[Resenhas] Escolha Sua Vida - Paula Abreu

29 março 2017


Editora: Sextante
Gênero: Auto-ajuda
Páginas: 142
Classificação:

Sinopse: Cuidado! Este é um livro muito perigoso. Ele vai deixar você incomodado, porque vai destruir todas as suas desculpas para não estar vivendo hoje a ida que gostaria. Vai provar que a responsabilidade por isso é toda sua. Ao terminar de ler, você poderá ter vontade de largar o emprego, terminar seu relacionamento, mudar de cidade, virar sua vida de cabeça para baixo. Todos os dias, a vida nos dá uma nova chance de recomeçar. Mas em geral o medo, a insegurança e a falta de tempo nos impedem de aproveitar essa oportunidade.Ao ler este livro, você vai descobrir como se abrir para essas mudanças, sair da inércia e começar a viver a vida segundo as suas próprias regras. Isso significa reafirmar seus valores, abandonar crenças limitadoras, definir sua noção de felicidade e ir à luta.Não espere mais. Mude – mesmo que ainda não se sinta pronto. O importante é dar o primeiro passo. Escolha sua vida traz exercícios práticos e diversas reflexões para ajudar você a iniciar essa jornada.
Oi oi gente. Como estão as leituras desse ano para vocês? As minhas escolhas literárias estão sendo muito boas e produtivas e um tanto desafiadoras. Por que desafiadoras? Esse ano estou saindo um pouco da zona de conforto e tentando ler gêneros literários diferentes, e esse livro da resenha, meus amigos certamente faz parte de um dos meus desafios literários. UM LIVRO DE AUTO-AJUDA!
 "Como disse Anthony Robbins: 'Sucesso sem felicidade é fracasso'"
Como leitora eu nunca julguei o gênero porém eu sabia que não era a minha praia. Talvez eu estivesse em uma bad trip quando escolhi esse livro para ler ou talvez -provavelmente- eu só estava me testando para saber até onde eu toleraria essa história de tentar gêneros diferentes.


Escolha Sua Vida é um livro que está aí para te desafiar, fazer você reconhecer e até mesmo falar em voz alta aquilo que você finge não saber e não admite para si mesmo.

-Você é feliz? REALMENTE feliz?
-Você se sente realizado ?
- Até que ponto você faz as coisas apenas por necessidade ou vontade própria?
- Você precisa mudar ? E por que não muda?

Essas são perguntas feitas por mim. Mas no geral é isso que o livro deseja atiçar no leitor. Você conhece a si mesmo e as suas necessidades ou só vai seguindo o fluxo do que a vida e as pessoas dizem ser o certo a se fazer?


Paula Abreu quer causar essa reflexão em você e fazer você pensar na sua vida e o que você faz dela. Se você pudesse escolher a sua vida, ainda assim escolheria a que está vivendo? (mas uma vez essa é uma das minhas perguntas.) Acredito que esse é o ponto central do livro, o único que pode ajudar a mudar de vida é você mesmo através do autoconhecimento.

A autora era uma advogada bem sucedida que atuava no mundo corporativo e ganhava seus 6 DÍGITOS DE SALÁRIO (me segura!) e vivia muito bem obrigada, até ela perceber que aquilo não a fazia se sentir realizada. Todas as empreitadas que fazia, desde mudar de cidade, fazer um mestrado ou trocar de trabalho produziam para ela desafios supérfluos e que quando deixassem de ser novidades ela voltaria para a mesmice e iria atrás de outro desafio, mas disso tudo concluiu que não era feliz. E tudo isso que ela fazia tornava-se uma forma de adiar o que ela REALMENTE queria fazer. Por que? Por que ela se mantinha na zona de conforto, ela sabia que nesses pequenos desafios a qualquer momento ela poderia dar um passo para trás e estaria estável e segura novamente. Mas ela percebeu que se ela não desse impulso e  um grande salto talvez ela nunca chegasse ao seu objetivo e ficaria apenas andando em círculos. O sonho dela? Torna-se escritora!

"A beleza de escolher a própria vida é que só você pode fazer isso. Cada um tem o direito e o dever de descobrir o próprio conceito de felicidade."
"Durante todos aqueles anos, eu tinha escolhido acreditar nas limitações e nas impossibilidades impostas a mim por outras pessoas. Tinha feito as minhas escolhas baseada em crenças que não eram minhas."
A autora não só conta a sua trajetória como ensina ao leitor a fazer a diferença e seguir o rumo que sempre quis mas nunca teve coragem. A intenção é fazer você sentir-se incomodado e impulsionado a fazer as coisas que levem você levar uma vida mais feliz através do autoconhecimento. Não tem receita mágica, mas no decorrer do livro tem alguns exercícios para o leitor responder e se conhecer melhor e traçar o seu plano de ação. AÇÃO! Essa é a palavra mágica. Afinal,  não trata-se de uma receita mágica para mudar a sua vida, ele funciona como uma bússola para dar o norte e te ajudar a dar o pontapé para a sua caminhada.


Uma leitura simples e com um grade poder de persuasão. O livro é curtinho e dá para ler bem rápido e a linguagem usada ajuda também no entendimento. Assim como um plano bem arquitetado ele é dividido em algumas partes cada uma com os seus capítulos, a diagramação ficou muito boa e ajuda na hora da leitora. Ah, e está repleto de quotes que você vai querer grudar na geladeira, no vidro do carro para não esquecer!

Apesar de não ter causado impacto em mim como leitora (lembra que autoajuda não é a minha praia?) e fazer eu querer seguir aquilo que me faz feliz e tomar impulso e saltar rumo a felicidade (o lado administradora me faz querer seguir pelo lado mais seguro) ainda assim são dicas valiosas, e de tudo no livro o mais essencial e que mais me impactou e que o auto conhecimento é a melhor estratégia de vida que você possa ter.


"Enquanto você não conseguir parar e refletir sobre si mesmo, nenhuma mudança será possível."
"Nos dias de hoje, existe uma epidemia de descontentamento...
... Quando a humanidade conseguir unir a descoberta do eu interior com a ação exterior - o trabalho -, entraremos numa nova fase."
"A capacidade inata do ser humano para imitar os outros é um de seus talentos mais úteis para o coletivo, mas também um dos mais nocivos para a individualização."
"Tempo é o verdadeiro luxo na modernidade. Não se deve gastar algo tão precioso com tarefas e pessoas que não valem a pena."
Thamires Vicente
Thamires Vicente, carioca de 22 anos. "PALAVRAS são capazes de causar grandes sofrimentos e por vezes remediá-los"
8 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

8 comentários:

  1. Tudo tao fofo por aqui!!! È bom sair da zona de conforto! Quero muito ler esse livro, tem boas reflexoes! Passa lá no blog!
    Beijos,
    Monólogo de Julieta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. SIM, ele tem várias frases de efeito mas super verdadeiras! Vale a leitura para quem quer parar um pouco e refletir.

      Obrigada pela visita.

      Excluir
  2. Oi Thamires! Eu também não costumo ler muitos livros de auto ajuda, o único que eu li, e já faz um tempinho, foi do Augusto Cury. Porém a sua resenha me deixou curiosa e acho que esse livro me fará ver por uma outra perspectiva em relação a minha vida. Também é sempre bom mudar o estilo de leitura de vez em quando kk. Adorei a sua resenha e vou anotar a sua dica.Bjss!

    ResponderExcluir
  3. Olá, Thamires.
    Achei legal sua iniciativa de sair da zona de conforto.
    Apesar do livro ser rico em reflexões e ensinamento, eu não sou muito fã do gênero.

    ResponderExcluir
  4. Oi Thamires.

    As vezes eu gosto de ler livros de auto ajuda, mas já tem muito tempo que fiz esse tipo de leitura. Vou guardar a dica para ler no futuro porque é uma história curtinha e simples. Como você mencionou que dá para ler bem rápido não vou descartar a possibilidade de lê-lo.

    Bjos

    ResponderExcluir
  5. Oie! Tudo bem?

    Bom a proposta do livro é muito boa, mas não faz a minha cabeça esse tipo de leitura, nunca me dei bem com Auto Ajuda e quando li um a experiencia foi bem ruim, por isso infelizmente passo a dica! Mas acredito que para quem gosta do gênero será uma boa leitura!

    Bjss

    ResponderExcluir
  6. Eu também não julgo gêneros,mas não consigo me encontrar nos livros de auto ajuda,acabo não lendo nenhum por esse motivo,não sou impactada por eles também,mas acho bem legal quando um livro,uma história nos faz questionar coisas básicas,nos faz refletir sobre a nossa vida,mesmo que não seja algo profundo.

    Parabenizo sua iniciativa de sair da zona de conforto literário,isso só enriquece!!!

    bjsss

    ResponderExcluir
  7. Oiee ><
    Eu também não tenho costumo de ler esse tipo de livro, mas dos que li que são similares, eu gostei bastante. Faz a gente pensar e refletir na nossa vida, de uma forma que a gente evita pensar no dia-a-dia. E caraca, 6 dígitos no salário? Que salário hein.
    Abraços

    ResponderExcluir

 
© Memórias de uma leitora, VERSION: 01 - BLUE FLOREST - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo