[Resenha] Amor e Ódio - Luis Madureira

23 março 2016
Editora: All Print
Gênero: Romance Policial
Páginas: 240
Classificação:
Sinopse: Após um ano de muito trabalho, nada mais justo do que uns dias de merecidas férias. Assim pensou a linda jovem Alva Ward, quando resolveu embarcar por alguns dias no luxuoso navio italiano Imperatore, para um prazeroso cruzeiro pela costa brasileira. Contudo, o assassinato de dois passageiros pouco após o início do cruzeiro, colocaria por água abaixo a tranquilidade de todos a bordo. Em meio a uma acalorada disputa travada entre o Oficial de Segurança do navio Imperatore e o Tenente Raí Duran da Divisão de Homicídios da Polícia do Rio de Janeiro, a jovem Alva Ward vê-se colocada ao mesmo tempo nos papéis de suspeita pelos assassinatos e de chave na solução dos mesmos. Em qual papel ela se sairá melhor? Para saber, só mesmo embarcando no Imperatore junto com os personagens de Amor e Ódio. 
Nossa querida personagem Alva volta mais uma vez para as histórias do Luis Madureira. Depois de um ano de muito trabalho e de colocar a vida em ordem, Alva resolve tirar umas férias pela costa brasileira a bordo do cruzeiro Imperatore. Mas ela não foi a única a ter essa ideia maravilhosa. Uma senhora (que detestava ser chamada de senhora) chamada Rosa que vivia sozinha depois da morte de seu filho e marido quis aproveitar seus oitenta e sete anos, além de uma turma de faculdade de Administração que decidem curtir sua formatura com uma super viagem no mesmo cruzeiro.


Só que nossa querida Alva não consegue ficar longe de encrenca (pra quem nada está entendendo, leiam a resenha de Joia Rara). Em uma noite onde todos acabam jantando juntos, uma das alunas da faculdade não aparece. Clara, a sedutora da turma, some durante o jantar despertando a curiosidade de seus colegas, mas não a desconfiança... ela poderia estar no quarto de alguém, ou apenas fazendo charme, já que Toni lhe deu um fora. Toni era o garanhão da turma, pegava todas, menos Tati, que só tinha olhos para Beto, que por sua vez vivia atrás de Clara. Na turma também tinha Dodô, o zuado por todos, e Bela, que de bela não tinha nada e era excluída da turma.


Numa das conversas a mesa, Toni convida Rosa para ir a boate em tom de gozação, mas ela aceitou de imediato revertendo a piada para Toni. E assim foram todos para a boate, menos Alva que preferiu voltar para sua cabine e dormir.

Mas o que ninguém esperava era que no meio da boate Dodô fosse cair segurando em dois rapazes que pensaram que ele estava bêbado. O jovem foi levado pelos seguranças que logo chamaram seus amigos e lhes informaram que Dodô havia morrido supostamente por envenenamento. O espanto foi geral e todos resolveram ir comunicar o ocorrido para Alva e Clara, mas ao chegar na cabine de Clara a segunda surpresa da noite os aguardavam: Clara estava em sua cabine, deitada nua e sem vida.


Dois tripulantes haviam sido assassinados. Quem poderia ter sido? Por qual motivo? Será que haveriam mais vítimas? Logo no dia seguinte a policia foi comunicada e o tenente Raí Duran aparece novamente nas histórias do Luis para solucionar o caso.

Como sempre, os livros do Luis seguem uma linha de investigação onde não imaginamos de forma alguma o desfecho, criamos várias suposições mas nunca conseguimos descobrir de forma alguma e eu adoro isso porque somos sempre surpreendidos. O livro é de leitura rápida e fácil, e de desfecho inteligente. E super recomendo!!!
2 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

2 comentários:

  1. Adorei sua resenha! Eu amo livros de gênero policial, com certeza já coloquei esse na lista! Te marquei em uma Tag lá no blog:

    http://apenasgiz.blogspot.com.br/2016/03/tag-liebster-award.html?m=1

    *Beijokas -Hellen Barros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada querida. Tambeem amo esse genero. E o Luis arrasou. Obrigada pela visita 😘

      Excluir

 
© Memórias de uma leitora, VERSION: 01 - BLUE FLOREST - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo