida. Aquela pessoa que te fez sofrer ou brincou com o seu coração. Podemos ter um pouco de Lolita em nós e um pouco de Gabriel por aí.
A situação de iludida dela estava tão crítica que até música ela escreveu para um cara que nem estava lá quando ela precisava. E que literalmente brincou com ela.
"Eu precisava de você, Gabriel.
Mas você não precisava de mim.
Taí outra diferença avassaladora entre nós"
Por mais que o Gabriel seja mais novo a forma como Lola se comporta faz a gente pensar que ela que é a novata. O primeiro amor faz a gente fazer cada papelão. A personagem e a sua história de (des)romance faz o leitor criar identificação com ela -quem nunca passou por isso?- 
Só depois de sofrer muito ela percebe que ELA estava apaixonada, ELA estava em um relacionamento, ele nem tanto. Como todos, Lola só começa a perceber todos os erros e deslizes depois que está fora, depois que tudo acaba o filme começa a repassar e como ela diria: Tá aí a Lola Tola.
Precisava de você deveria ser leitura obrigatória para os adolescentes, um relato -tapa na cara- mostrando que uma hora ou outra um pseudo amor fará você fazer papel de trouxa, e se isso ainda não aconteceu, acalme-se você ainda irá se apaixonar. E é justamente  por isso que ela compartilha seu livro "diário", para nos alertar dos possíveis "Gabriel Vegas" que podem aparece pela nossa vida. É um livro que você não quer para até terminar, tem outros personagens que eu gostaria de descrever mais quando eu gosto de um livro eu me animo um pouco e acabo estendendo de mais a resenha. Minha indicação é lê-lo para conhecer a Lola assim como ela deixou que eu a conhecesse de perto.
"Quer culpar alguém, ponha a culpa no destino. Ninguém conhece a cara e o endereço dele mesmo, então é mai fácil. Eu sempre faço isso."
Ah, e o livro e repleto de quotes a cada página. Escrevi os meus preferidos nesta resenha.
"Ninguém quer quebrar a cara no amor, Lolita... Mas todo mundo tem um coração pronto para ser quebrado  alguma vez na vida..."

"Que mundo era aquele em que tudo estava, finalmente, dando certo? Certamente não era o meu! Quer, dizer eu sei que em algum momento da vida tudo está programado para dar certo - Do amor da sua vida ao trabalho dos seus sonhos - mais eu ainda tinha dezoito. As coisas ainda deveriam dar um pouco errado... Não ?"



Vídeo clipe da música Metáfora:

Thamires Vicente
Thamires Vicente, carioca de 22 anos. "PALAVRAS são capazes de causar grandes sofrimentos e por vezes remediá-los"

[Semana Violetas ao Vento] Amizade / Amor

19 junho 2015

Como eu sempre digo: QUEM TEM AMIGOS, TEM TUDO!!

Palavras da autora:

"Felizmente as coisas não são só tristezas na vida da Violeta. Se não fosse por seus amigos, tudo seria um pouco pior.
Ela tem dois grandes amigos: Thamires e Ricardo. Eles são o ponto de felicidade da Violeta; com eles ela ri e se diverte dentro do possível, já que sua personalidade afetada não permite grandes coisas.
Será por eles que ela sentirá carinho, pois não o tem pelos membros de sua família. Contudo, Violeta tentará recuperar o amor pela mãe, resgatar aquela mulher feliz e sorridente de sua infância.
Violetas ao Vento é um livro no qual a protagonista buscará por amores, tanto o amor da amizade, da família, quanto o amor por si mesma."

Quotes: 

“Virei-me olhando para trás e vi meus amigos. Sorri. O que seria de mim sem eles? Não me sinto sozinha no mundo quando estou com eles.”

“— Não acredito! — Thamires praticamente gritou e virou meu rosto para ela. — Deixa eu ver — abri a boca e minha amiga bateu palmas. Sempre exagerada. — Ficou lindo, florzinha.
— Já falei pra não me chamar assim. Meu nome é Violeta — revirei os olhos.
— E violeta não deixa de ser uma flor — ela me mostrou a língua.
Os dois riram e eu não consegui ficar séria, também dei risada. Só eles para me fazer esquecer das coisas ruins.”

Relembrando:  

Violetas ao Vento será postado na íntegra no Wattpad, sendo dois capítulos por semana. O primeiro capítulo já está disponível (AQUI) na plataforma, e o e-book será lançado dia 22 de Junho na Amazon.

[Semana Violetas ao Vento] Violência Doméstica

18 junho 2015

A violência doméstica, infelizmente, é algo que ainda acontece com frequência em muitas famílias., apesar da informação sobre o assunto e das inúmeras formas de proteção as mulheres... É um assunto muito delicado, cada um reage a ele de uma forma, mas precisamos ter coragem para dar um basta nessa covardia. Nossa protagonista passa por esse triste drama, espero que ela tenha lições lindas pra nos ensinar...

Palavras da autora:

"Violetas ao Vento é um drama por mais que seja um romance adolescente. Todos os problemas da nossa protagonista giram em torno de algo muito sério: a violência doméstica.
Desde criança, Violeta presencia a agressão sofrida pela mãe dentro de casa. Seu pai não mede forças com ela. Ver a mãe apanhar diariamente sem fazer nada, algumas vezes até sobrando para a própria Violeta, a afeta de diversas formas.
Violeta se sente inútil, incapaz de salvar a mãe, uma mulher que foi apagando com o tempo; não é mais a mesma de antes. Toda essa vivência de agressão se reflete nela, que passa a ser uma menina introspectiva, tímida e com medo das coisas. Ela também não se acha boa para determinadas situações ou pessoas.
Além da violência física, Violeta vive em uma família totalmente machista em que o homem sempre manda em tudo, e cabe às mulheres obedecer e servir. Violeta se vê condicionada a servir o pai e o irmão e, por mais que não ache certo aquilo, não tem forças para lutar contra.
Escolhi escrever sobre isso porque, infelizmente, ainda é algo que acontece com frequência. Já presenciei e fiquei sabendo de casos na minha própria família. Dessa forma, decidi discutir esse assunto, que ainda precisa ser tratado para que possamos evitá-lo.
Algo que me deixou surpresa ao escrever sobre isso, foi que 3 em cada 5 betas disse que sabia o que era aquilo, que entendia as dores da Violeta porque já passara por isso ou conhecia alguém bem próximo que ainda presenciava esse tipo de violência. Eu realmente fiquei chocada. Sabia que ainda era comum, só não imaginei que tanto."

Quotes:

“Minha surpresa logo se transformou em desespero quando o vi partindo para cima dela. O tapa que a acertou no rosto a fez cair de joelhos no chão sobre os cacos do vaso.”

“Quando ele levantou, não me mexi, mas Olívia sim, e entrou na frente, segurando-o pelo braço.
— Não bata nela — choramingou um pedido.
No entanto, quem levou um tapa foi ela, que caiu no chão. Olga gritou, e fui levantada pelo braço, ficando cara a cara com aquele homem por quem nutri nojo, repugnância, pavor...

Relembrando:  

Violetas ao Vento será postado na íntegra no Wattpad, sendo dois capítulos por semana. O primeiro capítulo já está disponível (AQUI) na plataforma, e o e-book será lançado dia 22 de Junho na Amazon.

[Semana Violetas ao Vento] Florbela Espanca

17 junho 2015

Heeeeeeeeeei Brothers.

Terceiro dia da Semana Violetas ao Vento. Nossa personagem, Violeta, tem uma ligação com a poesia (como foi dito no post de ontem). E uma poetisa que encantou-a foi Florbela Espanca. Vamos entender porque:

Palavras da autora. 


"Florbela foi uma poetisa portuguesa que nasceu em 1894 e morreu em 1930.
Suas poesias refletem muito os seus sentimentos, como solidão, desilusão, sofrimento, e passa também pela ternura, paixão, felicidade e, em alguns, erotismo. Alguns dizem que suas poesias são autobiográficas, e não duvido disso.
Em Violetas ao Vento, Violeta ganha de uma amiga um livro da Florbela Espanca, A mensageira das violetas. Ela o lê rapidamente e adora. Daí para frente, passa a citar as poesias de Florbela em determinados momentos.
Como as poesias de Espanca retratam muito a solidão, sofrimento e coisas assim, Violeta logo se identifica, pois sua vida não é das melhores. Ela sofre muito por causa da desestrutura familiar, o que afeta a sua personalidade (falaremos disso depois).
Violeta encontra na poesia um refúgio dos seus problemas, ainda mais nas de Florbela, que a retratam como nenhuma outra já fez; ela se vê espelhada naqueles versos."

Quotes:

“— Não precisava, mas obrigada — desembrulhei o presente e vi que ela me dera um livro. Li o título em voz alta: — A mensageira das violetas.
— A sua cara, não é? — perguntou toda animada e não me esperou responder. — São poesias da Florbela Espanca — apontou para o nome na capa gasta. — Ela é portuguesa. Acho que você vai gostar. Comprei em um sebo.”


“Como podia simples palavras expressarem todo o meu sofrimento? Os versos de Florbela Espanca continuaram a reverberar dentro de mim:


Nesse triste convento aonde eu moro,
Noites e dias rezo e grito e choro!
E ninguém ouve... ninguém vê... ninguém...

Relembrando: 
Violetas ao Vento será postado na íntegra no Wattpad, sendo dois capítulos por semana. O primeiro capítulo já está disponível (AQUI) na plataforma, e o e-book será lançado dia 22 de Junho na Amazon.

[Semana Violetas ao Vento] Poemas

16 junho 2015

Heeeeeeeeei brothers, tudo bem? 
Quem aqui curte poemas, a nossa personagem Violeta tem uma linda ligação com a poesia. Preparados pro segundo dia da Semana Violetas ao Vento?

Palavras da autora.


"Eu (Jéssica de Paula) como autora e graduada em Letras, nunca fui muito chegada em poesia. No entanto, algo em mim queria se aproximar mais desse universo até então muito abstrato.
Em Violetas ao Vento, eu quis abordar um pouco da poesia; desejava que a minha protagonista gostasse muito dos versos. Com isso em mente, coloquei minha prateleira de livros abaixo em busca das obras de poesia. Devo ter umas 5 ou 6. Quando as achei, folheei, li, mas nada encontrei. Fui até à livraria, porém nada me deu o click necessário.
Pedi opiniões aos meus amigos do facebook, e eles me indicaram poetas. Florbela Espanca logo foi citada, e eu procurei algumas coisas sobre ela (a próxima postagem será sobre essa incrível poetisa). No momento em que vi em sua bibliografia o nome A mensageira das violetas quase tive um treco. Era esse!
Como a obra está em domínio público, baixei e li os poemas, que se encaixaram perfeitamente com as vivências e dores da Violeta. Dessa forma, adotei o livro para a minha criação. Falarei mais sobre a ligação entre ambos na outra postagem.
Além dos poemas de Florbela, que estão presentes no livro, há também trechos de vários outros. Cada capítulo ganhou um poema, que dá uma ideia do que acontecerá no desenrolar do capítulo. Uma das minhas betas chegou a dizer que as poesias eram como uma trilha sonora.

Alguns dos poemas encontrados no livro:

“Se perguntas onde fui,
devo dizer: o mar.
Estive sempre ali,
mesmo estando a mudar.”
“Se perguntas onde fui”, Carlos Nejar


“Recordo outro ouvir-te,
Não sei se te ouvi
Nessa minha infância
Que me lembra em ti.”
“Pobre velha música”, Fernando Pessoa


“Um beijo é culpa,
Que se desculpa:
Dá?
A borboleta
Beija a violeta:
Vá!”
“Beijo”, João de Deus"

Gostaram? Amanhã tem mais. Beijos galerinha :*

Relembrando: 
Violetas ao Vento será postado na íntegra no Wattpad, sendo dois capítulos por semana. O primeiro capítulo já está disponível (AQUI) na plataforma, e o e-book será lançado dia 22 de Junho na Amazon.

[Semana Violetas ao Vento] O Título

15 junho 2015

Heeeeeeeeeeeeeei brothers. Tudo bem com vocês?
Essa semana será uma semana muito especial, faremos uma semana de divulgação do novo livro da minha parceira Jéssica Anitelli, autora de livros eróticos e sobrenaturais que adotou o sobrenome de Paula para escrever para o público juvenil. Violetas ao Vento é a primeira obra assinada com o pseudônimo (para saber mais sobre a autora, clique AQUI.) Vamos conhecer o livro? 

Sinopse: Só quando a brisa que traz o cheiro do mar a toca, é que Violeta sorri. As amizades de Thamires e Ricardo também a deixam alegre, como se tudo não passasse de uma brincadeira de mau gosto.Em uma trajetória de dores e aprendizado, a adolescência nunca foi tão difícil, trazendo dúvidas e paixões, nem sempre correspondidas.“Quem realmente sou?”.Para que o vento não seque mais as lágrimas em seu rosto e traga só as coisas boas, um longo caminho será traçado de forma que no final o amor seja reencontrado. O amor por si própria e pelos outros, que chegou a considerar com desprezo.Violeta encontra, nas poesias que lê, um esboço de sua dor, de sua transformação, de seu novo eu. Percebe que, ao se ver refletida em versos, pode enxergar também uma esperança de um futuro melhor. Mas este só chegará a cada passo dado em direção ao eu que quer construir.“Quem realmente sou?”.Essa pergunta rodeia a todos nós, e Violeta não conseguirá passar pela vida indiferente a ela.

Palavras da autora: Por que do título? 


"Violetas ao Vento... Esse título soou tão bonito que não acreditei quando ele me veio à mente. E, por incrível que pareça, não foi o primeiro.
Violeta, nossa protagonista, é uma garota de 17 anos. Quando fui escolher o nome dela, entrei naqueles sites de nomes de bebês e comecei pela letra A. Aí meu marido comentou que tenho muitas personagens com nomes com letras do começo do alfabeto.
Eu: “imagina, nem tenho”.
Ele: “tem sim”.
Eu: “vamos ver então... Augusto, Aline, Diogo, Alexandre... (aí eu comecei a murchar), Enzo, Clara, Beatriz, Fábio... tá, tenho mesmo”.
Logo após isso, saí da letra A e fui para a letra V. Violeta saltou aos meus olhos, e eu sorri, sabendo que aquele seria o nome dela.
Como é também um nome de flor, optei por colocar Narciso como nome do irmão dela. Assim ficou os dois com nomes de flores ^^
Com o nome da protagonista escolhido, a busca pelo título começou. A história da Violeta é ambientada em Santos, litoral de São Paulo. A ideia inicial era que a praia tivesse uma grande importância para o enredo e, por isso, pensei em algo como “Além do azul do mar”. Contudo, durante a escrita, a praia foi se tornando algo secundário, sendo o vendo mais importante; era ele que secava as lágrimas da Violeta.
Dessa forma, mudei para “Vento no litoral”, tanto por causa da palavra “vento” no título quanto pela música do Legião Urbana. Este título permaneceu por longos meses, foi até para a revisão assim. No entanto, em um belo dia, uma autora nacional subiu na Amazon um livro com o mesmo nome. Eu quis morrer, sério!
Fiquei indignada, desolada, inconformada!
Após dias refletindo sobre o ocorrido, decidi que mudaria sim o título, mas ainda não tinha nada em mente. E em um belo dia (mais um), enquanto eu estava na cozinha fazendo sabe-se lá o que, o título simplesmente surgiu na minha mente. Foi tipo um plim! e pronto, lá estava ele bonitão dizendo oi e acenando para mim. Eu falei: “não é que você combina?”
Este título remete às várias fases da Violeta, por isso é no plural. Ela vai mudando e amadurecendo ao decorrer da narrativa. E o vento sempre traz coisas para ela, pode ser uma sensação boa ou o simples fato de secar suas lágrimas."
“Fechei os olhos e respirei fundo, inalando o maravilhoso cheiro do mar que o vento trazia, como se ele fosse capaz de levar tudo embora, todo aquele sofrimento. Na verdade, acho que realizava esse milagre.”
“A sensação do vento tocando minha pele foi tão diferente que até precisei parar de andar, fechar os olhos e senti-lo em sua plenitude. Após respirar profundamente, enchendo meus pulmões de esperança, abri os olhos, vendo que Thamires sorria para mim.”
Curtiram o primeiro dia da nossa semana feliz? E para ficar ainda melhor o combo de notícias boas, Violetas ao Vento será postado na íntegra no Wattpad, sendo dois capítulos por semana. O primeiro capítulo já está disponível (AQUI) na plataforma, e o e-book será lançado dia 22 de Junho na Amazon. Então agora basta esperar e se deliciar com a Violeta *----*

[Baixe grátis] Lançamento: O que você faria por amor? - Laury Alves

Olá galerinhaaaa, tudo bem com vocês?
Junho é o mês dos namorados e nada melhor para comemorar do que um especial, não é mesmo? E foi pensando nisso que a escritora Laury Alves (minha amiga lindaaaaa e fofa <3) resolveu fazer o "Especial mês dos namorados". Além de vender o seu livro Bodas de Cristal por R$25,00 (frete grátis), ela também vai liberar contos gratuitamente e também um livro. E é sobre esse livro que vamos falar hoje!
O que você faria por amor?, primeiro livro da trilogia O Segredo da Rainha está sendo lançado hoje e é um lançamento TOTALMENTE GRATUITO! Isso mesmo, todo mundo vai poder baixar ele completo, sem pagar nada e no formato que achar melhor. É um e-book que você vai poder compartilhar sem nenhum peso na consciência. ;)
Conheça o livro:

Laury 2
O amor pode aparecer em suas várias formas. E por infinitas coisas. Amor ao dinheiro, amor a profissão, amor a intriga, amor as amizades, amor ao sucesso, amor ao amor.
Você já se apaixonou pela ideia do amor? Alice já. Foi ao fim do mundo apenas para descobrir que não valia nada. Seu coração foi partido e sua vida virada de cabeça para baixo. Então ela decidiu esquecer, fugir de tudo que a tinha destruído.
Mas e se fosse obrigada a voltar? E se tivesse que encarar tudo aquilo que um dia a destruiu? Como aceitar a chance de uma nova vida, quando o que mais odeia é sua própria imagem no espelho?
Em um universo cercado por amor que às vezes pode ser confundido com ódio, o que você faria por amor?
Achou bacana? Conhece alguém que acha que vai gostar? Então baixe ele gratuitamente:

azw ePUB mobi pdf

Laury Alves é estudante de direito, blogueira (Blog Maníaca por Livros) e autora dos livros Bodas de Cristal e da Trilogia O Segredo da Rainha. Para saber mais sobre ela, conheça seu site e visite suas redes sociais:


Se você for na Bienal do Rio, poderá encontrá-la no estande da Ler Editorial dia 06/09 e 07/09 de 12:30 às 14h.

Leu o livro? Gostou? Odiou? Coloque sua opinião no skoob e/ou mande um e-mail (lauryalves@outlook.com) para a autora contando tudo. :)

Beijos!

Quote da semana #31

13 junho 2015
"O que você acha que aconteceria  com um  homem já louco se ele visse  as criaturas lá fora? Acham que elas não o afetariam, que a mente dele já estaria destruída? Ou acha que a loucura alcançaria outro nível de insanidade, um nível superior? Talvez os doentes mentais herdem este novo mundo, por serem incapazes de ficarem mais loucos do que já são. Não sei mais sobre isso do que vocês."  

                                                                                 Caixa de Pássaros (Resenha) - Josh Malerman


Thamires Vicente
Thamires Vicente, carioca de 22 anos. "PALAVRAS são capazes de causar grandes sofrimentos e por vezes remediá-los"

[Lançamento] Junho - Editora Novo Conceito

12 junho 2015
Meus amoreeees, eu tenho as melhores editoras parceiras do mundo, né?! (convencida, hihi)
E óoobvio que precisaria mostrar pra vocês os lançamentos de junho de uma das que eu mais amo nesse mundinho de Deus: a Editora Novo Conceito.

O mês de junho vem com uns livro pra lá de bons, que em breve terá resenha aqui no nosso blog. Vamos as apresentações então:

EU TE DAREI O SOL - JANDY NELSON
Noah e Jude competem pela afeição dos pais, pela atenção do garoto que acabou de se mudar para o bairro e por uma vaga na melhor escola de arte da Califórnia. Mal-entendidos, ciúmes e uma perda trágica os separam definitivamente. Trilhando caminhos distintos e vivendo no mesmo espaço, ambos lutam contra dilemas que não têm coragem de revelar a ninguém. Contando em perspectivas e em tempos diferentes, este é o livro mais desconcertante de Jandy Nelson.





O ÁLBUM - TIMOTHY LEWIS
Para Adam, negociante de objetos usados, a casa de Gabe Alexander deveria ser apenas uma propriedade a ser esvaziada e vendida pelo maior lance. Entretanto, em meio as prateleiras repletas de relíquias, um álbum antigo atrai sua atenção. Nele há cartões-postais amarelados pelo tempo, escritos ao longo de 60 anos. Intrigado, Adam começa a lê-los e descobre uma história de amor incondicional que irá surpreendê-lo - e também ao leitor.



TOCANDO AS ESTRELAS - REBECCA SERLE
Quando Paige Townsen deixa de ser uma simples aluna do ensino médio para se tornar uma celebridade, sua vida muda do dia para a noite. Em menos de um mês, ela trocas as ruas de sua cidade natal por um set de filmagens no Havaí e agora está conhecendo um dos homens mais sexy do planeta - segundo a revista People. Tudo estaria perfeito se o problemático astro Jordan Wilder não fincasse o pé em uma das pontas desse triângulo cinematográfico.


 E aí? Curtiram? Deixem suas opiniões nos comentários. Beijos galerinha :*

[Resenha] Caixa de pássaros - Josh Malerman

11 junho 2015
Caixa de Pássaros
Autor: Josh Malerman
Editora: Intrínseca
Páginas: 268
Classificação:
Sinopse: Um thriller psicológico tenso e aterrorizante, que explora a essência do medo. Uma história que vai deixar o leitor completamente sem fôlego mesmo depois de terminar de ler. Basta uma olhadela para desencadear um impulso violento e incontrolável que acabará em suicídio. Ninguém é imune e ninguém sabe o que provoca essa reação nas pessoas. Cinco anos depois do surto ter começado, restaram poucos sobreviventes, entre eles Malorie e dois filhos pequenos. Ela sonha em fugir para um local onde a família possa ficar em segurança, mas a viagem que tem pela frente é assustadora: uma decisão errada e eles morrerão.
A história começa com Malori (sim, é um nome um tanto incomum, mas com o tempo nos acostumamos) relatando a sua mudança de casa, a vivência com a sua irmã e a descoberta de sua gravidez totalmente inesperada. E é aí que começa as notícias dos jornais pipocarem. Coisas fora do comum começa a acontecer em algumas regiões. Pessoas normais que de uma hora para outra enlouquecem e matam da forma mais brutal possível  qualquer um que esteja mais próximo e em seguida se mata. É claro que notícias como essas logo se tornam um enigma a ser desvendado. Esses casos pontuais a cada dia ficam mais frequentes e espalhados por todo país. O noticiário e a internet é tomada por mortes e teorias surgem junto com o desespero conjunto.
Sem saber os por quês e como se proteger daquela loucura Malori que até então era cética a respeito da histeria geral começa a temer e precisa se proteger. Acredita-se que as pessoas fiquem loucas a ponto de por exemplo: arrancar os olhos de outra com os dedos, após ver alguma coisa, uma coisa que a deixe louca a ponto de se suicidar. Uma coisa... um o quê? Ninguém sabe o  que é, mas sabe que é preciso se proteger seja o que for. Seguindo essa teoria todos cobrem as janelas de casa, fecham as portas e andam nas ruas com os olhos vendados, SEMPRE!
"É um blecaute, pensa Malori. O mundo, o exterior, está sendo desligado. Ninguém tem respostas. Ninguém sabe o que está acontecendo. As pessoas estão vendo alguma coisa que as leva a machucar os outros. A machucar a si mesmas. As pessoas estão morrendo. Mas por quê ? " 
O tempo passa e não há resposta alguma e o silêncio na vizinhança é total enquanto cada um se prende dentro de suas próprias casas. Malori, obrigada pelas circunstâncias tem que se mudar, procurar um local seguro para o seu bebê nascer e crescer. Isso a faz sair em uma viagem insana com os olhos vendados dirigindo o seu carro até um refúgio que abriga outras pessoas. Em um mundo como esse em que Malori está vivendo ela terá que tomar decisões difíceis e até mesmo irracionais, mas tudo pelo sobrevivência. Isto sempre terá que vir em primeiro lugar na nova vida de Malori neste mundo em que ninguém escolheu viver. O que a leva outra viagem rio abaixo remando um barco de olhos vendados com as crianças a bordo, onde ela acha que pode encontrar esperança.
"- Você deve cegar os bebês- disse.- No instante que nascerem.
Isso abria a porta para um reino de possibilidades assustadoras, coisas que talvez tivessem que ser feitas, decisões talvez que ela precisasse tomar, mas que ninguém do velho mundo poderia estar realmente preparado para suportar. E a sugestão, por mais horrível que fosse, nunca desapareceu por completo na mente dela " 
O mistério de saber o que espreita cada janela do lado de fora e andar de olhos fechados, parece aterrorizante. Mas para mim, pior do que isso, é acompanhar os personagens precisando ir para o exterior dessa forma sem poder saber onde a criatura que eles tanto temem está. Não há barulho algum que evidencie a sua chegada e nem eles mesmos sabem do que fogem.

Desde o início inúmeras perguntas surgem e vão sendo acumuladas com outras. Houve cenas que fizeram eu ter um faniquito de tanta apreensão que me causou. A cada movimento e virada de Malori, faz nós leitores prendermos a respiração para ver o que irá acontecer em seguida. Por vezes achei Malori rígida e um pouco cruel na criação das crianças. Mas essa era a preparação que elas precisavam para o mundo em que nasceram. É um livro que prende a atenção, sempre terminando os capítulos com pontas soltas.  Me decepcionei um pouco pois não tive as respostas que me perseguiram durante a leitura, o desfecho é digno, mas as perguntas tive que guardá-las para mim e fazer como os personagem e lidar com elas. Ainda assim, indico a leitura! :)



Thamires Vicente
Thamires Vicente, carioca de 22 anos. "PALAVRAS são capazes de causar grandes sofrimentos e por vezes remediá-los"

[Notícia] Cinquenta Tons de Cinza aos olhos de Mr. Grey

10 junho 2015
Toda vez que a Intrínseca divulga uma notícia meu coração já palpita. E dessa vez é um lançamento, hein!

O Memórias de uma Leitora se empenhou em acompanhar de pertinho o desenvolvimento do filme Cinquenta Tons de Cinza desde o começo. Assim que foi confirmado a adaptação, estávamos aqui para dar a notícia junto com  o mundo todo e sonhar com os leitores imaginando como iria ser. O tempo passou  mais calmaê minha gente! Cinquenta Tons de Cinza não virou notícia velha não! Como temos ainda muuuito tempo para esperar o próximo filme chegar aos cinemas podemos nos contentar com essa maravilhosa hiper mega novidade, e como não poderia ser diferente, vamos compartilhá-la.

Capa divulgada pela editora:


A editora Intrínseca lançará no dia 18 de setembro o livro Grey que conta o tórrido romance de Christian e Anastasia na perspectiva dele. O personagem sempre foi enigmático e cheio de mistérios que na trilogia alguns deles foram desvendados, porém imagina como é estar "na cabeça dele". A autora E.L James promete, neste livro ela expõe os pensamentos, reflexões e sonhos de um homem controlador, bem-sucedido e de coração ferido que é o Cristian que a gente já conhece -ou será que não-

Grey terá tiragem inicial de 400 mil exemplares. Agora é só sentar e esperar, ansiosamente. Os forninhos que se segurem.

Thamires Vicente
Thamires Vicente, carioca de 22 anos. "PALAVRAS são capazes de causar grandes sofrimentos e por vezes remediá-los"

[Resenha] Desvende Meu Coração - Dominic Evans

09 junho 2015
Autor: Dominic Evans
Editora: Belas-Letras
Páginas: 144
Classificação: 
Sinopse: Este é um livro sobre relacionamentos, sobre como as pessoas se conhecem, se apaixonam, terminam o namoro, rolam na lama e se recupera para o segundo roud. Vai fazer rir e pensar, extravasar os pensamentos mais íntimos e rabiscar toda a angústia e os palavrões, gritar com as páginas. Resumindo, este livro será seu melhor amigo quando seu coração estiver estraçalhado e abatido na montanha-russa do amor. Se você gostou de Destrua Este Diário, vai se apaixonar por este livro!
Desvende Meu Coração foi adquirido através da parceria com a Editora Belas-Letras.

Livros interativos tem um misto de amor e ódio na opinião dos leitores. Eu, particularmente, nunca me interessei por esse tipo de leitura, mas a Belas-Letras me ofereceu o Desvende Meu Coração e eu resolvi aceitar o desafio.


Já imaginou seu relacionamento em páginas? Você deve pensar: "Vivo fazendo isso no meu diário..." Sim, sim, tem razão... mas seu diário não te incita a desabafar toda a sua angustia daquele pé na bunda bem levado, não te aconselha a xingar os palavrões que deixaria sua mãe de cabelo em pé, não te manda desenhar sua imagem na fossa, de cabelos desgrenhados, pijama sujo, olhos inchados de tanto chorar e derramando lagrimas naquele sorvete delicioso que está te fazendo companhia. É exatamente isso que o Desvende Meu Coração faz...


De uma forma totalmente bem humorada (eu ri horrores) você passa pelos dias de decepções amorosas extravasando toda a sua dor entre rabiscos, desenhos, escritas e aprende a lidar com a situação de uma maneira nova. Possui várias atividades desestressantes e divertidas pra realizar. E convenhamos que os relacionamentos podem ser um grande tormento, e nada melhor que um "lugar" onde somos livres pra mandar aquel@ garot@ a merda (na forma mais light das hipóteses) e curtir sua desilusão.

Uma coisa bem bacana no livro é que aborda a diversidade não definindo gêneros, incluindo todas as pessoas em seus textos. 
"Durante a tradução decidimos utilizar @ no lugar do gênero, para abarcarmos toda a diversidade que tanto adoramos e respeitamos. Assim, você vai encontrar palavras como solteir@, que serve para designar tanto solteiro como solteira."
E outra coisa que adorei foi a referência a ícones da humanidade como William Shakespeare, Arthur Schopenhauer, Michelle Obama... pessoas que fizeram (e fazem) história no mundo.

O livro é demais, você se sente liberto das amarras do seu coração. Com ele entendemos que se formos totalmente razão somos um completo babaca, mas que se seguirmos apenas o coração iremos sofrer como condenados. Deve haver um meio termo em nossos relacionamentos, pra que ele possa dar certo e nos fazer felizes. E quando tudo der errado, se joga no Desvende Meu Coração e curta a fossa rindo atoa (Meio doido, né?! Mas quem disse que somos normais?).
















 
© Memórias de uma leitora, VERSION: 01 - BLUE FLOREST - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo