[Resenha] Como Eu Imagino Você - Pedro Guerra

12 outubro 2017

Editora: Gutenberg
Gênero: Romance
Páginas: 190
Classificação: 5/5 + favoritado 
Onde comprar:

Como Eu Imagino Você conta a história de Helena, Lena para os íntimos, uma garota de 18 anos que desde os seus 8 anos é portadora de uma deficiência visual chamada Stargardt que faz com que ela perca a visão gradativamente.


Agora Lena está com 20% da sua visão periférica que a faz enxergar as coisas de maneira desfocada e com certa dificuldade, precisando algumas vezes de sua lupa para ver melhor. Os pais dela são bastante protetores e preocupados em deixá-la sozinha, mas Lena busca sua independência e não se vitimiza pela sua condição, sendo uma garota muito forte e guerreira. 
"Somos iguais... somos versos de um mesmo poema que se encaixam perfeitamente, sem nem precisar de rima."
Até que Lena começa a sonhar constantemente com um homem que ela nunca viu, intrigada ela conta para seu melhor amigo Lucas que achou tudo muito natural.


Em umas das viagens para pesquisas e trabalhos de seus pais, Lena vê a oportunidade de ficar sozinha em casa provando que é capaz de ser responsável por si mesma. Mas sua mãe contratou um jardineiro para cuidar do jardim enquanto eles estivessem fora, fato que deixou Lena apreensiva, afinal iria estar com um estranho que poderia se aproveitar de sua deficiência.

Quando o jardineiro chega, a coisa se apresenta de forma diferente, ele é gentil e a tranquiliza, e a cada novo dia de trabalho do jardineiro, conversas agradáveis se desenrolam e Lena já sente uma familiaridade estranha com aquele desconhecido, até o momento que ela percebe que ele é LITERALMENTE o homem dos seus sonhos.
"- Quanto você pode me vê? Quero dizer que posso vê-lo mais do que a minha capacidade de enxergar permite. Consigo ver que ele é diferente [...]. Quero dizer que sinto sua frequência, sua vibração, e que ele me transmite calma e coisas boas. Por fim quero dizer que o enxergo - muito mais do que posso ver." 


É aí que a coisa fica séria, Lena e Lucas tentam encontrar respostas para isso, além de outras coisas inusitadas começarem a acontecer, tornando tudo ainda mais enigmático e instigante.

Como Eu Imagino Você é maravilhoso, conseguimos entender melhor como vive e o que se passa na cabeça de deficientes visuais, e entendemos que na verdade todos nós somos deficientes, afinal enxergamos apenas o que queremos e o que nos é conveniente.
"O mundo é cego. Ninguém se importa com a história dos outros. Somos todos videntes para aquilo que nos importa e só isso."


O livro transmite amor, emoção, aventuras, mistérios, além de fazer meu coração palpitar por duas vezes pontuais que eu chorei horrores, e as diversas lições e reflexos são como tapas na cara. Pedro trouxe uma história totalmente linda e diferente, se você acha que Como Eu Imagino Você é clichê, esqueça! É renovador, encantador e reconfortante, além de ser extremamente divertido, ri muito nos transportes públicos da vida enquanto lia, kkkk

Tive o grande prazer e honra de conhecer o Pedro na Bienal, e saber que o livro é tão lindo quanto o autor é magnífico. Pedro, já sou sua fã, E TU É LINDO!!!
2 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

2 comentários:

  1. OMG, amei essa resenha desse livro. Eu quero muito ler, achei muito interessante o fato de abordar uma doença desta forma... To doida para saber o desfecho de tudo isso.

    Carol Justo | Pink is not Rose

    ResponderExcluir
  2. Aaaawnnn eu amei essa resenha, já adicionei esse livro na minha listinha de livros para comprar.
    Seu blog é lindo, parabéns! ♥
    http://juniaqueiroz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

 
© Memórias de uma leitora, VERSION: 01 - BLUE FLOREST - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo