[Resenha] Sem Olhar Para Trás - Lycia Barros

10 agosto 2016
Editora: Valentina
Gênero: Romance
Páginas: 250
Classificação: 
Sinopse: O novo romance da escritora Lycia Barros narra um drama super comum da sociedade ao longo dos séculos. Um mal que acomete, principalmente, as mulheres. Afinal, quando coagidas, agimos de forma equivocada e facilmente somos influenciadas por nossos medos. No entanto, muitas vezes o sofrimento é o melhor remédio para acordar o espírito. E sempre há tempo para refazermos a nossa trajetória, onde algo surpreendente pode estar nos esperando no fim da linha. Esse é o foco da história de Agatha: é preciso força para recomeçar. As cicatrizes ficam, mas a força de reação é maior.


Quando um livro é ruim ou muito bom eu tenho um bloqueio para escrever a resenha dele. Confesso que tive dificuldades para escrever essa, o motivo são todas as cinco estrelinhas que tive que dar e o coraçãozinho de favorito. A Lycia já é uma velha conhecida aqui do blog, lembro que fui no lançamento do seu primeiro livro: A Bandeja e também tive a oportunidade de fazer uma entrevista com ela algum tempo depois, logo, fiquei muito feliz por mais um livro dela ser publicado em uma grande editora.

Uma coisa que eu já sabia quando o blog foi chamado para ser parceiro da Valentina é que a editora tem um apreço muito grande com as capas das suas publicações. Amei tudo! Os detalhes de cada início de capítulo e na parte superior de cada página, a contra capa, o título em alto relevo e o papel cartão escolhido para a capa é diferente também dos livros que estou acostumada a ter (é bem mas maleável). É perceptível que cada detalhe foi pensado e bem executado.


Trata de um tema bastante comum principalmente no Brasil, mas é o primeiro livro que leio com esse tema. Agatha é casada e tem um filho mas o seu casamento está longe de ser perfeito, normal já seria mais que suficiente para ela. Bruno seu marido, é lindo, um verdadeiro deus grego que faz as mulheres virarem a cabeça quando ele passa, conquistador e cheio de surpresas, tudo que uma mulher gostaria. Mas logo no início do relacionamento, assim que Agatha tomou a decisão que mais se arrependeu na vida: de deixar seus pais em Ribeirão Preto para morar junto de Bruno, ela foi percebendo a mudança brusca que a sua vida tomaria. Alguns meses foram o suficiente para ele mostrar o seu lado possessivo. Em um dia era um bouquê de flores que tinha para dar e no outro, caso fosse contrariado, um tapa na cara. A cada pedido de desculpas o perdão vinha fácil e tudo voltava ao normal, até o próximo ataque. Agatha tinha tudo, uma excelente casa, um filho companheiro e todos os luxos que o dinheiro pudesse pagar,  mas ela também tinha medo. Medo dos ciúmes do marido com o próprio filho, das agressões cada vez mais ferozes por motivos cada vez mais descabidos, além de ter que aguentar a infidelidade cometida por ele e seus diversos pretextos para ser como era.

Agatha foge, não poderia submeter mais  o seu filho Gabriel à aquela situação, afinal são mais de nove anos! Em boa hora ela recebe uma herança singela da tia falecida, uma casinha no interior, um local que acredita que nem mesmo Bruno encontraria.


Mal ela sabia que aquele local tão simples, longe de todo o luxo que ela tinha iria trazer algo que talvez ela jamais tivesse vivido: paz, companherismo e o entendimento do perdão. E que o amor pode ser um lugar seguro e de calmaria. E que você pode escolher o amor à dor. E Vicente estaria lá para mostrá-la. 
"Conversar com pessoas simples, ajudá-las de perto, abrir o coração, interagir... Isso, sim, faz a vida valer a pena. Pois, na verdade, todos precisamos uns dos outros, uma hora ou outra. Ela era prova viva disto."
Uma mulher de personalidade forte mas totalmente fragilizada no âmago de seu ser. Aquele momento que o abuso torna-se tão comum na vida da vítima que ela de fato começa a pensar que tem culpa e que merece ser tratada daquela forma. Um retrato tão verídico impresso nas páginas deste livro através das palavras.


Li este livro virando a noite por que não queria largá-lo. É um livro com poucas páginas, mas não acrescentaria nem retiraria nenhum capítulo. Todos eles foram bem dosados, e a história foi bem encaixada combinado partes do passado que precisaríamos saber para dar consistência no enredo e as partes em sua maioria no presente. Destaque para o romance que foi bem construído e mas uma vez, na medida certa. Nem houve muita embromação  para que desenrolasse nem foi muito rápido, timing perfeito; com cenas intensas e marcantes mas sem beirar o erotismo e sim apresentado de forma singela e capaz de arrancar suspiros.
"-Acho que já está na hora de virarmos essa página.
- Antes eu virava a página, agora eu queimo o livro todo.  Ela ameaçou ir embora mas Vicente a segurou pelo pulso.
- Este você não vai queimar.
- Só se eu tiver uma boa razão. Convença-me. "
Viram a dificuldade de escrever a resenha!? Quando me empolgo começo a escrever sem parar! O livro é repleto de quotes  que eu não poderia deixar de colocar aqui. Como sempre, Lycia Barros consegue trazer temas cotidianos para as páginas de seus livros e dar o seu toque especial e ministrar um lição encorajadora. Mostrou que às vezes é necessário sair de perto do problema, distanciar-se sem olhar para trás, por que às vezes a felicidade está a um passo de distância.


"Deus preferiu criar os homens à sua imagem e semelhança, que o amassem de livre escolha, assim como Ele nos amou desde o começo. E escolhas precisam de consequências, boas ou ruins. Uma escolha sem consequência não seria autêntica."
Para vocês verem como o livro me inspirou... criatividade de leitor voa alto. É bem difícil eu ter um personagem em mente quando leio um livro. Mas para mim desde o começo esses foram os protagonistas para mim, se tivesse que escolher os meus eleitos seriam eles.

Vicente / Jeffrey Dean Morgan



 Agatha / Taylor Schilling




Obs: Ignorem a cor do cabelo

Thamires Vicente
Thamires Vicente, carioca de 22 anos. "PALAVRAS são capazes de causar grandes sofrimentos e por vezes remediá-los"
2 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

2 comentários:

  1. PIPER <3 hahahahahah
    Que amorzinho suas fotos!!! Eu adorei. E fiquei muito curiosa para ler o livro depois da sua resenha, eu já tinha lido a sinopse e tinha me interessado, agora então, hahahah. Vou ver se compro na bienal.

    Coral,
    Universe for Words

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, que ótimo. Fico feliz em ouvir isso, aproveita a Bienal! Quem sabe a autora também não esteja por lá e você consegue um exemplar autografado.
      Beijos, Coral!

      Excluir

 
© Memórias de uma leitora, VERSION: 01 - BLUE FLOREST - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo