[Resenha] A Garota sem Passado - Michael Kardos

22 junho 2016
A Garota Sem Passado Editora: Arqueiro
Gênero: Suspense/Ficção
Páginas: 301
Classificação:
Sinopse: Num domingo de setembro de 1991, Ramsey Miller deu uma festa em casa para os vizinhos. Depois, assassinou a esposa e a filha de 3 anos. Todo mundo na pacata cidade de Silver Bay conhece a história. Só que todos estão errados. A menina escapou. Sob o nome falso de Melanie Denison, ela passou os últimos quinze anos escondida com os tios numa cidadezinha remota. Nunca pôde viajar, ir a uma festa na escola ou ter internet em casa, porque Ramsey jamais foi encontrado e poderia ir atrás dela a qualquer momento. Mas, apesar das rígidas regras de segurança impostas pelos tios, Melanie se envolve com um jovem professor da escola local e engravida. Ela decide que seu filho não terá a mesma vida clandestina que ela e, para isso, volta a Silver Bay para fazer o que nem os investigadores locais, nem a polícia federal, nem o FBI conseguiram: encontrar seu pai antes que ele a encontre.
Melanie vive rodeada de restrições em sua vida, foi privada até mesmo de usar o seu verdadeiro nome da qual foi batizada. Dentro de um pequeno trailer que divide com os tios, não tem uma vida social e tão pouco amigos, acesso à internet restrito e um endereço que dificilmente poderia ser encontrado.   Foi ensinada assim, a nunca falar sobre o passado, mesmo ela sabendo muito bem como ele fora e o que ele resultou em sua vida. Fugir do próprio pai! Um assassino que tirou a vida de sua mãe e acabou com o que ela conhecia como família. Os tios tomam a decisão de criá-la e mantê-la segura graças a um plano de proteção as vítimas eles conseguiam para manterem quase que anônimos depois que Ramsey não fora encontrado após o crime.

Mesmo que o jornais falassem o contrário, que ela havia desaparecido ou até mesmo sido morta; a pequena Melanie cresceu, tornou-se uma adolescente consciente de como as coisas deveriam funcionar ao seu redor. Mas por que ela que deveria fugir e esconder-se como criminosa uma vez que o verdadeiro assassino está aí fora podendo estar rondando-a. Grávida, Melanie decide pela primeira vez tomar um atitude, o seu filho não nasceria para viver escondido, ele iria apenas VIVER! A procura de respostas sobre o crime nunca solucionado ela vai atrás de pistas: um jornalista aposentado em um leito de hospital, um apresentador de previsão do tempo da tv, e os antigos amigos de Ramsey (seu pai).

Pistas ela não acha, mas ao revirar o passado parece que ele vem de encontro a ela e os problemas a submergem até que esteja de volta à setembro de 1991, dia do assassinato.

Nem precisaria dizer que há um tremenda reviravolta -típica de suspenses- mas é A REVIRAVOLTA!
As páginas iam fluindo em uma velocidade... os capítulos chegando ao fim e eu não conseguia ver que fim plausível essa história iria dar. Não seria possível desmistificar toda a trama da história em tão poucas páginas que ainda restavam - seria?

Uma linha de raciocínio totalmente lógica faz você ter certeza  de tudo que ocorreu em setembro de 1991 como se você estive naquela festa no jardim naquela noite, como se você visse acontecer bem na sua frente. Mas o crime de ano pode ser que não tenha acontecido daquela forma, mas como, se há apenas um suspeito?

Tudo indica que seja ele - por que não-
Afinal de contas a lista de contravenções de Ramsey era grande, centenas de problemas com a polícia, com álcool, brigas, ele nunca foi o tipo de cara certo até conhecer Allie. E ainda mais na época do incidente ele ficara obcecado com uma teoria de alinhamentos dos planetas em que o mundo tinha o dia  e a hora para acabar em um desastre épico - e esse dia estava próximo- segundo ele. Louco de pedra a ponto de vender seu caminhão que era seu ganha pão e fazer um festa para toda vizinhança -que ele nunca havia gostado- 
Estava tudo planejado.

Mas,
Um vislumbre...
Uma pessoa no local errado na hora errada....
Uma testemunha...
Uma carreira que não poderia ser afetada....
Uma omissão... fez todo um passado ser reescrito da forma errada.


Se eu contar mais alguma coisa acabarei revelando -o que para mim não foi nada óbvio desde o principio-
Certamente eu leria um outro suspense do autor que me surpreendeu, gostei da forma que ele vai liberando as informações durante a história e principalmente pelo final não ter sido óbvio. Achei a capa e o título perfeitos para o enredo.

"Mas atos simbólicos também eram importantes. Preencher um pedido de saque no banco não significava nada, mas vender um caminhão significava comprometimento. Finalidade"


" - Claro! Você e igual a mim: quando quer alguma coisa vai atras dela até conseguir. [...]
[...] - Está dizendo que hoje é o primeiro dia do resto da minha vida?
Allie ficou vermelha.
- Sei que é meio cafona, mas é verdade.






Thamires Vicente
Thamires Vicente, carioca de 22 anos. "PALAVRAS são capazes de causar grandes sofrimentos e por vezes remediá-los"
2 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

2 comentários:

  1. Interessante!
    Um livro com uma história muito diferente dos clichês.

    www.glossdathay.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Certamente! Gostei muito de conhecer a escrita do autor também, um novo achado esse ano.
      Obrigada pela visita.

      Excluir

 
© Memórias de uma leitora, VERSION: 01 - BLUE FLOREST - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo