[Resenha] O Duque e Eu (Os Bridgertons 1) - Julia Quinn

06 julho 2016
Editora: Arqueiro
Gênero: Romance de Época
Páginas: 288
Classificação: 
Sinopse: Simon Basset, o irresistível duque de Hastings, acaba de retornar a Londres depois de seis anos viajando pelo mundo. Rico, bonito e solteiro, ele é um prato cheio para as mães da alta sociedade, que só pensam em arrumar um bom partido para suas filhas. Simon, porém, tem o firme propósito de nunca se casar. Assim, para se livrar das garras dessas mulheres, precisa de um plano infalível. É quando entra em cena Daphne Bridgerton, a irmã mais nova de seu melhor amigo. Apesar de espirituosa e dona de uma personalidade marcante, todos os homens que se interessam por ela são velhos demais, pouco inteligentes ou destituídos de qualquer tipo de charme. E os que têm potencial para ser bons maridos só a veem como uma boa amiga. A ideia de Simon é fingir que a corteja. Dessa forma, de uma tacada só, ele conseguirá afastar as jovens obcecadas por um marido e atrairá vários pretendentes para Daphne. Afinal, se um duque está interessado nela, a jovem deve ter mais atrativos do que aparenta. Mas, à medida que a farsa dos dois se desenrola, o sorriso malicioso e os olhos cheios de desejo de Simon tornam cada vez mais difícil para Daphne lembrar que tudo não passa de fingimento. Agora ela precisa fazer o impossível para não se apaixonar por esse conquistador inveterado que tem aversão a tudo o que ela mais quer na vida.

Simon Basset é o duque de Hasting que passou seis londos anos afastado de Londres e agora retorna para tomar posse de seu posto após a morte de seu pai. Quem vê Simon, bonito, irresistível, rico e solteiro, não imagina que seu passado esconde muita dor e rejeição, que passou uma infância difícil.

Como fruto de seu passado, Simon desenvolveu a firme certeza de nunca se casar, porém, para seu total desgosto, todas as mães da alta sociedade querem casar suas filhas com o mais novo duque, inclusive a mãe de Daphne Bridgerton.


Daphne Bridgerton é a quarta filha de uma família de oito irmãos. e a mais velha entre as mulheres, ou seja, a primeira a se casar. Daphne é uma mulher espirituosa, bem humorada, de personalidade marcante, e não quer se casar para ser apenas uma companhia agradável. Ela já não tem mais tantas esperanças, afinal todos os homens que se interessavam por ela eram velhos demais ou desinteressantes e as inúmeras temporadas estavam se tornando infrutíferas.

Após um encontro inusitado entre Simon e Daphne, o duque descobre que ela é irmã de seu melhor amigo, Anthony, que aliás é totalmente contra a aproximação deles. Eles desenvolvem uma conversa franca e fora dos padrões, Simon se espanta com a maneira fácil com que a conversa flui e então cria um plano para livrá-los do inferno que eram as matronas da alta sociedade.

Simon propõe a Daphne uma corte de mentira, que iria ajudá-lo a fugir das jovens desesperadas que queriam se casar e atrairia atenção para Daphne conquistar um bom pretendente. Ela tem consciência de que é uma grande loucura fingir ser cortejada por um duque, porém não tinha outra saída e resolve aceitar.


Só que, como é de se esperar, começou a ficar difícil se lembrar que aquela corte era apenas fingimento, ainda mais depois de conhecer o verdadeiro Simon e suas dores.

O Duque e Eu é o primeiro volume de uma série de oito que conta as histórias da grande família Bridgerton. A série conta com um livro pra cada irmão e a família aparece como um todo, porém prioriza a história particular de cada um. Por esse motivo não conhecemos apenas Daphne nesse primeiro volume, entramos na rotina dessa família, sendo apresentados a cada um deles e acompanhando o quanto eles participam (se intrometem) da vida de todos da casa. 

É maravilhoso ver como eles são unidos e cúmplices, sendo todos cuidados por uma mãe carinhosa e protetora, vemos o quão são amorosos e amigos, e principalmente divertidos. E justamente esse relacionamento familiar que é o ponto chave da história... Simon não teve uma família, inúmeros acontecimentos o fizeram crescer sem conhecer esse amor que trazemos de berço, e isso o tornou rancoroso a ponto de não desejar criar sua própria família.


O diferencial desse livro é que já esperamos um romance, já sabemos que o óbvio que Simon e Daphne irão se apaixonar, porém imaginamos um amor fantasioso, cheio de sensualidade e entrega, e nos deparamos com um trauma que pode dificultar isso. Não vou dizer que Simon é incapaz de amar, de forma nenhuma, pelo contrário, mas suas dores são tão profundas que o faz tomar decisões drásticas que tornam o romance nada do que esperamos.

A história tem um força incrível, deveria ser só um romance, porém fala de coisas muito mais intensas, de mágoas, dores, superação, de medos e incertezas, de procurar aprovação, de rejeição e de amor, não necessariamente romance, mas amor em todas as formas, amor que cura, amor que supera, amor que dissolve as dores e os medos, amor na sua forma mais pura e sublime, mas o ponto chave é deixar esse amor nos limpar... será que Simon deixará? 

Julia Quinn criou uma história real, que acontece todos os dias por aí e mal nos damos conta. Quantas vezes você já deixou o rancor tomar conta? Quantas vezes suas ações foram guiadas pela raiva? Quantas vezes você não se permitiu se libertar da mágoa? A diferença é que Julia Quinn transformou sua vida num exemplo maravilhoso, basta ler e se deixar permitir o amor <3
Suzane Cruz
Suzane Cruz, 23 anos, baiana que mora na Cidade Maravilhosa. Potterhead, bailarina e formada em Design de Interiores. Andou vivendo o que lê e precisou de companhia.
2 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

2 comentários:

  1. Linda resenha, Suzane. Fiquei interessada, parece haver muito conteúdo nas entrelinhas, o problema é a quantidade de volumes isto desencoraja.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, mas acredite que mesmo sendo enorme a série ela vale a pena. Pode ler sem medo, você vai é lamentar por não ser maior kkk. Beijos enormes <3

      Excluir

 
© Memórias de uma leitora, VERSION: 01 - BLUE FLOREST - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo