[Resenha] Ligeiramente Casados (Os Bedwyn 1) - Mary Balogh

20 janeiro 2016
Editora: Arqueiro
Gênero: Romance de Época
Série: Os Bedwyns #1
Páginas: 288
Classificação: 
Sinopse: À beira da morte, o capitão Percival Morris fez um último pedido a seu oficial superior: que ele levasse a notícia de seu falecimento a sua irmã e que a protegesse "Custe o que custar!". Quando o honrado coronel lorde Aidan Bedwyn chega ao Solar Ringwood para cumprir sua promessa, encontra uma propriedade próspera, administrada por Eve, uma jovem generosa e independente que não quer a proteção de homem nenhum.

Porém Aidan descobre que, por causa da morte prematura do irmão, Eve perderá sua fortuna e será despejada, junto com todas as pessoas que dependem dela... a menos que cumpra uma condição deixada no testamento do pai: casar-se antes do primeiro aniversário da morte dele o que acontecerá em quatro dias.

Fiel à sua promessa, o lorde propõe um casamento de conveniência para que a jovem mantenha sua herança. Após a cerimônia, ela poderá voltar para sua vida no campo e ele, para sua carreira militar.

Só que o duque de Bewcastle, irmão mais velho do coronel, descobre que Aidan se casou e exige que a nova Bedwyn seja devidamente apresentada à rainha. Então os poucos dias em que ficariam juntos se transformam em semanas, até que eles começam a imaginar como seria não estarem apenas ligeiramente casados...


Neste primeiro livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh nos apresenta à família que conhece o luxo e o poder tão bem quanto a paixão e a ousadia. São três irmãos e três irmãs que, em busca do amor, beiram o escândalo e seduzem a cada página. 

Alguém por aqui sabe o quanto amo livros de época? Não sei explicar, eles possuem uma magia totalmente característica, suas história tem uma personalidade única que me faz amá-los, e desta vez não foi diferente...

Eve é uma mulher extremamente solidária, abriga e da emprego em sua casa a pessoas humilhadas e desprezadas pela sociedade, pessoas de bom coração, mas que não tiveram muita sorte na vida, pessoas que se tornaram sua família, e como os chamam: seus incapazes. Ela vive no Solar Ringwood, em Oxfordshire, a espera de seus irmão que está no campo de batalha. Porém, em um dia bonito e feliz ela recebe uma triste notícia...


Em Toulouse, na França, Percival Morris estava morrendo. Mas antes fez um importante pedido ao coronel Aidan Bedwyn:

"- Minha irmã - disse o capitão, os olhos fechando-se novamente - Dê a notícia a ela. [...] - Não deixe que ela fique de luto. [...] - Prometa que irá protegê-la - pediu Morris. Seus dedos apertavam febrilmente a mão do coronel - Prometa! Custe o que custar!"
E assim fez o coronel. Eve ao receber a notícia ficou desconsolada, era seu único irmão, a dor não poderia ser maior. O coronel oferece toda sua ajuda a Eve, tentando cumprir suas promessas feitas ao leito de morte, mas a moça afirma que não necessita de seus cuidados.
Somente depois Eve percebe que a morte de seu irmão deixará ela e a todos que mantém sob sua proteção sem teto, afinal, de acordo com o testamento de seu pai, ela só teria direito ao solar se se casasse antes do primeiro ano de sua morte.
Ao saber desse fato Aidan toma a decisão de oferecer um casamento de conveniências, onde se casariam, provariam sua legalidade a todos e na manhã seguinte Aidam partiria, deixando sua promessa de manter Eve protegida, cumprida.


Obviamente logo imaginamos que isso não dará certo, que eles se apaixonarão logo em seguida e ficarão juntos para sempre. Porém não é o que acontece... o interesse entre os dois é evidente, mas o casamento não passa de aparências de fato, eles não pensam em ficar juntos e jurarem amor.
Só que com uma família como a que eles tem isso não será tão fácil, eles são obrigados a conviver... e nessa parte eu quis agredir eles várias vezes kk PORQUE TÃO TEIMOSOS!!!

Por mais que eu quisesse bater neles, eram encantador vê-los juntos, existia ali uma magia que era admirável, e eu passei a amá-los tanto. PORQUE TÃO LINDOOOS!!! É lindo ver-los se entregando aos sentimentos, tudo muito sutil, muito devagar, nada avassalador mas que nos envolve da mesma maneira. Nesse processo conhecemos mais os personagens, seus medos, anseios, suas histórias, e passamos a compreender plenamente suas atitudes. Mas não foi tão fácil assim, eles passaram por muitos obstáculos a serem ultrapassados, verdadeiros testes de resistência emocional e são essas passagens que dão ação ao enredo.


O livro é perfeito, harmônico, completo, destruidor de forma sutil, o final é acolhedor e eu não poderia ter amado mais. Eve e Aidan conquistaram meu coração de forma integral. Além de ter uma composição de personagens que abrilhantam ainda mais a história, toda a família (tanto de Eve quanto de Aidan) são indispensáveis. AMO OS BEDWYN <3 
A leitura foi tão agradável que já estou com o segundo volume, que venham mais Bedwyn!


Para ler resenhas de Os Bedwyn 2, 3, 4 e 5 clique nas respectivas imagens acima!



Suzane Cruz
Suzane Cruz, 23 anos, baiana que mora na Cidade Maravilhosa. Potterhead, bailarina e formada em Design de Interiores. Andou vivendo o que lê e precisou de companhia.
8 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

8 comentários:

  1. Respostas
    1. É lindooo, pode ler. Fico feliz que tenha gostado da resenha. Beijos lindaaaa :*

      Excluir
  2. Olá, tudo bom? Eu li Ligeiramente escandalosos dessa série e não curti muito a leitura ^^ Mesmo você elogiando o livro me sinto com um pé atrás em relação a leitura..

    Adorei seu blog e sua resenha <3
    Beijos
    http://resenhaatual.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jura? Eu estou lendo ligeiramente escandalosos agora e estou amando tanto, uma pena você não ter gostado.

      Obrigada por sua visita e comentário, beijos :*

      Excluir
  3. Oi Suzane!
    Não conhecia o livro, mas pela sua resenha acho que vou gostar muito. Recentemente li "Procura-se um marido", que apesar de ser em épocas e situações diferentes, há um casamento por interesse, um acordo. Eu ameeei! Por isso acho sua dica será uma excelente leitura pra mim, adoro ver casais nessas situações rs. Ótima resenha, parabéns!

    Um beijo,
    http://helendutra.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nooossaa, estou louca pra ler Procura-se Um Marido e não sabia que ele tinha essa pegada de época, já amei. Fico feliz que tenha gostado do post e muito obrigada por sua visita. Beijos enormes :*

      Excluir
    2. Oi de novo Suzane!
      Na verdade, eu quis dizer que Procura-se um marido é numa época diferente de Ligeiramente Casados. kkkkk Mas é bom de qualquer forma. ;)

      Bjos
      http://helendutra.com/

      Excluir
    3. Ah sim kkk eu quem li errado. Kkkk mas mesmo assim estou louca pra ler ele, parece ser perfeito. Beijos Helen 😘

      Excluir

 
© Memórias de uma leitora, VERSION: 01 - BLUE FLOREST - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo