[Resenha] Ligeiramente Seduzidos (Os Bedwyn 4) - Mary Balogh

25 maio 2016
Editora: Arqueiro
Gênero: Romance de Época
Série: Os Bedwyns #4
Páginas: 288
Classificação:
Sinopse: Jovem, estonteante e nascida em berço de ouro. É apenas isso que Gervase Ashford, o conde de Rosthorn, enxerga em Morgan Bedwyn quando a conhece, num dos bailes da alta sociedade inglesa em Bruxelas. 
Em circunstâncias normais, ele não olharia para ela duas vezes - prefere mulheres mais velhas e experientes. Porém, ao saber que Morgan é irmã de Wulfric Bedwyn, a quem Gervase culpa pelos nove anos que passou longe da Inglaterra, decide que ela é o instrumento perfeito para satisfazer seu desejo de vingança. Mas Morgan, apesar de jovem e inocente, também é independente e voluntariosa e, assim que entende as intenções do conde, se prepara para virar o jogo e deixar claro que não se deixará manipular por ninguém. Em Ligeiramente Seduzidos, quarto livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh nos brinda com mais uma história fascinante. Em uma trama repleta de traição e vingança, escândalo e sedução, ela mostra que o caminho para o amor pode ser difícil, mas que a recompensa faz cada passo valer a pena.

Morgan Bedwyn é a mais nova dos seis irmãos, a jovem acaba de fazer dezoito anos e ser apresentada a sociedade aristocrata. O que se espera de toda jovem é que ela seja doce, simpática, recatada e cheia de graciosidade, mas Morgan é uma legítima Bedwyn. 

Morgan está em Bruxelas tendo como acompanhante Lady Caddick e seu irmão, Alleyne foi junto com a promessa a Wulf de que tomaria conta da irmã. Seu irmão Wulfric deixou-a ir pensando que o relacionamento que surgia entre Morgan e o capitão Gordon fosse sério, embora ele também parecesse achar isso, Morgan estava longe de se sentir pronta para tomar qualquer decisão que a comprometesse pelo resto da vida. Na verdade, Morgan foi para Bruxelas envolvida por um sentimento de aventura, já que Napoleão Bonaparte escapara da risão na ilha Elba e voltara para a França, criando a possibilidade de uma guerra e que o campo de batalha seria a Bélgica.

Do outro lado existia Gervase Ashford, o conde de Rosthorn, que estava nove anos longe da Inglaterra. Fora banido por seu pai após uma confusão que poderia ter sido esclarecida por Wulfric, mas Wulf preferiu se calar, movido por uma mágoa. Tal acontecimento acendeu em Gervase uma chama de vingança contra Wulf, e assim que soube que Morgan era a irmã caçula de seu inimigo, uma ideia da vingança perfeita lhe surgiu.


Acreditando piamente que Morgan seria maleável como qualquer outra jovem, Gervase se impressiona ao se aproximar de Morg e descobrir o quão ela é uma verdadeira Bedwyn de gênio forte, porém tal descoberta não inibe as investidas do conte de Rosthorn, pelo contrário, tal personalidade tornaria tudo ainda mais divertido.

Morgan se espanta com as atitudes de Gervase, compreendia perfeitamente que ele estava flertando com ela, porém não compreendia porque a escolhera, e se impressionava com o fato de ele concordar sempre com seus pensamentos, não a tratando como uma jovem frágil e que não deveria esquentar sua linda cabecinha com problemas de homens.

Porém o Bruxelas se tornava cada vez mais perigoso, os tempos eram difíceis e Napoleão estava avançando com seu exército. Alleyne queria que Morgan voltasse rapidamente para a Inglaterra, mas a jovem se recusou. Quando a guerra começou e todos os soldados foram levados para a batalha, os Caddicks não puderam retornar pois sua filha caiu doente, e quando ela se recuperou não aviam mais meios de se locomover. 


Com o fim da guerra apareceram inúmeros soldados feridos do qual Morgan e Gervase se ofereceram a ajudar o quanto podiam, nem que fosse para segurar a mão daqueles que estavam perdendo suas vidas. Gordon voltou também ferido e sua mãe queria retornar a Londres rapidamente para que fosse  tratado por seu médico particular, porém Morgan se recusou a acompanha-los pois Alleyne estava desaparecido, e não sairia de lá de jeito nenhum sem notícias de seu irmão.

Com esse fato Morgan e Gervase se aproximaram num forte amizade, da qual Morgan recebeu abrigo nos braços e do conde, e um pouco mais que isso também. Ao retornar para Londres uma fofoca se alastrava pela cidade supondo um enlace entre Morgan e Gervase, do qual Wulf nada gostou, e que só aumentava. 

Morgan quis saber porque Gervase e Wulfric se odiavam tanto, e então ouviu a versão de ambos. Mas ao ouvir a história de Gervase, que nada negou, descobriu o real motivo de sua aproximação dela. E você acha que Morgan sentou e chorou desconsolada? Que nada! Morgan mostra o porque é uma verdadeira Bedwyn e surpreende a todos com sua decisão.


A RESENHA ESTÁ ENORME, ÓH DEUS!!! Mas eu precisava contar pra vocês tudo isso para que o entendimento do enredo ficasse claro. Ligeiramente Seduzidos é repleto de detalhes e sentimentos, inúmeros sentimentos, e confesso que foi o livro que me deu maior aflição, apesar de não ser meu preferido. Morgan é um ser humano tão maravilhoso que quero abraçar ela e ser amiga. Seus 18 anos não diminui em naaada sua maturidade, Mogan enfrenta quem for pra defender suas convicções, tomou atitudes surpreendentes, avaliou situações com muita inteligencia e ajudou várias pessoas a se acertarem com seu passado. Gervase passa de um cretino a um querido, entendemos perfeitamente seus motivos e o quanto o passado ainda o corrói, e eu fiquei tão apaixonada por seu sarcasmo e por como enfrenta Morgan com um humor que é impossível ficar irritada com ele, hehe.

Eu não tenho do que reclamar dessa série, é a minha preferida de romances de época, cada livro é surpreendentemente diferente um do outro, cada história vem repleta de novidades tornando-o único e encantador. E Arqueiro, PELO AMOR DE JESUS CRISTINHO, não demorem pra lançar o próximo porque eu estou aflita, roendo as unhas, morrendo de ansiedade pra saber o que acontece. 


Para ler resenhas de Os Bedwyn 1, 2, 3 e 5 clique nas respectivas imagens acima!
Suzane Cruz
Suzane Cruz, 23 anos, baiana que mora na Cidade Maravilhosa. Potterhead, bailarina e formada em Design de Interiores. Andou vivendo o que lê e precisou de companhia.
2 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

2 comentários:

  1. Eu adoro todos, mas ainda assim tenho um carinho mais do que especial pelo primeiro que foi o que mais me chamou a atenção em vários aspectos
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amo o primeiro também, mas o meu preferido é o terceiro, Ligeiramente Escandalosos kkk Obrigada por sua visita :*

      Excluir

 
© Memórias de uma leitora, VERSION: 01 - BLUE FLOREST - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo