[Resenha] A Vila dos Pecados - Soraya Abuchaim

30 junho 2017


Editora: Coerência
Gênero: Suspense/Mistério
Páginas: 447

Classificação: 

Sinopse: Final do século XIX. Enquanto o mundo passa por transformações importantes, existe uma vila inóspita, que vive à margem da civilização e que tem as suas próprias e estranhas leis. Lendas escuras a rondam e histórias macabras sobre Ponta Poente povoam o imaginário popular. Quando o padre Alfonso Anes, um exemplo vivo de amor e resignação, chega à vila para substituir o seu antecessor, depara-se com segredos que o farão duvidar da própria sanidade, e uma onda de mortes trará o caos para aquele lugar ermo. Quem estará a salvo? Serão estes segredos o fim de quem os esconde? O que esse universo tenebroso revelará para o mundo? Um suspense sinistro, que envolverá completamente o leitor e o levará a compartilhar dos segredos da Vila dos Pecados.
Sim, escolhi o livro pelo gênero literário, como a capa claramente indica trata-se de um suspense e que diga-se de passagem que eu gosto muito.
Depois de me aventurar por  outros gêneros literários como autoajuda  e romances de época, voltei para a minha zona de conforto para conhecer essa publicação da editora Coerência e tenho muito para contar para vocês.


Uma pequena vila tão tão distante da civilidade, cercada por um bosque, com habitantes recatados e cheio de pudores e tementes à Deus. Ao primeiro olhar já dá para imaginar um cenários de um suspense macabro, só que não. Ponta Poente é uma vila pacata e nada de muito emocionante parece acontecer nas suas casinhas perfeitamente cuidadas com os seus canteiros de flores e tão pouco os seus habitantes parecem ser o tipo de criar caso. Só que nem tudo parece ser o que é, as aparências enganam!
"Mas o erro é sempre daquele de quem engana, nunca de quem é enganado."

O padre Alfonso Anes, homem de fé e de coração bondoso é designado para ser o novo pároco da vila uma vez que o seu antecessor, padre Bento de caráter um tanto duvidoso e muito diferente dele morreu em sua cama durante a noite. Apesar de ver todo esse cenário perfeito, o padre Alfonso não se deixa enganar, algo em seu coração diz que toda essa beleza e pacificidade encobre algo nada bonito de se ver. E aí caro leitor e que você se sente na pele do padre, um mero expectador e ao mesmo tempo opinador de todos os horrores velados que acontece atrás de cada porta.

Há muitos personagens que são apresentados na trama, desde a grande fofoqueira da vila Gertrudes, até o prefeito relapso e corrupto Dr. Pina que para mim têm um grande holofote na trama.


Diferente do padre anterior, Alfonso não deixara que tais pecados passem impunes e nem será conivente  com tais ações, fazendo o povo de Ponta Poente se sentir desconfortável uma vez que eles estavam acostumado a manter as aparências mesmo sabendo que cada um dali tinha um erro maior que outro para apontar.
"Por mais que se ouça falar de algo, até que se sinta aquilo na pele, não é possível saber exatamente do que estão falando."

Sabe aquele típico jogo em que todos tem um erro na conta mas todos fingem que nada acontece por um "bem maior"? Tipo tentar cobrir o sol com uma peneira. É um cinismo enorme que assola esse lugar.

De pecados passaram a ser crimes bárbaros e agora não é apenas o padre o responsável por manter as rédeas, isso é um caso de polícia! E parece que toda essa áurea macabra atrai um denso nevoeiro que parece que se sobrepõe apenas na vila, mas apenas os supersticiosos deveriam acreditar em algo assim, não é?

"...qual o problemas das mães, por que elas queriam projetar nos filhos o ideal de comportamento que, muitas vezes, elas próprias não tiveram? E por que se frustram quando os filhos não agem como elas querem, mesmo que não sejam pessoas ruins?"
Mas afinal, a grande questão agora é: quem é o assassino e por que as suas vítimas são sempre mulheres? E qual é a relação desses eventos com as grandes mudanças atmosféricas que acorrem sem razão alguma?


A Vila dos Pecados atiça a curiosidade do leitor fazendo ele querer conhecer cada recanto desse lugar inóspito e ainda mais, conhecer as pessoas e as suas motivações. Instigante e misterioso esse livro tem uma mistura de suspense com um toque de sobrenatural.
"... o tempo parece nunca preocupar-se com as angústias pessoais, se ele pode curar devido à sua  sabedoria, também é bem verdade que acelera os anseios e processos de degeneração."

Confesso que na metade do livro eu já havia matado a charada e descoberto o dito cujo que causou o reboliço, mas continuei é claro com a dúvida se poderia ser outra pessoa o que atiçou ainda mais a minha curiosidade. Soraya Abuchaim escreve muito bem e trouxe uma continuidade e linearidade que faz você ler rapidamente capítulo após capítulo e apesar de eu ter falado do número de personagens em momento nenhum você fica perdido na leitura. Um suspense que ainda nos primeiros capítulos já fez eu ter vontade de sair comentando com os amigos sobre o enredo e que fez eu passar um final de noite inteiro lendo só para descobrir o desfecho.

Ah, e apesar de ter um desfecho condizente a trama não desvenda todos os seus mistérios, mas não fez falta, por que todo o resto conta com a colaboração da imaginação do leitor.
"Mesmo que a decepção tivesse um sentido diferente para cada pessoa. Expectativas são sempre pessoais, e o ser humanos procura, em qualquer tempo,  alguém que as satisfaça por completo; é muita responsabilidade ser aquele que precisa suprir o que o outro espera."
Thamires Vicente
Thamires Vicente, carioca de 22 anos. "PALAVRAS são capazes de causar grandes sofrimentos e por vezes remediá-los"
1 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

1 comentários:

  1. Oi, tudo bem?
    Amo livros que se passam vilas/vilarejos, acho que deixa o livro com um mistério a mais. Sua resenha me chamou atenção, nunca tinha ouvido falar do livro, mas já anotei o título porque a história parece ser bem macabra! <3

    Livros que Li
    Beijos!

    ResponderExcluir

 
© Memórias de uma leitora, VERSION: 01 - BLUE FLOREST - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo