[Resenha] Mentiras que confortam - Randy Susan Meyers

30 dezembro 2015
Mentiras que Confortam
Editora: Novo Conceito
Gênero: Drama
Páginas: 368
Classificação: 
Sinopse: Tia apaixonou-se obsessivamente por um homem por quem nunca deveria ter se apaixonado. Quando engravidou, Nathan desapareceu, e ela entregou seu bebê para a adoção.Caroline adotou um bebê para agradar o marido. Agora ela questiona se está preparada para o papel de esposa e mãe.
Juliette considerava sua vida perfeita: tinha um casamento sólido, dois lindos filhos e um negócio próspero. E então ela descobre o caso de Nathan. Ele prometeu que nunca a trairia novamente, e ela confiou nele.
Hoje...
Tia ainda não superou o fim do seu caso com Nathan. Todos os anos ela recebe fotos de sua garotinha, e desta vez, em um impulso, decide enviar algumas delas para a casa do ex-amante. É Juliette quem abre o envelope. Ela nunca soube da existência da criança, e agora precisa desesperadamente descobrir quantas outras mentiras sustentaram o seu casamento até hoje.

Três histórias distintas, três caminhos diferentes e três vidas que mudaram o rumo quase que por completo a partir de um ato. O que há de comum entre elas? Apenas um homem.
Apenas um homem que agiu de forma precipitada e egoísta, que não só afetou a vida de três mulheres como a de uma criança direta e indiretamente. Parece uma história que podemos ouvir a qualquer momento e em qualquer lugar. Pois é assim mesmo, em Mentiras que Confortam acompanhamos os desdobramentos de uma escolha que refletiu-se na vida de muitas pessoas durante muitos anos.

Tia, uma mãe que se sente pressionada a abandonar a sua filha por medo de não conseguir sustentá-la e que a todo dia precisa enfrentar a si mesma para reafirmar que a sua escolha foi a mais acertada a ser feita.
Caroline, uma mãe por opção (do marido) que sente-se totalmente deslocada do papel que "precisa" desempenhar como mãe de uma criança que ela adotou.
Juliette, que vivia tranquila na com a sua pseudo-vida perfeita até que não consegue superar e deixar para trás  quando descobre a traição do seu marido.
"A gravidez faz as mulheres romantizarem as coisas. Você acha que depois de eu ver o bebê o amor paternal vai tomar conta de mim e eu vou mudar de ideia. Mas eu não vou. Não vou abandonar a minha família. Não deixei isso bem claro para você?"
Para mim a cada capítulo que lia uma afirmativa alta e clara soava em minha mente: ESCOLHA. Sempre haverá uma! Mesmo que não seja uma boa escolha a vida percorre caminhos diferentes e você sempre será confrontado com direções, muitas vezes opostas, e são essa opções que decidem o tracejado que a nossa história irá tomar. Não criei vínculos com os personagens mas tomei a posição de um espectador que acompanhava cada uma dessas suas escolhas. Criei algumas expectativas em relação a possíveis novos relacionamentos dos personagens, mas no fundo não esperava por um final de felizes para sempre, até por que entrar um novo romance não iria ajudar nesses casos de família.
Um ponto totalmente verídico que me causou desconforto é a forma que as mulheres sempre colocam-se como o elo que PRECISA ser o mais forte, que PRECISA abrir mão das coisas e de si mesma para um bem maior,  junto disto a cobrança externa que impõe certa atitudes como as esperadas a serem feitas pela mulher.
"Ela havia sido esperta em se casar com ele. Ele a iluminava, a mimava, fazia com que ela fosse uma pessoa melhor - mais consciente do mundo além de suas fronteiras. Mas ela não queria mudar nada. Sua vida. Ela amava a maneira como era sua vida. Um bebê iria estragar tudo." (Carol sobre Peter)
Mentiras que confortam podem ser aquelas que contamos a nós mesmos na tentativa de nos convencer de uma "verdade" que nada significa ou até mesmo aquelas que projetamos tão bem para mostrar para as pessoas que na "verdade" está tudo bem. Mas mentiras não se sustentam por muito tempo, ela pode se tornar uma erva daninha que está sendo regada para nos sufocar.







Thamires Vicente
Thamires Vicente, carioca de 22 anos. "PALAVRAS são capazes de causar grandes sofrimentos e por vezes remediá-los"
2 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

2 comentários:

  1. Essa historia deve ser muito envolvente...com uma trama entrelaçada dessa...adorei a resenha
    Vale a pena ler
    bookmoda123.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Sara. Se for ler me conta o que achou, okay?
      Beijos.

      Excluir

 
© Memórias de uma leitora, VERSION: 01 - BLUE FLOREST - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo