[Resenha Cinematográfica] A Bela e a Fera

31 março 2017

Título: A Bela e a Fera
Data de Lançamento: 16 de março de 2017
Duração: 2h 09min
Direção: Bill Condon
Gênero: Fantasia / Romance / Musical
Nacionalidade: EUA
Classificação Indicativa: 10 anos
Sinopse: Moradora de uma pequena aldeia francesa, Bela (Emma Watson) tem o pai capturado pela Fera (Dan Stevens) e decide entregar sua vida ao estranho ser em troca da liberdade dele. No castelo, ela conhece objetos mágicos e descobre que a Fera é, na verdade, um príncipe que precisa de amor para voltar à forma humana.



A Bela e a Fera é um filme que eu estava com muita expectativa para assistir, tanto por amar a história original da animação, quanto por ter como protagonista a minha maravilhosa Emma Watson da qual sou apaixonada. Toda a divulgação que fizeram para o filme só aumentava a minha ansiedade para o grande dia chegar e fui logo que pude. E ao chegar ao cinema, dois dias após o lançamento, descubro que praticamente todas as salas estavam esgotadas, eu e meus amigos conseguimos a última por muita sorte, mas conseguimos, ufa!

O filme é basicamente a animação, tendo pouquíssimas alterações que, na minha opinião, não influenciou em muita coisa e só abrilhantou ainda mais a história.


Bela é uma camponesa que mora em uma aldeia francesa com seu pai inventor, além de ser uma jovem leitora, que adora ir na biblioteca e se aventurar pelas histórias dos livros, mas isso é mal visto pelos moradores da aldeia, afinal ela deveria estar pensando em coisas mais importantes como se casar, ao invés de mergulhar em bobagens como livros, que só a fariam pensar demais... E a nossa querida Emma Watson interpreta muito bem esse papel de leitora voraz.

E então surge Gaston (Luke Evans), um homem rude, com pose de galã e um ego muito elevado, ele tem como certeza que irá se casar com Bela e fica sempre atrás dela. Nessas cenas conseguimos amar ainda mais a personalidade forte de Bela, que não se deixa enganar nem intimidar pelas investidas falidas de Gaston e demonstrando o quão ele a entendia. 


LeFou (Josh Gad), amigo de Gaston, trás todo o lado cômico a história, ganhando destaque com seu jeito divertido, nos arrancando boas rizadas.


O pai de Bela, em uma viagem, acaba por ser preso pela Fera, e quando Phillip (o cavalo de seu pai) volta sem ele Bela percebe que algo não está bem e vai atrás de seu pai. Ao descobrir o castelo, Bela encontra seu pai e se oferece para ficar no lugar dele e ser prisioneira da Fera. É assim que nossa querida história realmente começa...

A Fera (Dan Stevens) da versão action-live é encantadora, mesmo sendo uma fera e tendo toda aquela tensão, nos apaixonamos por ele e com o passar do tempo Bela percebe que por trás daquela fachada de monstro existe sentimentos e alguém que merece uma chance de ser entendido!


E todos aqueles objetos mágicos? Todos muito divertidos, e não perdem tempo em dar uma forcinha para a magia do amor acontecer. Além de tornarem tudo uma grande festa recheada de música e animação. Eu fiquei tão apaixonada que deu vontade de morar lá com eles, hehe!


A trilha sonora foi impecável, o filme todo é um musical cheio de nostalgia do filme em animação. E o figurino todo está muito fiel também, os vestidos de Bela, tanto de camponesa quanto de princesa são maravilhosos!

O desfecho do filme não é uma surpresa, afinal ele é todo baseado na animação. E o que podemos levar de reflexão dele é que aparências enganam, e que não podemos pré-julgar ninguém. A Fera é julgada por sua aparência, Bela é julgada por suas leituras, o pai de Bela é julgado como louco quando conta sobre a Fera... o filme inteiro é um mar de exemplos e reflexões, basta estar aberto para receber e aceitar as diferenças.


Eu saí do cinema completamente apaixonada e encantada, derramando lágrimas. SIM, EU CHOREI!!! hehe. E recomendo muito para todos. Fui cheia de expectativas e todas foram supridas. A versão action-live está impecavelmente linda.

[Resenhas] Escolha Sua Vida - Paula Abreu

29 março 2017


Editora: Sextante
Gênero: Auto-ajuda
Páginas: 142
Classificação:

Sinopse: Cuidado! Este é um livro muito perigoso. Ele vai deixar você incomodado, porque vai destruir todas as suas desculpas para não estar vivendo hoje a ida que gostaria. Vai provar que a responsabilidade por isso é toda sua. Ao terminar de ler, você poderá ter vontade de largar o emprego, terminar seu relacionamento, mudar de cidade, virar sua vida de cabeça para baixo. Todos os dias, a vida nos dá uma nova chance de recomeçar. Mas em geral o medo, a insegurança e a falta de tempo nos impedem de aproveitar essa oportunidade.Ao ler este livro, você vai descobrir como se abrir para essas mudanças, sair da inércia e começar a viver a vida segundo as suas próprias regras. Isso significa reafirmar seus valores, abandonar crenças limitadoras, definir sua noção de felicidade e ir à luta.Não espere mais. Mude – mesmo que ainda não se sinta pronto. O importante é dar o primeiro passo. Escolha sua vida traz exercícios práticos e diversas reflexões para ajudar você a iniciar essa jornada.
Oi oi gente. Como estão as leituras desse ano para vocês? As minhas escolhas literárias estão sendo muito boas e produtivas e um tanto desafiadoras. Por que desafiadoras? Esse ano estou saindo um pouco da zona de conforto e tentando ler gêneros literários diferentes, e esse livro da resenha, meus amigos certamente faz parte de um dos meus desafios literários. UM LIVRO DE AUTO-AJUDA!
 "Como disse Anthony Robbins: 'Sucesso sem felicidade é fracasso'"
Como leitora eu nunca julguei o gênero porém eu sabia que não era a minha praia. Talvez eu estivesse em uma bad trip quando escolhi esse livro para ler ou talvez -provavelmente- eu só estava me testando para saber até onde eu toleraria essa história de tentar gêneros diferentes.


Escolha Sua Vida é um livro que está aí para te desafiar, fazer você reconhecer e até mesmo falar em voz alta aquilo que você finge não saber e não admite para si mesmo.

-Você é feliz? REALMENTE feliz?
-Você se sente realizado ?
- Até que ponto você faz as coisas apenas por necessidade ou vontade própria?
- Você precisa mudar ? E por que não muda?

Essas são perguntas feitas por mim. Mas no geral é isso que o livro deseja atiçar no leitor. Você conhece a si mesmo e as suas necessidades ou só vai seguindo o fluxo do que a vida e as pessoas dizem ser o certo a se fazer?


Paula Abreu quer causar essa reflexão em você e fazer você pensar na sua vida e o que você faz dela. Se você pudesse escolher a sua vida, ainda assim escolheria a que está vivendo? (mas uma vez essa é uma das minhas perguntas.) Acredito que esse é o ponto central do livro, o único que pode ajudar a mudar de vida é você mesmo através do autoconhecimento.

A autora era uma advogada bem sucedida que atuava no mundo corporativo e ganhava seus 6 DÍGITOS DE SALÁRIO (me segura!) e vivia muito bem obrigada, até ela perceber que aquilo não a fazia se sentir realizada. Todas as empreitadas que fazia, desde mudar de cidade, fazer um mestrado ou trocar de trabalho produziam para ela desafios supérfluos e que quando deixassem de ser novidades ela voltaria para a mesmice e iria atrás de outro desafio, mas disso tudo concluiu que não era feliz. E tudo isso que ela fazia tornava-se uma forma de adiar o que ela REALMENTE queria fazer. Por que? Por que ela se mantinha na zona de conforto, ela sabia que nesses pequenos desafios a qualquer momento ela poderia dar um passo para trás e estaria estável e segura novamente. Mas ela percebeu que se ela não desse impulso e  um grande salto talvez ela nunca chegasse ao seu objetivo e ficaria apenas andando em círculos. O sonho dela? Torna-se escritora!

"A beleza de escolher a própria vida é que só você pode fazer isso. Cada um tem o direito e o dever de descobrir o próprio conceito de felicidade."
"Durante todos aqueles anos, eu tinha escolhido acreditar nas limitações e nas impossibilidades impostas a mim por outras pessoas. Tinha feito as minhas escolhas baseada em crenças que não eram minhas."
A autora não só conta a sua trajetória como ensina ao leitor a fazer a diferença e seguir o rumo que sempre quis mas nunca teve coragem. A intenção é fazer você sentir-se incomodado e impulsionado a fazer as coisas que levem você levar uma vida mais feliz através do autoconhecimento. Não tem receita mágica, mas no decorrer do livro tem alguns exercícios para o leitor responder e se conhecer melhor e traçar o seu plano de ação. AÇÃO! Essa é a palavra mágica. Afinal,  não trata-se de uma receita mágica para mudar a sua vida, ele funciona como uma bússola para dar o norte e te ajudar a dar o pontapé para a sua caminhada.


Uma leitura simples e com um grade poder de persuasão. O livro é curtinho e dá para ler bem rápido e a linguagem usada ajuda também no entendimento. Assim como um plano bem arquitetado ele é dividido em algumas partes cada uma com os seus capítulos, a diagramação ficou muito boa e ajuda na hora da leitora. Ah, e está repleto de quotes que você vai querer grudar na geladeira, no vidro do carro para não esquecer!

Apesar de não ter causado impacto em mim como leitora (lembra que autoajuda não é a minha praia?) e fazer eu querer seguir aquilo que me faz feliz e tomar impulso e saltar rumo a felicidade (o lado administradora me faz querer seguir pelo lado mais seguro) ainda assim são dicas valiosas, e de tudo no livro o mais essencial e que mais me impactou e que o auto conhecimento é a melhor estratégia de vida que você possa ter.


"Enquanto você não conseguir parar e refletir sobre si mesmo, nenhuma mudança será possível."
"Nos dias de hoje, existe uma epidemia de descontentamento...
... Quando a humanidade conseguir unir a descoberta do eu interior com a ação exterior - o trabalho -, entraremos numa nova fase."
"A capacidade inata do ser humano para imitar os outros é um de seus talentos mais úteis para o coletivo, mas também um dos mais nocivos para a individualização."
"Tempo é o verdadeiro luxo na modernidade. Não se deve gastar algo tão precioso com tarefas e pessoas que não valem a pena."
Thamires Vicente
Thamires Vicente, carioca de 22 anos. "PALAVRAS são capazes de causar grandes sofrimentos e por vezes remediá-los"

[Cinema] Liga da Justiça: Divulgado novo trailer

27 março 2017

AAAAAAAAAAAAAAAAAH SOCORRO, NÃO ESTOU SABENDO LIDAR! Nesse sábado (25) a Warner divulgou o novo trailer do filme Liga da Justiça e está sensacional!

O filme, Liga da Justiça tem no elenco Ben Affleck (Batman), Gal Gadot (Mulher-Maravilha), Henry Cavill (Superman), Jason Momoa (Aquaman), Ray Fisher (Ciborgue), Ezra Miller (Fash), Amber Heard (Mera), Willem Dafoe (Vulko), J.K. Simmons (Comissário Godon), Jesse Eisenberg (Lex Luthor), Jeremy Irons (Alfred) e Amy Adams (Lois Lane), entre outros. O Coringa de Jared Leto não deve aparecer.
"A história será cheia de perigo e ação. Após a morte do Superman, O Bruce Wayne reavalia seus métodos extremos e passa a procurar heróis para formar um time de combatentes para defender a terra de todos os tipos de ameaça. Os heróis então irão enfrentar o Lobo da Estepe, o braço direito do senhor da guerra alienígena, Darkseid, que está procurando três artefatos escondidos na terra."
Com direção de Zack Snyder, Liga da Justiça tem estreia prevista para 16 de novembro. HAJA CORAÇÃO!!!!

[Promoção] Valentina + Amazon = 50% de desconto nos e-books

25 março 2017

Alguém falou desconto? Desconto de 50%? SIIIIIIM!!!! A Editora Valentina juntamente com a Amazon fizeram uma parceria super bacana para esse final de semana onde TODO O CATÁLOGO de livros em e-book estará pela metade do preço!

Então vamos correr e aproveitar? Lembrando que é apenas nesse final de semana (25/26 de março) e apenas livros em e-book! Para facilitar a escolha de vocês, vamos a alguns títulos incríveis da editora!

OBS: Para ser redirecionado ao site da Amazon, basta clicar no título dos livros! APROVEITEM!!!
























~
Curtiram? Então não deixem de comprar seu livro tão desejado por metade do preço <3

[Memórias em Série] The OA - 1° temporada

24 março 2017
Título original: The OA

Data de estréia: 16 de dezembro 2016

Gênero: Drama

Temporada atual: 1° temporada

Total de episódios: 8 episódios

Criação: Zal Batmanglij, Brit Marling

Elenco: Brit Marling, Emory Cohen, Jason Isaacs, etc

País: EUA / Série Original da Netflix

Me interessei em ver The OA depois que vi o anuncio que a segunda temporada iria sair, e vendo aquele trailer de divulgação inusitado com pessoas fazendo movimentos estranhos, me bateu curiosidade, além de eu ter ouvido que a série tinha uma semelhança com minha amada série Stranger Things.

A série já começa com uma imagem gravado em celular que flagra uma mulher loira se jogando de um ponte aparentemente cometendo suicídio. Isso já deixa os expectadores chocados de início e eu curti muito essa abordagem porque já me deixou ligadona e alerta na série logo nos primeiros segundos!

Após esse choque inicial conhecemos a loira suicida, o nome dela é Prairie uma mulher cega que estava desaparecida a 7 anos. O vídeo citado ali em cima foi parar no youtube e foi assim que os pais de Prairie a encontram e imagine qual não foi a surpresa deles ao se darem conta de que sua filha retornou enxergando tudo! O que será que aconteceu com Prairie? Por onde andou por tanto tempo? Como conseguiu recuperar sua visão? E por que se jogou da ponte? Tudo é extremamente confuso!

the-oa-prie

Todos no bairro de Prairie estão alvoroçados com seu retorno e a considerando um milagre, mas a nossa OA -como ela gosta de ser chamada- não está nada a vontade com toda essa situação, pelo contrário, ela está extremamente diferente e inquieta e não para de citar um homem chamado Homer, do qual ela diz que precisa encontrar e salvar.

Prairie conhece então um garoto problemático que tem acessos de raiva, Steve Winchell, mas o garoto se surpreende como Prairie não se intimida com seu jeito explosivo e eles acabam fazendo um acordo de um ajudar o outro no que estavam precisando. Porém, nossa protagonista precisava de ajuda para sua missão e pede para Steve reunir cinco pessoas para tal finalidade.

Resultado de imagem para The OA

Steve reúne as cinco pessoas mais inusitadas e diferentes possível, então Prairie começa a contar sua história, seu passado desde quando era uma criança até os dias atuais. Começamos então a embarcar de verdade na série e entender tudo que aconteceu com OA

Após entender toda a sua infância somos levados a sete anos atrás quando Prairie fugiu de casa e foi encontrada por um médico cientista, Dr. Hap, que a enganou e a prendeu em um cativeiro. Nele ela encontrou Homer e mais duas pessoas e todas elas tinham em comum uma experiência de quase morte e tinham voltado a vida. Hap é um estudioso de vida após a morte e suas vítimas são cobaias para ele ter provas de que existe vida em outra dimensão. Tudo é muito confuso, não entendemos muito bem o que ele está fazendo, mas ele submete seus prisioneiros a inúmeras mortes.

Imagem relacionada

Nossos personagens voltavam de suas experiências de forma diferente e com isso começaram a criar planos para fugir do cativeiro, mas não obtinham muito sucesso. Somos apresentados a uma trama que envolve romance, confiança, paciência, e além de tudo uma mistura de elementos de ficção científica, outras dimensões e suspense.

Resultado de imagem para The OA gif

Ah e sobre ser parecida com Stranger Things, realmente tem algumas semelhanças como as dimensões, o nariz que sangra e a protagonista estranha loira, mas nada demais, nada que realmente importe! Os episódios são longos, mais ou menos 1h cada um, quase um filme, e confusos, hehe, mas não se torna algo cansativo, achei na medida certa. Além da história central que é a da OA, também temos histórias paralelas dos outros personagens, onde entendemos como é a vida de cada um e isso explica um pouco o porque eles se deixam levar pela história louca de Prairie.

Eu não sei dizer bem o que achei da série, é muito confusa e muitas vezes pensando: "O QUE ESTÁ ACONTECENDO, BRASIL???" Mas fiquei muito curiosa e empolgada pra saber o que irá acontecer na segunda temporada, que já foi confirmada pela Netflix! O último episódio deixa a gente bastante ansioso e aflito, socorro, preciso entender o que está acontecendo, hehe! Que venha a segunda temporada!

[Resenha] Escândalos na Primavera #4 - Lisa Kleypas

22 março 2017


Editora: Arqueiro
Gênero: Romance de Época
Série: As Quatro Estações do Amor #4
Páginas: 224
Onde comprar: Lojas Americanas | Livraria da Folha | Saraiva  | Amazon
Classificação:
Sinopse: Daisy Bowman sempre preferiu um bom livro a qualquer baile. Talvez por isso já esteja na terceira temporada de eventos sociais em Londres sem encontrar um marido. Cansado da solteirice da filha, Thomas Bowman lhe dá um ultimato: se não conseguir arranjar logo um pretendente adequado, ela será forçada a se casar com Matthew Swift, seu braçaisy Bowman sempre preferiu um bom livro a qualquer baile. Talvez por isso já esteja na terceira temporada de eventos sociais em Londres sem encontrar um marido. Cansado da solteirice da filha, Thomas Bowman lhe dá um ultimato: se não conseguir arranjar logo um pretendente adequado, ela será forçada a se casar com Matthew Swift, seu braço direito na empresa.Daisy está horrorizada com a possibilidade de viver para sempre com alguém tão sério e controlador, tão parecido com seu pai. Mas não admitirá a derrota. Com a ajuda de suas amigas, está decidida a se casar com qualquer um, menos o Sr. Swift.Ela só não contava com o charme inesperado de Matthew nem com a ardente atração que nasce entre os dois. Será que o homem ganancioso de quem se lembrava era apenas fachada e ele na verdade é tão romântico quanto os heróis dos livros que ela lê? Ou, como sua irmã Lillian suspeita, o Sr. Swift é apenas um interesseiro com algum segredo escandaloso muito bem guardado?Fechando com chave de ouro a série As Quatro Estações do Amor, Escândalos Na Primavera é um presente para os leitores de Lisa Kleypas, que podem ter certeza de uma coisa: embora as estações do ano sempre terminem, a amizade desse quarteto de amigas é eterna.
Eeeeeee chegamos ao ultimo livro da série As Quatro Estações do Amor, depois de casarmos Anabelle (Segredos de Uma Noite de Verão), Lillian (Era Uma Vez no Outono) e Evie (Pecados no Inverno), agora é a vez da maravilhosa Daisy.


O livro começa com o pai de Daisy a intimando, ela precisa se casar! Ficar na Inglaterra está causando muitos gastos, então ou ela arruma um marido aristocrata, ou ela voltará para os Estados Unidos e terá que casar com Matthew Swift. Sendo assim o senhor Bowman conseguiria um marido para Daisy e um herdeiro para sua empresa, já que Matthew era seu melhor e mais fiel funcionário.
"Westcliff olhou de uma irmã para outra.
– O que o Sr. Swift tem de errado? Pelo que seu pai disse,
parece um homem bastante respeitável.
– Ele tem tudo de errado – respondeu Lillian, dando mais uma risada."
Logicamente Daisy se revolta, afinal ela tinha lembranças odiosas de Matthew, de um homem frio e calculista que só se importava com negócios, igualmente seu pai. E para piorar a situação, quem aparece na Inglaterra? Matthew Swift, o próprio, em carne e osso, e uma beleza estonteante. Passa rapidamente pela mente de Daisy "como ele pode ter ficado tão lindo de repente?!" Mas isso não mudaria sua aversão ao moço... então ela, sua irmã e suas amigas decidem encontrar de qualquer jeito um marido adequado, mas com aquele puxa-saco ela não se casaria... ou casaria?


Matthew está lindo, e além de tudo é um cara muito bacana, paciente, e que nos conquista imediatamente, totalmente diferente das lembranças de Daisy. Já nossa protagonista é linda demais, uma moça sonhadora que prefere os livros as pessoas, além de muito debochada hehe, alguém mais se identifica?
"Em geral Daisy adorava dias chuvosos. Ficar encolhida com um livro perto de uma lareira era o maior prazer que podia imaginar."
Claro que os dois passam a se conhecer melhor, e os encontros deles são muito divertidos, muito amor, ri horrores! Daisy começa a perceber que Matthew está diferente, e não é só fisicamente, a atração que ela sente é inevitável. Só que o que ela não sabe é que Matthew mantém desde sempre um amor secreto por ela, do qual ele evita avidamente.

"Acima de tudo queria ficar longe de Daisy Bowman. Era uma tortura tê-la tão perto e não poder tocá-la. Era impossível tratá-la com cortesia quando sua cabeça estava cheia de imagens eróticas em que a segurava e a seduzia, sua boca encontrando as partes mais vulneráveis e doces do corpo dela. E isso era só o começo. Matthew queria horas, dias e semanas sozinho com Daisy... Queria todos os pensamentos, sorrisos e segredos dela. Liberdade para desnudar sua alma para ela.
Coisa que nunca poderia ter."
E você achou que daí começaria um romance cheio de flores? Resposta errada! Matthew tem um passado conturbado e um segredo do qual ele foge, tornando a história bem misteriosa!

O livro é lindo, divertido, fofo e para mim o melhor da série toda. Eu adorei cada parte em que Anabelle, Lillian e Evie aparecem, nos contando um pouco sobre como suas vidas seguiram após se casarem e dando o toque particular de cada uma a narrativa. Um fato que eu achei lindo foi a representação da força da amizade entre elas, que juntas deixaram de ser as Flores Secas para desabrocharem lindamente, e se aprende muito o quanto amizades verdadeiras são importantes. Também aprendemos que status não define ninguém, e que aparências podem enganar muito, e nem sempre de uma maneira ruim.


"O amor deveria ser uma emoção vertiginosa que trazia felicidade, como nos versos bobos dos cartões do Dia de São Valentim decorados com penas, pinturas e rendas. Mas seu amor por Daisy não era de modo algum assim. Era um sentimento torturante, febril e desolador. Era um vício que não podia ser vencido. Era puro desejo temerário."
O romance do livro é leve, tem tudo na medida certa, desde as discussões até os encontros apaixonados, nada excede e em momento nenhum nos irritamos com qualquer personagem, tudo flui perfeitamente.

A série foi fechada com chave de ouro, terminei o livro sentindo a satisfação de uma história bem concluída, com a alegria de ler algo tão mágico. Lisa Kleypas me ganhou com sua escrita, e eu já sinto falta desse quarteto incrível.


Para ler resenhas de As Quatro Estações do Amor 1, 2 e 3 clique nas respectivas imagens acima!

[Lançamentos] Editora Coerência: Março 2017

20 março 2017

Aeeee, já estamos em março!! Socorro mundo, gira devagar ai que eu to ficando tonta com essa rapidez que os dias estão passando. Chegou mais um mês e com ele mais lançamentos lindos. Vamos conhecer o que a Editora Coerência está aprontando em março pra gente!

SEVEN DAYS - ISABELLE DUTRA BISSOLI
Imagem: Unicórnio Literário

Sinopse:
Onde estou? O que tenho que fazer? E o mais importante: Quem eu sou? Gostaria de me apresentar mas não vai ser possível, já que não tenho memória alguma... Tudo o que sei é que em uma bela péssima noite eu acordei em um local chamado Seven Days, com mais seis jovens, onde recebemos a notícia de que estávamos mortos. Disseram-nos que isso não seria o fim: um de nós sete teria a chance idiota de continuar a vida como espírito, mas para isso teria que ser o primeiro a resgatar sete almas penadas em sete dias. A melhor parte disso tudo, no entanto, é que a cada alma capturada, um pedaço da nossa memória irá voltar. E para piorar eu ando tendo sonhos com uma garota chamada Rose, que já esteve aqui antes. Agora apresento a vocês a informação que mais faz sentindo: Eu estou enlouquecendo. Alguém ainda consegue me ouvir?

Onde encontrar:

A ESTRELA DE SEIS PONTAS - BRUNO F. OLIVEIRA
Imagem: Unicórnio Literário
Sinopse: Há uma terra onde um rei impera com punho de ferro e massacra os pequenos; onde Tribos dominam o ar, a água, a terra ou o fogo; e onde feiticeiros albinos servem submissos ao bem comum… Nessa terra nasce uma aventura que te levará numa fantástica viagem ao mundo de Arkhai. Tudo tem início quando Khiara, a legítima princesa arkhaíta, desperta de um feitiço que durou dezesseis anos. Ela tende a buscar o seu passado, resgatando tudo o que ficou para trás, enquanto o seu irmão Kendry ainda dorme. Na companhia de alguns jovens que encontra pelo caminho, com os quais cria um laço eterno de irmandade, Khiara descobre muitas mentiras e tramas por poder. Uma jornada viciante que guarda muitos mistérios e que pode trazer um final não tão feliz.
Onde encontrar:

RITMO PERFEITO - ROBERTO JUNIOR
Imagem: Unicórnio Literário
Sinopse: Lara está prestes a sair do ensino médio e, diferente da maior parte dos colegas, não pensa na faculdade, só tem certeza de uma coisa: será uma grande estrela da música. Sua vida (quase) pacata começa a mudar quando Samuel Evans, o bonitão do colégio que, além de tudo, é músico, inicia uma amigável aproximação. Ela só não imagina que a súbita proximidade de Sam tem a ver com uma aposta firmada entre ele, Sophia e Juliano — a patricinha e o valentão do colégio. Ela vê seu sonho se tornar mais próximo quando surge o Ritmo Perfeito, concurso musical do seu colégio. Mas, para isso, precisa convencer seu pai de que seus sonhos valem a pena, se tornar mais sociável e ajudar seus únicos dois amigos com seus problemas pessoais e, sobretudo, se entender de uma vez por todas com Samuel Evans.
Onde encontrar:

[Evento] Chá Literário da Lycia Barros

17 março 2017
A autora Lycia Barros é uma velha conhecida aqui do blog e recentemente fez um chá literário para receber os seus leitores, e é claro que não poderíamos deixar de ir.

Para falar a verdade esse primeiro e último chá literário que a Lycia decidiu fazer foi para se despedir (por hora) dos leitores brasileiros e do país. Ela e sua família irão mudar-se para Portugal, e espero que ela encontre muita inspiração literária por lá para continuar a escrever livros incríveis.

Ocorreu em uma tarde de sábado o chá e teve um pouco de tudo, foi divertido, interativo e emotivo também. Deu para ver que ela preparou tudo com muito carinho. Teve algumas brincadeiras, como: quiz sobre os livros, bingo , brindes e muitas novidades!

Sério, as novidades foram uma surpresa a parte, foram tantas coisas. Os produtores do filme inspirado no primeiro livro da escritora (A Bandeja - Qual pecado te seduz) estavam lá para falar que está demorando, mas estão no caminho para começar as gravações. Uma leitora muito querida pela Lycia criou uma canção inspirada em um dos seus livros e estava lá para cantar para a gente em primeira mão a música (que voz gente!) e... a parte que eu mais gostei.... a própria Lycia leu o primeiro capítulo do seu próximo livro! Ela ainda está em fase de andamento com ele, mas sim, teremos um próximo livro dela e eu já quero! (Muito!)

Não podemos dar spoiler sobre a música nem o primeiro capítulo do livro (nós prometemos!) mas ela garantiu que em breve ela liberará para todos os leitores nas redes sociais, então fiquem atentos!

Ah, e momento ternura do chá, ela apresentou para a galera a filha dela  e o marido que inspirou todos os personagens dela em cada livro.
                           





Eu, como leitora, estou orgulhosa de um autora brasileira poder agora tentar dar voos mais altos e levar um pouco da literatura brasileira pelo mundo. E desejo toda a inspiração que Portugal poderá te oferecer. E que toda sorte de bênçãos te acompanhe aonde estiver.

Thamires Vicente
Thamires Vicente, carioca de 22 anos. "PALAVRAS são capazes de causar grandes sofrimentos e por vezes remediá-los"
 
© Memórias de uma leitora, VERSION: 01 - BLUE FLOREST - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo