[Resenha] Essa luz tão brilhante - Estelle Laure

02 novembro 2016
Editora: Arqueiro
Gênero: Romance
Páginas: 203 páginas
Classificação: 
SinopseO pai dela surtou e foi internado. A mãe disse que ia viajar por uns dias e nunca mais voltou. Wren, sua irmãzinha, parece bem, mas já está tendo problemas na escola. Lucille tem só 17 anos, e todos os problemas do mundo. Se não conseguir arrumar um emprego para pagar as contas e fingir para os vizinhos que está tudo em ordem, pode perder a guarda da irmã. Sorte a dela ter Eden, uma amiga tão incrível que se dispõe a matar aulas para ajudá-la. Azar o dela se apaixonar perdidamente justo agora, e justo por Digby, o irmão gêmeo de Eden, que é lindo, ruivo... mas comprometido.
Essa luz tão brilhante é a história de uma garota que descobre uma grande força dentro de si enquanto aprende que a vida e o amor podem ser imprevisíveis, assustadores e maravilhosos – tudo junto e misturado.

Essa luz luz tão brilhante já me conquistou pela capa, muito linda que parece as cores do amanhecer e chamou a minha atenção pelo título. Em Essa luz tão brilhante vemos duas irmãs: Lucille uma adolescente de 17 anos e sua irmã menor Wren se virarem ao avesso ao serem postas em uma situação inimaginável. Estão sozinhas dentro de casa sem os pais. O que seria maravilhoso para a maioria dos filhos tornou-se um pesadelo  cada vez pior na vida delas duas. O pai surtou e precisou ser internado em uma clínica deixando claro que era um peso muito grande para ele ter uma família e a mãe dias depois sumiu! Simplesmente não aguentou e saiu de casa sem dia ou ano para voltar.


Lucille já era bem grandinha e sabia como as coisas funcionavam, ela era quase maior de idade, mas se por um acaso alguém descobrissem que ela foram abandonadas pelos os pais o conselho tutelar seria chamado e a sua irmã seria tirada dela.

Daí começa a corrida para tentar fazer com que tudo pareça normal. Desde levar a sua irmã para as aulas e correr para chegar a tempo em seu colégio, fazer Wren "parecer" limpa e penteada, além de tentar manter as contas em dia para que a casa não fique sem luz, isso para que ninguém perceba. Lucile conta com os seus amigos-irmãos-gêmeos de infância Eden e Digby para que o plano corra bem. Ah, Digby é o crush de infância dela. E Eden (é um menina, apesar do nome!) é a amiga que sempre tem uma frase de efeito para soltar na hora certa.


Apesar do tema a história é contada de maneira leve e faz você pensar "Como que os pais fizeram isso?" e a todo momento eu pensei que no próximo capítulo a mãe ou o pai voltariam, as minhas expectativas eram as mesmas que as delas. E o que mais intriga é que apesar da tentativa de guardar segredo, tem um alguém que as ajuda, aparando a grama e enchendo os armários de comida mas ninguém sabe quem é.


Me decepcionou um pouco pois não achei que a história tenha tido um  enredo específico, um rumo sabe. O livro vai sendo contado e não tem um final, é como se fosse um relato. Fiquei com essa impressão até a Suzane me contar que tem continuação, então as expectativas foram renovadas!

O final do livro me lembrou bastante um trecho de A culpa é das estrelas que ele fala que a vida é assim, não tem roteiro que a vida acaba de uma hora para outra sem aviso, pode acabar até mesmo no meio de uma frase.


Eu parafraseei bastante, mas é mas ou menos isso que eu quis passar, gostaria que vocês lessem para saber se houve essa identificação da parte de vocês também.

Ah, e a propósito... Essa luz tão brilhante? O que é?!
Acho que cada um que ler vai entender de um forma. Para mim a luz mais brilhante que há são as pessoas que estão ao seu lado e que podem trazer uma tonalidade diferente para a sua vida, assim como o amanhecer muda a cor do céu quando um novo dia surge.

"Todas as coisas perversas começam na inocência."
"Não existe mostro maior que a razão"
"Talvez todos nós sejamos frágeis. É só um questão de saber aonde nos machuca."
"Segredos não são nada bons. Acho que todo mundo tem um. Ou tem  coisas que não quer revelar sobre si mesmo, por não estar pronto. Algumas coisas continuam especiais
 por mais tempo quando ficam guardadas com a gente mas outras apodrecem quando a gente não pode falar."
Thamires Vicente
Thamires Vicente, carioca de 22 anos. "PALAVRAS são capazes de causar grandes sofrimentos e por vezes remediá-los"
9 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

9 comentários:

  1. Vai ter continuação?! Graças a Deus!!!!! porque ficaram muitos pontos soltos,fiquei chateada por causa disso.
    www.byanak.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aquela última cena eu fiquei assim, okay... mas bem que poderia ter mais!
      Assim que eu soubr novidades do próximo eu posto Ana. Precismos de respostas! haha

      Beijos!

      Excluir
    2. Fiquei com vontade de ler depois da sua resenha!!
      :)

      Excluir
  2. Parece uma história bem intensa ! Deu curiosidade pra ler! Muito bom 😍

    ResponderExcluir
  3. Crianças quando deparadas com situações que exigem responsabilidades temem no começo pois analisam como os pais agiriam. Um tipo de leitura que me angustiada por ser mãe de menina. Mas gosto do que me causa indagações

    ResponderExcluir
  4. Eu já ouvi falar bastante desse livro, mas nunca tinha me interessado! Agora eu gostei e me despertou interesse...esses quotes são maravilhosos. Quero leer!

    bjoos

    www.aninhamorando.com.br

    ResponderExcluir
  5. Que capa linda!!!! Já me falaram muito desse livro e eu to bem curiosa pra ler, sua resenha me fez ficar com mais vontade ainda! hahaha Amei <3

    ResponderExcluir
  6. A capa do livro já me chama atenção e a história é bem interessante, já é mais um pra lista da lista da Black Friday

    ResponderExcluir
  7. Nossa me interessei pela história
    Como assim a mar largou ela😱
    Vou ter que ler😉😊😊
    Ótima resenha

    ResponderExcluir

 
© Memórias de uma leitora, VERSION: 01 - BLUE FLOREST - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo